27 de março de 2015

O Jogo Mais Doce - J. Sterling

Livro: O Jogo Mais Doce (The Sweetest Game)
Jogo Perfeito #3
Autor (a): J. Sterling
Número de Páginas: 208
Editora: Faro Editorial (parceria)
Compre aqui.


Sinopse: A INCRÍVEL CONCLUSÃO DA HISTÓRIA DE AMOR DE CASSIE & JACK.
Eu sinto que nasci para ficar com ele, como as conchas na praia. Jack era a concha, em constante movimento, sendo lançado de lugar a lugar pelo fluxo de alguma coisa mais poderosa que ele. E eu era a areia, prendendo-me e agarrando-me a ele, aliviando seus tombos a cada avanço, sempre fiel.
Cassie Carter.
Quando sua carreira no beisebol chega ao fim, é como se batessem com um martelo em seu peito. Então você finalmente percebe que pode amar o esporte, mas ele nunca pode ser comparado ao amor de sua vida. Todas as noites sem dormir, as horas passadas na academia, o condicionamento, o treinamento, a preparação mental, os feriados perdidos, as ausências em momentos importantes de sua família… tudo para quê? O seu esporte, o seu trabalho, não ficou acordado por noites a fio, torcendo, cuidando, tentando descobrir como tornar você um jogador melhor ou dando mais do que você merecia. Ele é um negócio. Um esporte. Um jogo. E, por mais que minha vida tenha sido transformada por ele, é hora de deixar isso para trás.
Jack Carter.

RESENHA por Luciana Corrêa da Silva.

Oi gente! Tudo bem?

Hoje trouxe para vocês o livro que encerra a trilogia O Jogo Perfeito, escrito por J. Sterling e publicado pela Faro Editorial. Li e adorei os livros anteriores que, se você quiser lê-los, pode clicar aqui.

Como já relatei nas resenhas anteriores, Jenn Sterling é uma sul-californiana que cresceu assistindo a jogos de beisebol. Ela adora saber a opinião de seus leitores, então você pode entrar em contato pelo blog www.j-sterling.com e lá também poderá ter acesso à rede social da escritora.

Atenção: A resenha pode conter spoiler dos livros anteriores.

Cheguei ao tão esperado final de Cassie e Jack Carter. Esses dois passaram por tanta coisa juntos, teve tantos momentos que tive vontade de dar um chute no traseiro do Jack, mas agora eles estão casados e juntos vão seguir seu caminho de amor. UEPAAAA! kkkkkkk... As coisas não vão ser tão cor-de-rosa assim não e vou contar um pouco para vocês sobre o que encontrarão nesse livro.

Jack está jogando beisebol como nunca e sua carreira vai de vento em popa. Sua relação com Cassie é amorosa e feliz e eles contam com o apoio da família que, mesmo longe, os abençoa e enche de carinho. Eles moram e adoram Nova Iorque, que enfim lhes proporcionou um belo lar, e Cassie está muito bem e feliz em seu trabalho, onde as fotos são tão boas que lhe permite concorrer a prêmios. Mas, como disse que percalços aconteceriam, Jack se machuca gravemente em um jogo e as coisas vão complicar o casamento, o que imporá uma distância ao casal. A situação ficará tão insuportável que Cassie terá que pedir ajuda à Dean, irmão de Jack, para que ele a ajude com o estado miserável de seu irmão.

A situação toda é muito grave, triste mas passageira, e teremos pela frente páginas de muito amor e carinho. Será grande a felicidade de quem acompanhou os volumes anteriores e também será grande o envolvimento com a história desses dois (como se isso pudesse ficar ainda maior!). Li em apenas algumas poucas horas e amei o desfecho.

Não posso contar mais para não estragar as coisas de quem ainda vai ler, mas quero dizer que o livro é muito bonito, o final é arrebatador, e tudo o que aconteceu com o casal só serviu para deixá-los fortes e maduros em suas escolhas. O enredo é bem abrangente e, embora o livro tenha poucas páginas, nelas temos muito dos livros anteriores, permitindo um desfecho bem coerente e bonito. Teremos a relação deles com a família que construíram, com seus amigos e esses terão suas lindas histórias também muito bem finalizadas.

Adorei, super recomendo a trilogia para quem adora romances, esportes, cenas quentes e muito envolventes. Me identifiquei com o final, pois minha família está prestes a passar pelo mesmo que eles passaram, então para mim teve um gostinho ainda melhor.

Era uma verdade simples, no entanto, muito profunda. Eu fora feita para ficar com ele, como as conchas na praia. Jack era a concha, em constante mudança e movimento, sendo lançado de lugar a lugar pelo fluxo e refluxo da maré de alguma coisa mais poderosa que ele. E eu era a areia, prendendo-me e agarrando-me a ele, aliviando seus tombos com cada avanço e retração da maré, sempre fiel.

Leiam, divirtam-se! Até a próxima!

Trilogia Jogo Perfeito.
01. O Jogo Perfeito;
02. Virando o Jogo;

03. O Jogo Mais Doce.

Outras capas:



Postagem válida para o Top Comentarista março.


