22 de outubro de 2014

O Campeão de Lady Isobel - Carol Townend

Livro: O Campeão de Lady Isobel (Lady Isobel's Champion)
Os Cavaleiros de Champagne #1
Autor (a): Carol Townend
Número de Páginas: 320
Editora: Harlequin
Compre aqui.


Sinopse: Durante os longos anos no convento esperando por seu prometido, lady Isobel de Turenne transformou o Conde D‘ Aveyron em uma fantasia – o homem que iria resgatá-la, protegê-la e amá-la. Mas quando finalmente retorna para buscar sua noiva, Isobel percebe que ele é uma pessoa de contradições, e que esconde seus desejos mais obscuros. Assustada por ter vivido tantos anos reclusa, mas desesperada para usufruir de sua liberdade, Isobel deve descobrir se é somente o dever que prende o conde a este casamento, ou se ele é realmente o marido de seus sonhos.

RESENHA por Luciana Corrêa da Silva.

Oi gente! Tudo bem?

Aqui estou eu, sem nem saber direito o que dizer desse livro... Acho que me empolguei demais com a capa e superestimei a história toda e, por isso, meu discernimento pode ter ficado comprometido em razão da capa. Vocês me entendem, né? Com essa capa, não dá pra esperar pouca coisa... Estou falando de O Campeão de Lady Isobel, um livro de banca da Editora Harlequin, é o número 148 dos romances históricos medievais.

O Campeão de Lady Isobel é Lucien Vernon, Conde d´Aveyron, um campeão de torneios, daqueles que eram disputados com lanças e montaria. Pois bem, ele é um homem ainda jovem e que está diante de definir sua vida com Isobel, sua prometida desde que ela era ainda uma menina de 11 anos e ele um jovem de 15. Eles ficaram noivos, mas como eram ainda muito jovens, Isobel ficou vivendo em um convento e Lucien foi tocar sua vida. Acontece que ele foi seduzido e iludido por uma mulher um pouco mais velha e com ela se casou sem que quase ninguém soubesse. Seu pai ficou irado, mas como Luc era seu único filho, ele nem pôde deserdá-lo.

Isobel o esperou por 9 anos!!! Sim, a coitada viveu enclausurada em conventos, guardada à espera de seu noivo. O grande dia chegou e Lucien vai buscar sua prometida. Ele não tem muitas esperanças, pois agora que ficou viúvo, tem de tomar uma atitude, mas não espera muito mais de nenhuma mulher, pois foi iludido demais em sua primeira experiência. Você deve estar se perguntando o porquê dele não ter se separado; bom, só lendo para saber.

– Tenho 21 anos, Elise. Eu não estava destinada a servir à Igreja, então, era uma vergonha ser a mais velha no Convento Santa Fé. – Isobel ficou em silêncio. Na verdade ela sentia muito mais do que vergonha, sentia-se esquecida.

Qual a surpresa do nosso lindo, quando ele se depara com uma beldade incomparável e espirituosa, sendo que ao mesmo tempo é uma mulher de atitude e enfrentamento. Eles se casam, mas Isobel não faz ideia do homem com o qual se deita. Não sabe do relacionamento anterior e muito menos dos boatos que correm de boca em boca pelo castelo.

Bom, tem muita coisa ainda pra contar, mas o que posso dizer é que o livro nos mantém num certo suspense até o final. A relação deles é um tanto incerta e tanto um quanto o outro escondem segredos. O que me incomodou bastante durante a leitura é que o casal não tem aquele fogo que nos faz torcer por eles a qualquer custo, parece que a autora não conseguiu elevá-los a um status de intimidade que era necessária para que o casal fosse arrebatador. Nenhum dos dois tem grandes sentimentos a oferecer e isso me deixou um tanto frustrada, porque até o final eu esperei que algo assim acontecesse. Outra coisa que fez com que o livro não passasse de um livro mais ou menos, na minha concepção, foi o fato de que, em nenhum momento sequer, Lucien (alto, forte, poderoso, dominador, lindo...) disputasse um torneio, sequer uma vez.

De certa forma, foi penoso não ver o campeão ganhar nada, nem disputar nada. O ponto positivo foi o roubo de uma peça importante, que fez Isobel correr atrás do ladrão, divertindo-nos durante a busca. Outra coisa legal foi ver suas descobertas, que como uma mulher criada em conventos e sem ter tido uma mãe para lhe explicar nada, não tinha ideia de como era relacionar-se com um homem.

Além do mais, o conde Lucien d´Aveyron tinha algo de diabólico. E naquele dia, a sensação estava mais forte. Isobel sentia aquele efeito devastador toda vez que ele a tocava ou se dirigia a ela com um sorriso ou um olhar. As feiras nunca haviam mencionado que os homens possuíam tamanho poder. Era algo difícil de conter... desconfortável e excitante ao mesmo tempo, que a faria tremer por inteiro.

Não posso dizer que indico a leitura, mas também não digo que ele não merece ser lido. Quem curte romances sem muita profundidade pode gostar mais do que eu. Como disse minha amiga Katielle, esperei mais “espadão e sede de sangue”, kkkkkkkkk...

