25 de julho de 2014

O Que Não Diz a Lenda - Christine M.

Livro: O Que Não Diz a Lenda
Autor (a): Christine M.
Número de Páginas: 320
Editora: UnderWorld
Compre aqui.

Sinopse: “Meu nome é Alice e, acredite, eu não estou no país das maravilhas.” E se tudo o que você conhece não fosse real? E se as desordens climáticas, desastres naturais e catástrofes ecológicas fossem estrategicamente planejados? E se fosse seu destino mudar tudo isso? Criada num ambiente ambíguo e com frágil estabilidade, Alice sempre soube que havia peças que não se encaixavam no delicado quebra-cabeça de sua vida. Até que ela decide preencher as lacunas de seu presente utilizando pistas de seu passado. Para acompanhá-la nessa jornada estão: Ian Orlov, um misterioso russo que abriga suas mais ternas e agora perigosas lembranças, e o capitão Natan, um jovem que promete remexer suas concepções já estabelecidas. Conforme avançam em suas descobertas, todos terão que decidir entre suas escolhas pessoais e tomar parte na maior revolução da humanidade. Esta é a história de uma garota que buscou respostas onde ninguém poderia imaginar, mesmo que isso significasse perder-se dentro de si própria. Entretanto, quando mergulhamos tão fundo, há volta? Emocione-se com a saga de uma heroína que não tem medo de errar, agir segundo seu coração e questionar o inquestionável enquanto procura seu lugar no mundo em meio à guerra, fuga e desolação. Siga os passos de Alice ao redor do globo desvendando sua trama e testemunhando suas escolhas. Junte-se ao coronel Jeremy, à doce amiga Kathy, seu irmão Henry e a outros personagens cativantes. E prepare-se, pois o que ela desvendar poderá mudar seu mundo, mas apenas se você tiver coragem para descobrir o que não diz a lenda.

RESENHA por Luciana Corrêa da Silva.

Olá companheiros de leitura! Trago mais uma resenha de livro lindo, em comemoração e preparação para a tarde de autógrafos com a autora aqui em Porto Alegre amanhã.

Cada uma delas tinha alegria e, quem sabe, até felicidade. Um ideal, grande ou pequeno, transforma a vida em algo útil.

O livro de hoje é O Que Não Diz A Lenda, terceiro livro da querida escritora brasileira Chris M. Conheci essa autora ao ler Sob a Luz dos Seus Olhos, um romance incrível que eu indico com veemência. Esse livro é uma publicação da Editora Underworld e é uma belíssima distopia. A escrita é, mais uma vez, de tirar o fôlego e entorpecer.

Estamos num mundo pós-apocalíptico. Os recursos são escassos e poucos os detêm. Isso tudo aconteceu porque uma nova e grandiosa arma foi criada, o mundo é gerido por grandes antenas espalhadas e estas controlam o clima, interferindo no evento dos desastres naturais. Essas antenas, quando convenientemente direcionadas, dizimam populações através das grandes catástrofes como furacões, tsunamis e terremotos.

Três grandes nações dividem o poderio dessas antenas e, por sua vez, causam guerras intermináveis pelo controle mundial, causando o equilíbrio ou não de determinada parte do globo terrestre. Isso interfere não só na manutenção das terras, como na produção de alimentos e geração de energia. Estas nações são fortes e contam com inúmeros militares que juraram lealdade e serviço. E, de outro lado, estão os guerrilheiros revoltosos, que vivem com a cota de comida servida pelo governo e aprisionados por uma ditadura que lhes tira a liberdade. Esses homens e mulheres lutam por um mundo melhor e arriscam sua vida e conforto pelo bem de todos.

Em meio a tudo isso vive Alice, uma moça que perdeu a mãe quando tinha apenas três dias de vida. Seu pai que, por ser um militar muito consciente de seus afazeres, não pode cuidar dos filhos Henry e Alice, decide então pagar uma família para que cuide deles até que se tornem adultos. Assim é feito e ele nunca mais os vê. Hoje, Alice é uma artista plástica, especialista em história da arte, e possui um emprego em uma base militar que é responsável por tentar recuperar mentalmente os soldados que ficam perturbados durante os conflitos. Henry, irmão mais velho de Alice é um dos revoltosos e, quando a vê muito raramente, preocupa-se com o futuro da irmã ao lado do inimigo.

A parte que eu escolho não dizer em voz alta é a parte mais importante do que eu sinto.