26 de março de 2015

Fingindo - Cora Carmack

Livro: Fingindo
Losing It #2
Autor (a): Cora Cormack
Número de Páginas: 336
Editora: Novo Conceito (parceria)
Compre aqui.

Sinopse: "Meu nome é Cade Winston. Aluno de mestrado em belas-artes, voluntário, abraçador de mães e seu namorado pelas próximas vinte e quatro horas. Prazer em conhecê-la."
COM SEUS CABELOS COLORIDOS, tatuagens e um namorado que combina com tudo isso, Max tem exatamente o estilo que seus pais mais desprezam... E eles nem sonham que a filha vive assim. 
Ela fica em apuros quando seus pais a visitam na faculdade e exigem conhecer o futuro genro . A solução que Max encontra para não ser desmascarada é pedir para um desconhecido se passar por seu namorado.
Para Cade, a proposta veio em boa hora: é a chance que ele esperava para acabar com a sua fama de bom moço, que até hoje só serviu para atrapalhar sua vida.
Um faz de conta com data marcada para terminar... E um casal por quem a gente vai adorar torcer. Fingindo vai seduzir você.

RESENHA por Katielle Borba.

Fingindo é o segundo livro da trilogia Losing It da autora Cora Carmack, lançamento de março da Editora Novo Conceito.

Cade é um garoto certinho, está fazendo mestrado e é aquele cara que todo mundo adora, bom moço, está sempre disponível para ajudar. Ele quer acabar com essa fama de bom menino, quer mudar, principalmente depois que teve de abdicar de seu amor. Quando Max entra na sua vida e propõe que eles sejam namorados de mentirinha, Cade vê a oportunidade de mudar, ainda mais que Max é o oposto de qualquer mulher que ele já tenha se envolvido; assim em apenas alguns dias a vida dos dois transforma-se e a atração que era para ser de mentira, passa a ser realidade entre eles.

Vocês devem estar se perguntando onde está a resenha do primeiro livro, pois bem, eu não fiz. Na época em que comprei Perdendo-me, tinhas muitas expectativas, mas elas não foram atendidas. Quando Fingindo chegou para mim, nem sabia o que esperar, pensei que fosse ser igual ao primeiro livro, mas ainda bem que eu estava enganada. Os personagens do primeiro livro são Bliss e Garrick; Cade é personagem importante também em Perdendo-me, afinal o seu grande amor é Bliss, mas assim que ela fica com outro cara, Cade sai de cena e fica remoendo sua dor. Em Fingindo ele conhece Max; logo que põe os olhos nela suas estruturas ficam abaladas e ele pensa que talvez possa esquecer Bliss.

Gostei muito desta leitura, o livro é envolvente e a narrativa em primeira pessoa alternada entre os dois personagens é um plus a mais. Além do relacionamento conturbado de Cade e Max, o livro também aborda questões familiares bem difíceis; Max finge ser uma pessoa que não é na frente de seus pais, ela esconde sua verdadeira personalidade, isso com medo do que eles irão pensar. No passado Max e sua família tiveram uma perda e parece que eles nunca se recuperaram. Quando Max apresenta seu suposto namorado, seus pais ficam encantados e logo pensam que ela está seguindo por um bom caminho.

Cade já um cara mais tranquilo, mora sozinho e faz o impossível para poder pagar as contas, ele também tem traumas familiares, mas a meu ver nada tão preocupante como os problemas de Max. Depois de um tempo juntos eles tentam encontrar um meio de parar de fingir o que sentem um pelo outro, mas isso é bem difícil, ainda mais quando a vida de um deles é praticamente fingimento.

Nem preciso dizer mais o quanto gostei deste livro, Cade e Max são o legítimo caso de os opostos se atraem e é por isso que nós, leitores, torcemos muito para que o relacionamento deles dê certo. A leitura é emocionante, com dramas e cenas bem quentes entre os protagonistas.

O próximo livro da trilogia será Encontrando-me, ainda sem previsão de publicação, espero que não demore e que a história seja tão boa quanto foi esta.

Se você leu Perdendo-me e não gostou muito, dê uma chance para Fingindo, tenho certeza que irá gostar.

A vida me deixou confusa, ferida e sufocada.
Vou lembrá-la todos os dias de como é bom ter seu corpo ao encontro do meu. Vou lembrá-la dos bons tempos e vou ajudá-la a esquecer o que foi ruim. Vou lembrá-la de quem é quando a vida colocá-la para baixo e faze-la duvidar. Vou aparecer na sua porta no meio da noite e beijá-la até que você se lembre de que seus medos são apenas medos e que eles não vão controlar você. Vou apostar contra o seu coração inconstante se ele for meu.

Leitura recomendada.

Trilogia Losing It:
01. Perdendo-me;
02. Fingindo;
03. Encontrando-me.

Outras capas:

   

 Postagem válida para o Top Comentarista março.




25 de março de 2015

A Rainha Normanda - Patricia Bracewell

Livro: A Rainha Normanda
Emma da Normandia # 01
Autor (a): Patricia Bracewell
Número de Páginas: 400
Editora: Arqueiro (parceria)
Compre aqui.

