29 de maio de 2013

Os Impostores (The Expats) - Chris Pavone

Livro: Os Impostores (The Expats)
Autor: Chris Pavone
Número de Páginas: 336
Editora: Arqueiro (parceria)

SinopseKate Moore é uma mãe que trabalha fora e luta para equilibrar as despesas e o orçamento, criar os filhos, manter viva a chama do casamento... e guardar um segredo cada vez mais difícil de suportar. Por isso, quando seu marido, Dexter, recebe uma proposta de emprego em Luxemburgo, ela agarra a chance de deixar para trás sua vida dupla e recomeçar do zero longe de Washington. 
Em outro país, Kate se reinventa, enquanto Dexter trabalha sem parar num emprego que ela nunca entendeu, para um cliente que ela não pode saber quem é. Em pouco tempo, a confortável vida europeia com que sonhava se revela uma rotina cansativa em que o marido vai ficando cada vez mais distante e evasivo e ela, solitária e entediada. 
Chega então outro casal americano, que faz amizade com Dexter e Kate. Mas ela logo desconfia que os novos amigos não sejam exatamente quem dizem ser – e fica apavorada diante da possibilidade de estar sendo perseguida por fantasmas do passado. 
Assim, Kate começa a investigá-los e acaba descobrindo camadas e mais camadas de mentiras que a cercam e, por trás disso tudo, um golpe extremamente bem elaborado que ameaça sua família, seu casamento e até sua vida.


Comecei a ler Os Impostores com muitas expectativas. A premissa do livro pareceu muito interessante, mas ao final de tudo, fiquei com uma ponta de decepção.

Os Impostores é narrado em 3ª pessoa. Ele é contado com capítulos alternando o passado e o presente que no final se cruzam.

Kate é uma boa esposa e dona de casa, tem uma vida dupla, que ela gostaria muito de contar ao marido. A sua vida é tranquila até ela mudar-se para Luxemburgo. Kate está feliz por poder dedicar se inteiramente aos filhos, mas depois de algumas semanas ela fica irritada e entediada. Nesse novo lugar, ela conhece alguns americanos, em especial Bill e Julia, só que, conforme vai aprofundando a amizade ela começa a desconfiar deles e passa a investigá-los.

No principio acreditei que Kate fosse paranoica, porém, conforme fui lendo, as peças começaram a se encaixar e fui aventurando-me nesse livro. A história criada por Chris Pavone é muito inteligente, ele inseriu vários ingredientes na narrativa que fizeram a diferença e nada é o que realmente parece.

Kate é uma boa mulher, ela se desdobra para cuidar da casa, dos filhos e do marido, Dexter. Porém, depois da mudança ele foi ficando muito distante o que faz com que Kate comece a investigar o marido e ela não irá gostar de nada que irá descobrir. Também temos o segredo que Kate guarda e cada vez mais ela se sente pressionada para contar a Dexter.

Conforme lemos o livro, vamos nos envolvendo numa grande rede de mentiras, realmente a trama que o escritor criou é envolvente e depois de terminar de ler eu fiquei pensando: "essa pessoa fez isso mesmo?", pois é algo grandioso algo que os personagens levaram anos planejando e só Kate mesmo para juntar todas as pontas e descobrir tudo.

Quero fazer um comentário sobre Dexter, apesar de um cara inteligente, é muito monótono, em algumas vezes fiquei muito irritada com a falta de ação dele.

Apesar de ter gostado muito do livro, fiquei decepcionada pela falta de ação. Para uma história que trata de suspense e investigação ficou faltando uma boa dose de adrenalina, mas é um livro que vale a pena ler.

Leitura recomendada.

Outras capas:




9 comentários

  1. Estou bem ansioso para leitura deste livro. A sinopse me chamou atenção desde o início. A capa da arqueiro achei a mais bonita. E essa do meio é bem feia, rs

    Lucas / Era uma vez
    livrosecontos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Quero muito ler o livro, e acho que a falta de ação pode não me incomodar muito. Acho que se a trama for bem articulada, os personagens bem construídos e a história realmente envolver, deixando a gente sem saber o que é verdade e o que não é, então o livro cumpre seu papel. Lógico que a ação deixaria tudo melhor, mas no meu ponto de vista, uma história mais "parada" também tem seu valor. Espero ter a oportunidade de ler algum dia e tirar minhas conclusões.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. achei a sinopse dele bem boa, uma história do tipo que gosto....pelo livro era pra ter mais ação mesmo, não? Achei que fosse mais forte...se não é já é um mal sinal. Queria ler, mas agora desanimou um pouco...

    ResponderExcluir
  4. Eu estava esperando ansiosamente ler uma resenha desse livro. Que pena que você sentiu falta de ação. Eu quero muito ler esse livro pela premissa, espero não sentir tanto essa falta quanto você.

    ResponderExcluir
  5. a temática parece ser muito boa, mas ainda estou na dúvida se compro ou não

    ResponderExcluir
  6. Oie!!
    Nossa, é a primeira resenha que leio deste livro e eu ameii. Adoro livros com mistérios a serem desvendados!
    Se eu tiver oportunidade eu o lerei.

    Beijinhos*

    ResponderExcluir
  7. A sinopse me deixou interessada, mas a resenha me desanimou um pouco. Acho que é o tipo de livro que se surgir na minha frente eu não vou deixar de ler, mas não vai estar na minha lista de livros que necessito ler.

    ResponderExcluir
  8. Kati, eu sou apaixonada por livros que sao generosos na açao.
    Nao acho q eu vá gostar desse livro pela falta desse elemento nele, mas é uma pena, pq estava relamente animada pela le-lo ;s
    Beijos
    http://nolimitedaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Como eu já tinha dito, estava ansiosa para ler esse livro.
    Gosto quando os livros são envolventes e tem um certo mistério,sabe?
    Acho que vou amar ele. Eu também gosto de livros com ações, mas também gosto de desvendar os mistérios aos poucos e sozinha.
    E pelo jeito o autor conseguiu fazer isso kkk
    Beijos, vou dar um jeito de comprar esse livro!

    ResponderExcluir