Beijo e até a próxima!

Os Cavaleiros de Champagne:
01. O Campeão de Lady Isobel;
02. Unveiling Lady Clare;

Outra capa:



Postagem válida para o Top Comentarista outubro.


22 comentários

  1. Oi Lu,
    Agora você me deixou com dúvida se eu devo ou não ler O Campeão de Lady Isobel, já que eu gosto de livros que te envolvem do começo ao fim, e no caso de quando há romances eu gosto quando é bem profundo. Mas enfim, só lendo para saber se eu vou gostar ou não.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Juliana, eu acho que se vc tá a fim, deve ler... Eu já fiz isso algumas vezes, dando chance pra um livro que todo mundo falou mal e eu adorei... Tente! Beijo e obrigada pelo comentário ;)

      Excluir
  2. Oi Lu,
    Só tu mesmo kkkkkkkkkkkkkkkk
    Vai dizer que essa capa não lembra aquele bonitões que tem sede de sangue e perseguem a mocinha até conseguir o que querem?
    Também tô na dúvida se leio, ele tá aqui me olhando... acho que vou deixar na cabeceira da cama e só apreciar.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ... isso deixa ele te olhando, kkkkk <333 Beijo e obrigada!

      Excluir
  3. É uma pena que o livro não seja tão arrebatador porque tinha tudo para ser.
    Sou fã de livros de época e estava com bastante vontade de ler esse, até porque amo quando tem esses casamentos arranjados, mas fiquei frustrada em saber que é um livro meia boca.
    Pode ser até que o leia em algum momento, mas ele saiu da minha lista de prioridades.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Iêda, obrigada pela confiança, mas uma hora que dê tempo, leia pra ver mesmo se eu estou certa e depois me conta o que achou, beijo ;)

      Excluir
  4. A capa é realmente o incentivo que precisava. rsrsrs Quem não gostaria de ter um conde assim em sua vida? Eu amaria, com certeza. Mesmo que o entrosamento ou química não funcionasse muito bem na história entre os personagens, ainda me sinto com vontade de ler. Pois as cenas descritas nestes livros históricos são divinos. É como se estivéssemos lá com eles, presenciando cada momento e lugares. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. \o/ Oba! Que bom que vc vai ler, adoro desafios e acho que vc é das minhas, hehehe... Obrigada, Beth, beijo...

      Excluir
  5. Não gostei muito dessa capa, achei nada trabalhada e bem fraquinha.
    Quanto ao enredo, me pareceu meio fraquinho e até previsível. E como você não indica, não leria. Dessa vez eu passo a leitura.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de outubro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ;) Obrigada pelo carinho de sempre e mais ainda pela confiança... Beijo!

      Excluir
  6. Realmente com essa capa dá pra esperar muita coisa! A história tinha tudo para ser boa, se a autora soubesse explorar... Sou apaixonada por todos os livros da Harlequim, mas também já peguei outros que são romances bem superficiais... Sinto pena da coitada, além de viver no convento foi esquecida lá por 9 anos... Vou dar uma chance ao livro, mas vou esperar até o dia que eu quiser ler aquelas coisas beeeeem "sessão da tarde"...
    Kisses =*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Loly, obrigada pelo carinho e confiança... Beijo!

      Excluir
  7. Realmente a capa te deixa bem empolgada, pena que a história te decepcionou, curto muito romances históricos e quero muito ler esse livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Milena, que bom que vc vai ler, eu adoro quando somos desafiadas... Beijo e obrigada pelo comentário!

      Excluir
  8. Luciana que pena que esse livro não é tudo que aparenta pela capa. Também imaginava algo mais cheio de lutas, emoções a flor da pele e intrigas. Mas foi muito legal saber um pouco mais da história e suas impressões da leitura. Beijinhos!!!

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline, queridona... Obrigada por sempre confiar nos meus apontamentos, kk Beijo!

      Excluir
  9. A capa é realmente bonita, mas esses pontos negativos não me deixaram com vontade de ler o livro. Cara, se o cara é um "campeão" como ele nunca (em momento nenhum do livro) participou do torneio? tipo, muito nada a ver. E eu também gosto desses romances arrebatadores, pena que esse não teve também. É... acho que pra mim não vai rolar. rs
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kamilla, é ruim quando a capa ou o título sugerem algo que o livro não tem, né? mas eu tentei, kkkk Beijo e obrigada pelo comentário!

      Excluir
  10. Oi Lú..
    Até eu ia querer ler este livro pela capa. Uma pena que o livro não te surpreendeu.
    Isso acontece muitas vezes, normal.
    Estranho um campeão não ganhar nada..haha

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Letícia, pois é... sou acostumada a algumas decepções, esse livro não chegou a tanto, mas como disse essa capa me instigou a querer muito mais... hehehe :/ beijo e obrigada pelo comentário!

      Excluir
  11. Sinceramente gostei da historia!
    Eu curto bastante livros de guerreiro, pois sempre cheios de detalhes
    na lutas e tals! Achei a capa lindona bem atraente! kk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Girlene... Obrigada pelo comentário, tomara que vc leia e depois me conte o que achou... Beijo!

      Excluir