Sinopse: Em 1002, Emma da Normandia, uma nobre de apenas 15 anos, atravessa o Mar Estreito para se casar. O homem destinado a ser seu marido é o poderoso rei da Inglaterra, Æthelred II, muito mais velho que ela e já pai de vários filhos. A primeira vez que ela o vê é à porta da catedral, no dia da cerimônia. Assim, de uma hora para outra, Emma se torna parte de uma corte traiçoeira, presa a um marido temperamental e bruto, que não confia nela. Além disso, está cercada de enteados que se ressentem de sua presença e é obrigada a lidar com uma rival muito envolvente que cobiça tanto seu marido quanto sua coroa. Determinada a vencer seus adversários, Emma forja alianças com pessoas influentes na corte e conquista a afeição do povo inglês. Mas o despertar de seu amor por um homem que não é seu marido e a iminente ameaça de uma invasão viking colocam em perigo sua posição como rainha e sua própria vida. Baseado em acontecimentos reais registrados na Crônica Anglo-saxã, A rainha normanda conduz o leitor por um período histórico fascinante e esquecido, no qual fantasmas vigiam os salões do poder, a mão de Deus está presente em cada ação e a morte é uma ameaça sempre à espreita.
Governando na época compreendida entre o rei Artur e a rainha Elisabeth I, a rainha Emma é uma heroína inesquecível cuja luta para encontrar seu lugar no mundo continua fascinante até hoje.

RESENHA por Luciana Corrêa da Silva.

Oi gente, tudo bem?

A resenha de hoje é de um livro muito bom, histórico, da Editora Arqueiro e escrito por Patricia Bracewel. A autora é americana da Califórnia e lá lecionou Literatura e Redação antes de se tornar escritora. É mestre em literatura inglesa e sua pesquisa a levou a lugares como a Grã-Bretanha, França e Dinamarca. Tem dois filhos e mora com o marido em Oakland.

Bom, começo contando para vocês que esse livro não diz respeito a uma só personagem ou a um só fato. É uma história que abrange todo um país e até mais além. O foco principal, que dá nome ao livro, é Emma, uma normanda que vive com a família do outro lado do Mar Estreito. Na época, esses lugares eram independentes, mas, ao mesmo tempo, interligados, e isso gerava disputas territoriais e econômicas. Viviam sob o intenso ataque dos “piratas” vikings e através das alianças eles se fortaleciam ou enfraqueciam. Richard, irmão de Emma, por ter seu lar na costa, precisava mediar com muita destreza as constantes visitas dos nórdicos que aportavam na sua costa e a dependência e lealdade ao Rei Inglês, Æthelred II.

Então, numa dessas manobras políticas, Emma, que não é a filha mais velha e, portanto nunca se preocupou com um casamento antes da irmã, se vê diante da despedida de seu lar. Ela será entregue ao Rei da Inglaterra, que acaba de ficar viúvo e precisa de uma aliança com Richard, para que esse tente deter os ataques dos dinamarqueses. O Rei é bem mais velho e tem 11 filhos. Ela tem apenas 15 anos, mas sua mãe acha que ela tem toda a força e determinação necessárias para ser uma grande rainha.

De uma hora para outra, Emma se vê na corte, sob o jugo de um homem rude, bruto, visivelmente irritado 24 horas por dia e, que ainda por cima, é assombrado. Sim, ele é constantemente abalado pela visão do irmão morto. Não bastasse tudo isso, ela tem de cumprir suas obrigações conjugais para poder engravidar de um menino, pois só assim será tratada com um pouco mais de consideração. Enquanto isso não acontecer… ela segue sua sina de “objeto real”. O Rei não confia em ninguém, nem mesmo nos filhos mais velhos, nem em Athelstan, seu primogênito e herdeiro do trono.

Æthelred franziu a testa. Uma noiva normanda ofenderia os senhores do norte e os uniria com mais força – contra ele. Já casar-se com a filha de Ælfhelm e não com a moça normanda poderia desperdiçar talvez a única oportunidade de acabar com a ameaça viking ao seu reino. Havia perigo dos dois lados, norte e sul. Casar-se com qualquer uma delas seria negociar com o demônio, e, se tivesse escolha, não faria nem uma coisa nem outra. Ele era o rei. Não queria mulher nenhuma em seu salão.

São muitas as intrigas, as politicagens e, magnanimamente, a autora nos descreve os modos da época. Ficamos íntimos das crenças e os medos de que tudo o que acontecia de errado, fosse culpa de Deus, que os castigava por seus pecados. Viajamos pelos lugares em pleno 1001 (tempo entre o Rei Arthur e a Rainha Elizabeth I) e sofremos com as constantes batalhas, mas não mais que com as maquinações da corte e com a rudeza do Rei, ao qual não consegui me apegar em nenhum momento. Emma é uma mulher forte e determinada, tanto que nem faz ideia do quanto. Vivemos as intempéries da época, onde as mulheres sofriam com as perdas dos filhos e das gravidezes.

O livro é um primor histórico, onde o relato envolvente dos personagens nos leva pelas belas páginas. Engana-se quem pensa que teremos só a vida da Rainha, pois teremos muito de vários personagens secundários e assim temos ideia da dimensão histórica e a pesquisa que o interesse da autora nos trouxe. A alternância de narradores e da própria narrativa, ora em primeira pessoa, ora em terceira, nos deixa mais próximos dos assuntos pessoais.

