15 de julho de 2013

Coração Leal - Ann Lethbridge

Skoob
Livro: Coração Leal (The Laird's Forbidden Lady)
Autor (a): Ann Lethbridge
Número de Páginas: 288
Editora: Harlequin (parceria)
Compre aqui.


Sinopse: Mantenha os amigos por perto... E os inimigos mais ainda. Ian Gilvry Laird de Dunross, é rude e selvagem como os espinheiros das Terras Altas. Mas o retorno de Selina e sua família reivindicando suas posses despertam nele ódio e paixão em iguais medidas. Lady Selina está dividida entre a lealdade a sua linhagem e o desejo luxuriante que nutre por Ian. Levada a se casar, ela descobre o quanto a virilidade dele satisfaz sua volúpia. Mas para Ian o dever vem em primeiro lugar. Como Selina terá certeza de que o coração daquele Laird pertence não somente a seu clã...mas a ela também? 
Para aqueles  que acompanham o blog, sabem de minha paixão pelos romances históricos/época e Coração Leal foi um belo presente da Editora Harlequin. Logo quando li a sinopse, não fiquei tão interessada, mas fui surpreendida pela bela história criada por Ann Lethbridge.

Gostaria de fazer um comparativo e dizer que esse livro tem uma conexão com outro, Coração Feroz (Harlequin Históricos 171), achei que fosse ficar perdida, mas ele cita muitos acontecimentos do livro anterior e não comprometeu em nada minha leitura.

Ian Gilvry, Laird de Dunross é um mocinho que dispensa palavras, ele conquistou-me logo que apareceu no livro. Escocês, pelo que li uma perfeição de homem; outra coisa que me chamou atenção foi seu senso de humor, pois normalmente os homens das Terras Altas são uns bárbaros.

Selina Albright é uma mocinha que também gostei muito, não é daquelas que fica chorando pelos cantos e lamentando a vida que leva, embora tenha motivos para agir assim, por isso gostei tanto dela.

Juntos Ian e Selina formam um casal lindo, porém, ele é escocês e ela inglesa, suas famílias são inimigas, mas o destino se encarregará de juntar os dois.

Coração Leal tem uma narrativa bem ágil, é cheio de emoções, traições, conflitos e isso contribui para a rápida leitura do livro. Os personagens principais são carismáticos e isso conquista nos leitores de cara. Para dar certo, a história dos dois, eles terão de passar por muitos obstáculos e percorrer um longo caminho atrás principalmente de confiança, de ambas as partes. Apesar de ser um romance histórico ele não traz muitas descrições daquela época, o que é uma pena, pois gosto muito de saber os costumes e a cultura.

Para quem gosta do estilo é uma ótima leitura.

Tais pensamentos sentimentais não tinham lugar em sua mente num dia tão glorioso. Viveria o presente, planejaria o futuro e deixaria que o passado fosse entregue ao demônio. Deus sabia que havia erros suficientes em seu passado que mereciam ser esquecidos. 
Ela entreabriu os lábios e o admitiu dentro de sua alma. O beijo não era unilateral. A língua dela deslizou lascivamente pela dele, com gosto de uísque e homem sensual, enquanto ela inalava o cheiro de cavalo, couro e ar fresco, permeado com fumaça de turfa. Sensações sensuais ondulavam no corpo dela e a cada batida do coração. 
Sorriu com melancolia. O amor era uma coisa muito estranha. Fazia com que se fizesse a única coisa que não se queria fazer, para que a pessoa amada pudesse ficar feliz. E isso doía demais. 
Leitura recomendada.


10 comentários

  1. Oie!
    Também gosto de livros do gênero, mas confesso tenho lido pouco ultimamente.
    Pelo que você diz o livro parece ser muito bom!

    Beijos*
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Gostei! Lendo a sinopse acho que ja li esse, me parece familiar.
    Olha, pela minha experiencia em romances, os irlandeses e os escoceses são os melhores, nossa, tem uma coisa neles que ui! rs
    Gostei também da mocinha ter atitude, sempre bom encontrar protagonistas assim.
    espero ler em breve e comprovar se ja li ou não.
    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Greici,
      Os irlandeses e escoceses são meus preferidos. E acho que todas essas histórias são um pouco parecidas, isso as vezes me causa confusão. Parece que a gnt já leu o livro.
      Beijos.
      Katielle

      Excluir
  3. Adoro livros de romances históricos! Gostei do que foi dito dele na resenha, mas só não curti muito dele não trazer muitas descrições da época. No mais, achei bem interessante. A sinopse não me chamou atenção ao ponto de querer ler o livro, já a resenha... me deixou com aquela vontade! rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kamilla,
      Logo que li a sinopse também não tive muita vontade de ler, ainda bem que gostei bastante depois.
      Beijos.
      Katielle

      Excluir
  4. Não é meu gênero prefiro, mas fiquei com vontade de ler. Gostei das características da protagonista, deu vontade de ler!
    Bj

    ResponderExcluir
  5. O livro me parece ser maravilhoso! A temática me encanta! Adorei sua resenha!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Oi Kati,
    Às vezes tudo que a gente precisa é uma boa leitura despretensiosa. Os livrinhos de banca ajuda muito nesse aspecto.
    Adoro os épicos que se passam na regência britânica. E bem humorados, melhor ainda!
    Beijão!

    ResponderExcluir
  7. Sou fã de romances e, apesar de não ler muitos históricos, gostei da narrativa desse e dos detalhes, parece ser bem triste e bonito...
    Beijos.

    http://missthay.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Não vi nada muito diferente no enredo, mas gostei da personalidade dos personagens, talvez leria por eles. Uma pena que não tem tanta descrição da época, um dos motivos de eu gostar desse gênero é esse.

    ResponderExcluir