Alice vive uma vida normal para os padrões. De casa para o trabalho, ela sente-se só, vazia e sem rumo. Mesmo estando noiva do Coronel Hawk, prestes a se casar, sente que o ama muito, mas não vê retorno em seus olhares frios e ações premeditadas. Então um dia, chega à Unidade Militar um capitão com ares de boa gente, que está com a incumbência de verificar como as coisas funcionam para que uma nova unidade seja instalada. Acontece que esse homem tão legal, começa a arrancar risos e boas histórias do convívio com Alice, até o dia em que desaparece e deixa um bilhete duvidoso para que ela tente entender o que houve com ele.

Ela se casa com o coronel e num belo dia, depois de muito pensar do que era feito de seu amigo, resolve ir atrás das pistas deixadas. Mal sabe ela que desencadeará um destino cruel e sem volta, será torturada para que fale o que não sabe e, depois disso, nada mais será como era antes. Mas, em compensação, fará amizades que mexerão com seus sentimentos e pensamentos a respeito do outro e terá de volta em sua vida um amor da infância, Ian, um russo que não mede esforços para lhe ajudar. Sua vida será preenchida pelo que jamais pudesse imaginar que fosse possível.

Eu não estava pronta para nada daquilo, mesmo desejando acreditar que sim.

O livro é uma pérola rara. Desde Jogos Vorazes eu não sentia esse sentimento de preservação, piedade... Nem sei nomear direito. Alice mexe com o nosso âmago, com nosso mais profundo entender do que quer dizer “humano”, do que sabemos sobre amor, amigos, família... Vive conflitos possíveis e nos faz pensar sobre o nosso futuro como humanidade. O que ela vive, o modo como vive e encara os problemas e as paixões, que não são poucas. Ela é cercada por homens maravilhosos e ficamos sempre em dúvida com qual deles ela deve ficar. E nem estou falando do Coronel, que só a faz sofrer.

Esse primeiro livro foi uma belíssima e grandiosa introdução, com uma narrativa enriquecedora e muito bem ambientada. Não é um romance “fofinho”. É visceral, uma linda história de vida e por isso sentimo-nos transportados para o mundo de Alice. Aguardo ansiosamente a continuação da série. Afinal, como excelente escritora, a autora encerra o livro deixando-nos com uma indescritível sensação de saber mais sobre o que vai acontecer com esses incríveis personagens.

– Mais do que amadurecer, eu endureci com os anos. A cada adeus, a cada batalha, a cada troca de nome, cidade, país, eu fui me afastando do garoto que eu fui. Às vezes preciso me esforçar para lembrar da vida que eu tinha antes de tudo isso. Contudo, há uma bobagem em mim que nunca me deixa: a esperança.

Não perca essa grande história!

Até a próxima!


24 comentários

  1. Primeiramente sua resenha é de ótima qualidade. O livro parece ser bom demais, cara! Amo distopia. Quando um livro consegue tocar em nossas emoções é a prova de que ele é bom... A capa é incrível!

    eueminhacultura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Karina.... Muito obrigada pelo lindo elogio... Fiquei muito feliz em ter conseguido passar a verdade do livro e torço para que ele seja relançado em breve... Beijo!

      Excluir
  2. OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOI, Katiiiiiiiii *-* Como você está? Esperooooo que bem, hahahahahahaha! ♥ Huum, a sinopse me é interessante! Vejamos sua resenha! Oooooooooomg, é da Chris M. *0* Vejo que você é beeem fã dela, hahahahaha! Achei a história em si interessante, mas nada muito "uhul", uhasuhsauhs! Sei lá... Pós-apocalíptico? Não sou fã! Sim, é interessante e tudo o mais... Mas não gostei, hahjahahahahaha!

    BEIJOS INFINITOOOOOOOOOOOOS! ♥

    Juu-Chan || Nescau com Nutella

    ResponderExcluir
  3. Confesso que a Christine M. está subindo no meu conceito por sua causa rs Já adicionei Sob a Luz dos seus olhos, e pelo jeito, vou adicionar esse também. Gosto da criatividade da autora... Às vezes eu fico pensando em como eles têm essa capacidade de criar coisas tão bizarras[no bom sentido]/apaixonantes... Gostei da premissa dele, e como já disse, adicionado a lista de desejados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Lais, espero que relancem em breve, esse livro é tudo de bom! Virar fã da Chris é coisa fácil, vc vai ver, kkkk Beijo e obrigada ;)