Eu adorei. Tanto, que foi difícil escrever essas palavras, mas repito: adoro livros históricos. Adoro aprender lendo e visitando esses tempos longínquos. Portanto, indico com alegria para quem gosta de um belo livro histórico, com toda a carga dramática que ele nos traz.

O maior presente para o leitor é quando se chega ao final, ao nos depararmos com uma nota da autora contando da vontade dela escrever sobre esse personagem real e do quando foi desafiador. Aqui, nesse momento, temos a real dimensão do que lemos e o tempo que durou seu reinado e suas atribulações. No início do livro somos apresentados aos personagens através de uma lista da corte e dos líderes e logo após temos um glossário dos termos utilizados, além de um mapa explicativo. Muito mais vem por aí, teremos mais dois livros contando a saga de Emma da Normandia, uma mulher sem igual.

… O amor pertencia a um outro mundo. Talvez pudesse ser encontrado após a morte, mas seria imprudente, pensou, procurá-lo durante a vida.

Desejo uma ótima leitura e até a próxima!,

Emma da Normandia:
01. A Rainha Normanda;
02. The Price of Blood;
03. Sem título.

Outras capas:

  

 Postagem válida para o Top Comentarista março.


24 de março de 2015

Doce Tatuagem - Helena Hunting

Livro: Doce Tatuagem (Cupcakes and Ink)
Série À Flor da Pele #0,5
Autor (a): Helena Hunting
Número de Páginas: 50
Editora: Suma de Letras
Compre aqui.

Sinopse: Depois de sofrer um grande trauma, Tenley se muda para Chicago. Solitária na nova cidade, passa as noites olhando pela janela para o estúdio de tatuagem em frente, onde observar um dos tatuadores a distrai da tristeza. Ele, Hayden, também tem um passado perturbador, e suas relações nunca vão além de sexo casual. A chegada da nova vizinha faz isso mudar. A atração imediata entre eles dá início a uma relação complicada, cheia de fantasmas de suas antigas relações e de desafios a serem superados. 

RESENHA por Katielle Borba.

Doce Tatuagem faz parte da série À Flor da Pele de Helena Hunting. Este primeiro livro foi lançado somente em e-book pela Editora Suma de Letras e é uma prévia do que vem por aí na série.

Adquiri meu livro na Amazon e o li em pouco tempo, afinal são pouquíssimas páginas. Esse início nos traz um pouco de Tenley e Hayden. Ela acaba de mudar-se para Chicago, não fica claro o porquê dessa mudança, mas parece que está fugindo de algo. Sozinha no seu novo apartamento, Tenley passa o tempo na janela, cuidando as pessoas e principalmente observando o estúdio de tatuagem que tem bem em frente. Logo a atenção de Tenley é atraída para um dos tatuadores, um homem que parece enigmático aos seus olhos.

O livro é bem curtinho, então não dá para contar muito, mas gostei bastante e fiquei com vontade de mais. Os capítulos são alternados entre os dois protagonistas e a narrativa em primeira pessoa é cativante e fluída.

Apesar de Doce Tatuagem ser curto, posso garantir que os próximos livros serão bem quentes, ainda mais quando Tenley e Hayden finalmente ficarem juntos.

O e-book traz a capa e o primeiro capítulo de À Flor da Pele, primeiro livro da série (será publicado em junho) e no final ainda tem a capa de Marcados para Sempre, segundo livro da série a ser publicado pela Suma de Letras. Já adianto que as capas são lindas e com certeza essa série será um sucesso.

Se você tiver interesse em comprar, é só clicar aqui, está apenas R$ 4,75 na Amazon.

Leitura recomendada.

Série À Flor da Pele (goodreads):
0,5. Doce Tatuagem;
01.  À Flor da Pele;
1,5. Between the Cracks;
02.  Marcados Para Sempre;
2,5. Cracks in the Armor;
03.  Fractures in Ink.

Outras capas:

 

Postagem válida para o Top Comentarista março.


23 de março de 2015

Lançamentos - Suma de Letras

Oi gente, 
Hoje quero apresentar os lançamentos de abril da Editora Suma de Letras.
O meu maior interesse é no livro da Camila Moreira, 8 Segundos.

8 Segundos - Camila Moreira.
O novo romance da autora de O amor não tem leis
Nunca provoque um peão: ele só precisa de oito segundos para te enlouquecer.
Pietra, filha única de um rico fazendeiro, sempre teve tudo o que quis. Para realizar mais um de seus caprichos – viver em Paris em seu próprio apartamento –, ela é obrigada pelo pai a passar uma temporada na propriedade da família.
Lá, ela conhece o veterinário Lucas, um homem simples e determinado, que sonha em competir nos grandes rodeios do país. Quando o peão conhece a patricinha, faz de tudo para não se deixar levar pelos lindos olhos verdes da filha do patrão. 
Em 8 segundos, Pietra e Lucas não conseguirão resistir à paixão. Mas antes que possam viver este amor, a revelação de um terrível segredo do passado mudará suas vidas para sempre.

Escuridão Total Sem Estrelas - Stephen King.
Vencedor dos prêmios BRAM STOKER e BRITISH FANTASY 
“Contos que fazem mais do que jus à qualidade literária desse autor prolífico. Instigantes? Sim. Brutais? Nem queira saber.” — The New York Times
“Reviravoltas sombrias guiam os quatro contos, que mostram como um talentoso contador de histórias pode fazer um livro inquietante e impossível de largar.” — Publishers Weekly
“King oferece quatro olhares que vão direto ao ponto ao mostrar os limites da ganância, da vingança e do autoengano.” — Booklist
Na ausência da luz, o mundo assume formas sombrias, distorcidas, tenebrosas. Em Escuridão total sem estrelas os crimes parecem inevitáveis; as punições, insuportáveis; as cumplicidades, misteriosas. 
Em 1922, o agricultor Wilfred e o filho, Hank, precisam decidir do que é mais fácil abrir mão: das terras da família ou da esposa e mãe. No conto Gigante do volante, após ser estuprada por um estranho e deixada à beira da morte, Tess, uma autora de livros de mistério, elabora uma vingança que vai deixá-la cara a cara com um lado desconhecido de si mesma. Já em Extensão justa, Dave Streeter tem um câncer terminal e faz um pacto com um estranho vendedor. Mas será que para salvar a própria vida vale a pena destruir a de outra pessoa? E, em Um bom casamento, uma caixa na garagem pode dizer mais a Darcy Anderson sobre seu marido do que os vinte anos que eles passaram juntos.
Os personagens dos quatro contos de Stephen King passam por momentos de escuridão total, quando não existe nada — bom senso, piedade, justiça ou estrelas — para guiá-los. Suas histórias representam o modo como lidamos com o mundo e como o mundo lida conosco. São narrativas fortes e, cada uma a seu modo, profundamente chocantes. 

Sobre a Escrita - Stephen King.
“Um clássico incomparável.” — The Wall Street Journal
“Absolutamente fascinante.” — Sunday Times
“King tem uma imaginação grandiosa e sabe como despertar uma profunda empatia nos leitores. É um livro excêntrico e apaixonante, escrito com brilhantismo por um dos maiores contadores de história da atualidade.” — The Guardian
Eleito pela Time Magazine um dos 100 melhores livros de não ficção de todos os tempose vencedor dos prêmios BRAM STOKER e LOCUS na categoria Melhor Não Ficção, Sobre a escrita — A arte em memórias é uma obra extraordinária de um dos autores mais bem-sucedidos de todos os tempos, uma verdadeira aula sobre a arte das letras. 
O livro também não deixa de lado as memórias e experiências do mestre do terror: desde a infância até o batalhado início da carreira literária, o alcoolismo, o acidente quase fatal em 1999 e como a vontade de escrever e de viver ajudou em sua recuperação.
Com uma visão prática e interessante da profissão de escritor, incluindo as ferramentas básicas que todo aspirante a autor deve possuir, Stephen King baseia seus conselhos em memórias vívidas da infância e nas experiências do início da carreira: os livros e filmes que o influenciaram na juventude; seu processo criativo de transformar uma nova ideia em um novo livro; os acontecimentos que inspiraram seu primeiro sucesso: Carrie, a estranha. Pela primeira vez, eis uma autobiografia íntima, um retrato da vida familiar de King. 
E, junto a tudo isso, o autor oferece uma aula incrível sobre o ato de escrever, citando exemplos de suas próprias obras e de best-sellers da literatura para guiar seus aprendizes. Usando exemplos que vão de H. P. Lovecraft a Ernest Hemingway, de John Grisham a J. R. R. Tolkien, um dos maiores autores de todos os tempos ensina como aplicar suas ferramentas criativas para construir personagens e desenvolver tramas, bem como as melhores maneiras de entrar em contato com profissionais do mercado editorial.
Ao mesmo tempo um álbum de memórias e uma aula apaixonante, Sobre a escrita irradia energia e emoção no assunto predileto de King: literatura. A leitura perfeita para fãs, escritores e qualquer um que goste de uma história bem-contada.

Postagem válida para o Top Comentarista de março.


20 de março de 2015

Destrua-me - J. L. Mac

Livro: Destrua-me (Wreck Me)
Wrecked # 1
Autor (a): J. L. Mac
Número de Páginas:
Editora: Charme (parceria)
Compre aqui.

Sinopse: Aos vinte e cinco anos, Josephine Geroux é uma "zé ninguém", segundo sua própria definição e, apesar de não querer ser assim, ela se contenta com isso. Crescer orfã a transformou numa pessoa dura e indiferente aos outros, até que ela conhece um homem estranhamente familiar, com um rosto que a assombra por razões que ela não consegue entender.
Mesmo fazendo questão de evitar interações com os outros, a vida de Josephine se entrelaça com a de Damon Cole, o enigmático estranho, e antes que se dê conta, ela se entrega à única pessoa que está perto o suficiente de destruí-la.
Envolvente, sensual e extremamente emocional, Destrua-me irá te seduzir, apaixonar e conduzir à uma montanha russa de sentimentos, com a dolorosa vida de Josephine.

RESENHA por Luciana Corrêa da Silva.

Oi gente!