      Excluir
  4. Oiee.
    Não gosto de distopias e raramente as leio, mas vamos por partes rsrsrs
    Por conta da autora ter sido tão bem falada e só ter recebido críticas positivas em relação a seus livros anteriores acho que posso dar uma chance a essa distopia, mas primeiro tenho que ler os outros dois livros dela né.
    Espero conseguir logo, estou ansiosa pra conhecer os livros dela.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Iêda, espero que vc leia tudo dela e goste bastante, assim como a gente gosta. Beijo e obrigada ;)

      Excluir
  5. caramba. Fiquei empolgada com a leitura depois dos seus comentários na resenha. Não fazia ideia que este livro fosse tão bom assim. Valeu pela dica e vou ver se consigo ler. Espero gostar também. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Beth, depois conta pra gente o que achou, ok? Beijo...

      Excluir
  6. A palavra distopia sempre me conquista, eu estava na metade da resenha e já tinha amado o livro, kkkk.

    Adorei a história, o enredo e fiquei morrendo de vontade ler o livro, este vai para os meus desejados. Só não gostei da capa, achei muito fraca e sem criatividade, o fogo me lembrou das capas da trilogia Millennium e eu não gosto quando um livro me faz lembrar outro, parece que ele perde a identidade. Mas uma nova edição pode mudar isso, né?

    Já foi para a minha lista de desejado e comparando com as outras resenhas lidas da autora, esse está na posição 1.

    ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Adriane, provavelmente, quando relançarem os livros, vc vai conseguir uma nova capa, hehehe... Eu até acho bonita, mas ela não faz jus ao conteúdo... Espero que goste da leitura, beijo e obrigada

      Excluir
  7. Essa autora parece ser mesmo maravilhosa. Até agora estou adorando as resenhas e pretendo ler assim que possível. Mas achei que sua resenha liberou muitas informações, posso estar enganada mas senti como se vc tivesse contado tudo. Mas enfim conseguiu passar sua paixão pela escrita da autora.

    Leituras, vida e paixões!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada, Aline, nadinha de spoiler, nunca, jamais! Senão não resenharia nada, jamais conto qualquer coisa que seja que possa entregar o desfecho da história... É assim mesmo, o livro é cheio de informações e coisas estranhas que acontecem, tudo unido aos sentimentos da Alice... é mesmo muito bom e por isso acho que quando for relançado vai rolar uma sequencia, porque é muita coisa contada no primeiro livro... Bom, pode confiar... hehehehe... beijo

      Excluir
  8. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia essa autora ainda, mas o livro dela pelo visto é muito bom, gostei da premissa dele. A sua resenha esta ótima viu, ainda não li nenhuma distopia, mas estou super curiosa para ler.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que bom que gostou... Obrigada, Camila... beijo ;)

      Excluir
  9. Oi Lú, gostei muito da capa e ainda não conhecia o livro.
    Quanto encanto sua resenha, você amou muito este livro. Nossa ele deve ser ótimo mesmo.
    Como voce mesmo falou parece ser um romance mais maduro e não fofinho. Confesso que prefiro mais maduro mesmo.
    Adorei e já quero..rs

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk tomara que relancem em breve para que vc possa ler... Beijo e obrigada ;)

      Excluir
  10. Nossa, a caa resenha que leio dos livros da Christine fico morrendo de curiosidade de conhecer o seu trabalho!! E com O que não diz a lenda não seria diferente, já vou adiciona-lo a minha wishlist, só espero que alguma editora resolva publicar logo essa série *-*
    Beijinhos,
    http://www.starbooks.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Andréia também estamos na torcida por ter mais e mais da Christine... Que bom que gostou, beijo

      Excluir
  11. Não li nada da autora ainda, mas pretendo futuramente.Sempre ouço elogios sobre seus livros e acho uma boa aposta. Assim que a lista diminuir, vou dar uma olhadinha em seus livros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Gislaine... Depois me conta o que achou, beijo e obrigada ;)

      Excluir
  12. Gostei muito do enredo do livro.
    A capa e o título me deixaram estagnada. Ainda não li nada da autora, mas fiquei muito curiosa para conhecer seu trabalho através deste livro e pretendo procurá-lo para ler. Ela parece ser uma excelente escritora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Michele, a Christine é uma bela surpresa para quem resolve mergulhar em seus livros. Quando você ler, vai ver que eu tinha razão, hehehe... Depois me conta o que achou, ok? beijo e obrigada ;)

      Excluir