(Parece que minha nova sina é ficar desesperada pelos livros das continuações de séries e trilogias da Editora Charme…)

Aiai… O que eu vim mesmo fazer aqui? Ah, lembrei, vim falar do Damon, ops, não não… Vim falar da Josephine Geroux ou melhor, da Jo. Personagem principal de Destrua-me, uma série chamada Wrecked e escrita por J.L. Mac e publicada pela Editora Charme, que tem o poder de nos trazer ótimos livros (graças a Deus!!!). A autora é texana e vive com o marido e os filhos em El Paso, onde passa seu tempo livre lendo, escrevendo e curtindo a família.

Jo é uma moça independente. Quando menina, aos nove anos, perdeu os pais tragicamente em um acidente de carro. Depois disso sua vida descambou ladeira abaixo. Sem ter ninguém por ela e tendo passado por lares e abrigos provisórios, acabou vivendo nas ruas e, para se esquentar no frio e se refrescar no calor, passava a maior parte do tempo em bibliotecas públicas. Cresceu em meio aos escritores e seus personagens, criando gosto não só pelas palavras e suas histórias, mas verdadeiros laços afetivos com os personagens, a ponto de achar que eles eram sua família.

Para uma adolescente sem teto, a ideia de ter fé em alguma coisa é, simplesmente, estúpida.

Ela cresceu e um dia a bibliotecária que fazia vista grossa para a menina de rua que frequentava as prateleiras, lhe dá um curso supletivo. Ela estuda, passa e consegue um emprego, onde? Em uma livraria, ora bolas. Lá ela é empregada do Sr. Sutton, um velho ranzinza que a trata com mau humor e sarcasmo, mas os dois combinam e ela tem um amor tão grande pelo lugar que, agora que ele está à beira da falência, Jo não sabe o que fazer de tanta tristeza.

Se o meu eu de vinte e cinco anos voltasse a encontrar o meu eu de dezesseis, já teria me olhado na cara, sem um pingo de tristeza e dito, 'Olha, menina, você tem uma escolha: você pode ficar como está e esperar que todas essas mentiras de merda que as pessoas dizem pra você se tornem realidade, ou você pode se matar de trabalhar e mudar as coisas você mesma. Ninguém vai te dar nada de mão beijada. Então, corra atrás.

Ela relembra a tragédia em um único dia do ano, que é no aniversário de morte dos pais, quando ela vai ao cemitério e lhes visita. Esse dia chega, mas junto com ele, chega um estranho que mudará sua vida. Ele é Damon Cole, um homem lindo e maravilhosamente rico que cai de amores por ela e eles passam a viver um tórrido romance, regado por muito sexo.

Sim, ponto negativo para o enredo é o clichê, (mas quem resiste a um?), ainda por cima esse clichê é dos grandes e bem ao estilo Mr. Grey, kkkkk. Sim, não estou inventando, nem tendo alucinações, nosso queridinho Damon é bem chegado numa pegada mais ousada, e a Jo não é nenhuma mocinha virgem e ingênua, então imaginem só as cenas entre eles. Bom, como já disse ela é ousada e abusada com seus relacionamentos, mas eles nunca duram mais do que alguns instantes, pois seus traumas não a deixam ir adiante e ter nada que possa perder. Mas agora com Damon rola algo estranho, ela sente um magnetismo e ao mesmo tempo uma sensação de que já o conhece, mas não lembra de onde.

O romance se desenrola em meio à tórridas cenas de sexo e atos inacreditáveis de um homem apaixonado que é capaz de qualquer coisa pela mulher que ama. Tudo isso com um pano de fundo de mistério, permeando os momentos de alegria que podem ou não ser maculados por ações do passado.

É eletrizante, erótico e belo. Fui envolvida e me emocionei como poucas vezes durante uma leitura. Não a ponto de chorar, mas é muito difícil não ser arrebatada por eles. Embora, confesso, que achei um pouco previsível o desfecho do mistério, pois o livro entrega logo no início, adorei acompanhar até o final e ver como as coisas ficam e acabaram me deixando doida pelo próximo livro, chamado Conserte-me.

Se você gosta de um romance erótico bem ao estilo de 50 Tons, com grande carga emocional e grandes momentos, leia! Você não se arrependerá.

Um grande beijo e até a próxima!

Série Wrecked:
01. Destrua-me
02. Restore Me;
03. Accept Me;
04. Reach Me.

Outras capas:

 

Postagem válida para o Top Comentarista março.


19 de março de 2015

Lançamento - Glaucia Santos

Oi gente, 
Hoje que apresentar para vocês o livro Para Sempre da querida Glaucia Santos.
Ela acaba de publicar uma segunda edição e quero que vocês conheçam um pouco mais desta obra.

Para Sempre - Glaucia Santos.
Elizabeth e Justin se conheceram quando crianças. Foram melhores amigos e juntos descobriram o significado do amor e da paixão. Após um afastamento de dez anos, eles se reencontram e podem então viver esses sentimentos tão irresistíveis, lutando contra dificuldades, dramas e conflitos familiares. Mas a vida não é feita apenas de lutas; e com muita fé eles descobrem que o verdadeiro amor é capaz de transpor todos os obstáculos, valorizando cada pequeno gesto e momento, e que tudo vale a pena quando se tem a capacidade de amar e perdoar.
Uma estória comovente que vai arrebatar o seu coração!

Compre:


Estou ansiosa para ter Para Sempre em mãos, amo os livros da Glaucia.


18 de março de 2015

Para Sir Phillip, Com Amor - Julia Quinn

Livro: Para Sir Phillip, Com Amor (To Sir Phillip, With Love)
Os Bridgertons #5
Autor (a): Julia Quinn
Número de Páginas: 288
Editora: Arqueiro (parceria)
Compre aqui.

Sinopse: Eloise Bridgerton é uma jovem simpática e extrovertida, cuja forma preferida de comunicação sempre foram as cartas, nas quais sua personalidade se torna ainda mais cativante. Quando uma prima distante morre, ela decide escrever para o viúvo e oferecer as condolências. 
Ao ser surpreendido por um gesto tão amável vindo de uma desconhecida, Sir Phillip resolve retribuir a atenção e responder. Assim, os dois começam uma instigante troca de correspondências. Ele logo descobre que Eloise, além de uma solteirona que nunca encontrou o par perfeito, é uma confidente de rara inteligência. E ela fica sabendo que Sir Phillip é um cavalheiro honrado que quer encontrar uma esposa para ajudá-lo na criação de seus dois filhos órfãos. 
Após alguns meses, uma das cartas traz uma proposta peculiar: o que Eloise acharia de passar uma temporada com Sir Phillip para os dois se conhecerem melhor e, caso se deem bem, pensarem em se casar? 
Ela aceita o convite, mas em pouco tempo eles se dão conta de que, ao vivo, não são bem como imaginaram. Ela é voluntariosa e não para de falar, e ele é temperamental e rude, com um comportamento bem diferente dos homens da alta sociedade londrina. Apesar disso, nos raros momentos em que Eloise fecha a boca, Phillip só pensa em beijá-la. E cada vez que ele sorri, o resto do mundo desaparece e ela só quer se jogar em seus braços. 
Agora os dois precisam descobrir se, mesmo com todas as suas imperfeições, foram feitos um para o outro. 

RESENHA por Katielle Borba.

Para Sir Phillip, Com Amor é o quinto livro da Série Os Bridgertons. Este nos traz a historia de Eloise Bridgerton e Phillip Crane.

O primeiro contato de Eloise e Phillip foi através de cartas. Ele tinha acabado de perder a esposa e Eloise muito solícita encaminha uma carta com os sentimentos da família. Desse momento em diante os dois se correspondem durante um ano até que Phillip propõe que Eloise viaje até sua residência, e caso eles se acertem, possam marcar logo a data do casamento. Como Eloise é muito prática e intempestiva, arruma suas coisas, e sem avisar ninguém, parte para o destino que irá selar sua vida.

Sei que ainda faltam alguns livros para terminar essa série, mas já começo me sentir nostálgica. Amo todos os irmãos, mas a cada livro que leio, penso que logo não terei mais as peripécias deles para me fazer companhia. Outra coisa que amo é que a cada livro que passa, parece que essa série fica melhor, sempre que termino um, penso que o próximo não poderá superá-lo e toda vez que isso acontece fico muito feliz, pois sempre é melhor.

Eloise é a irmã solteirona, já tem 28 anos e recusou vários pedidos de casamento, porém depois que sua melhor amiga, Penélope, casou com um de seus irmãos ela ficou sozinha e a necessidade de ter uma pessoa ao seu lado cresceu. Ela ficou feliz pela amiga, mas lá no fundo do coração ficou com uma pontinha de inveja. Então, quando Phillip propõe que eles tenham algum contato para ver se são compatíveis, Eloise não pensa duas vezes.

Phillip é solitário, tem dois filhos (pestes), mas sempre passa o maior tempo possível longe deles. Ele quer uma esposa, mas na verdade quer alguém que dome as crianças, pois elas são impossíveis. Quando Eloise chega a sua casa, de surpresa, ele pensa que seus problemas acabaram, mas quando ela começa a falar e a retrucar tudo que ele faz, pensa que nada mais poderá dar certo em sua vida.

Eloise e Phillip são completamente opostos, como água e vinho, mas de uma maneira louca os dois se completam. As diferenças deles são muitas, mas com o tempo e dedicação percebem que podem se acertarem, principalmente embaixo dos lençóis. Não pense você leitor, que as coisas serão fáceis para eles, pois Phillip é quieto, não gosta de conversar, não dá atenção para os filhos (não que ele não queira), já Eloise é falante é quer que Phillip sempre esteja presente.

As crianças são um caso a parte, são uns terrores sim, mas só para chamar a atenção do pai ausente. Ri muito com os dois e no final fiquei com os olhos cheios da água de tão emocionante que foi. Os outros irmãos Bridgertons também marcam presença e matei a saudade deles, continuam muito protetores e sempre disponíveis para ajudar qualquer membro da família.

A Editora Arqueiro está de parabéns pelo trabalho bem feito com todas essas séries históricas/época, nunca terei palavras suficiente para expressar meu agradecimento e alegria por publicarem esses livros lindos.

O próximo livro a ser publicado é O Conde Enfeitiçado, de Francesca Bridgerton. Francesca é citada nesse último livro e estou bem curiosa pela história dela, pois é viúva.

Eu não vou dizer que: se você tiver oportunidade, leia esse livro. Digo que: VOCÊ DEVE LER ESSA SÉRIE TODA.

- Você é tão linda... - murmurou Phillip. - Sabe o que pensei quando a vi pela primeira vez?   Ela fez que não, ansiosa pelas palavras dele.- Que poderia me afogar nos seus olhos. Pensei... - ele se aproximou, as palavras agora praticamente um sussurro - que poderia me afogar em você.

Leitura recomenda.

Série Os Bridgertons:
Livro 1 - O Duque e Eu;
Livro 5 - Para Sir Philip, Com Amor;
Livro 6 - O Conde Enfeitiçado;*
Livro 7 - Um Beijo Inesquecível;*
Livro 8 - A Caminho do Altar;*
*Títulos ainda não confirmados pela editora.

Outras capas:

   

Postagem válida para o Top Comentarista março.


17 de março de 2015

O Príncipe das Sombras - Sylvain Reynard

Livro: O Príncipe das Sombras
Noites em Florença #0,5
Autor (a): Sylvain Reynard
Número de Páginas: 128
Editora: Arqueiro (parceria)
Compre aqui.

Sinopse: Um conjunto muito valioso de ilustrações de Botticelli sobre A divina comédia, de Dante Alighieri, é exposto na Galleria degli Uffizi, em Florença. O dono das peças é o famoso professor de literatura Gabriel Emerson. Quando se deixou persuadir por sua amada esposa, Julianne, concordando em dividir com o mundo a beleza daquelas obras de arte, Gabriel jamais poderia imaginar que estaria atraindo para si um poderoso inimigo.
Mais de um século antes, aquelas mesmas ilustrações foram roubadas de seu verdadeiro dono, o Príncipe de Florença, uma criatura sobrenatural e misteriosa que governa o submundo da cidade e há muito não sabe o que é o amor. Agora um dos seres mais perigosos da Itália está disposto a recuperar o que lhe pertence e se vingar de Gabriel e Julianne. Mas logo seus planos são frustrados. Um atentado o obriga a deixar os Emersons de lado, afinal ele precisa resolver assuntos muito mais importantes. Tanto seu principado quanto sua própria vida parecem estar em risco. Passado na cidade mais artística da Itália, O príncipe das sombras é uma incrível introdução à nova série de Sylvain Reynard, Noites em Florença, e vai deixar os leitores com gostinho de quero mais. 

RESENHA por Luciana Corrêa da Silva.

Oi pessoal, como vão?

Hoje trago para vocês O Príncipe das Sombras, mais um romance de Sylvain Reynard, um pseudônimo criado pelo(a) autor(a) que não divulga sua identidade nem sob tortura, kkkkk. Sabe-se que é canadense e, além do profundo interesse pela arte e cultura renascentistas, mantém no currículo a publicação de vários livros de não ficção. É conhecido(a) no Brasil pela trilogia O Inferno de Gabriel, também publicado pela Editora Arqueiro.

Começo dizendo que foi uma boa surpresa ler a grande introdução dessa nova série. Sim, esse livro, de poucas páginas, é uma mera degustação do que vem por aí e já digo: será muito melhor que O Inferno de Gabriel. Não que eu não tenha gostado da trilogia, mas não morri de amores pela narrativa arrastada. Já essa obra promete muito mais aventuras e momentos de tirar o fôlego, o texto é mais fluido e as passagens menos detalhadas, deixando a leitura mais leve e com cara de grande obra; já me conquistou.

Para quem já conhece o Professor Gabriel Emerson e sua amada Julianne, sabem que eles estão bem e cheios de amor. Resolveram, em um ato de generosidade de Julia, mostrar ao mundo a coleção de ilustrações de Botticelli sobre A Divina Comédia. No momento em que decide concordar com a amada sobre as belezas das obras, Gabriel não faz ideia de que atrairá um poderoso inimigo, que só pensa em vingança imediata e a qualquer custo.

O casal Emerson fazia tráfico de bens roubados. Eles haviam furtado obras de arte que o Príncipe passara mais de um século tentando reaver. Além disso, tinham sido temerários o suficiente para entrar na cidade do Príncipe, oferecer suas ilustrações à Galleria degli Uffizi (alegando serem cópias) e depois de transformar em atração. Era como se houvessem conseguido encontrar o modo mais minucioso e rebuscado de incitar sua ira.

O verdadeiro dono das obras foi roubado há mais de um século. É uma criatura sobrenatural que governa o submundo da cidade de Florença, é um dos antigos, um príncipe, que há muito tempo não sabe o que é o amor e só pensa em manter seu poder sobre tudo e todos. Esse ser perigoso e destemido quer recuperar o que lhe foi tirado e não medirá esforços para se vingar de Gabriel e Julianne. Acontece que algo ainda maior que o príncipe das sombras impedirá o ataque imediato e assim ele terá que deixar de lado o assassinato do casal para um outro momento, pois assuntos mais importantes o chamam. Sua vida e seu principado estão ameaçados.

O Príncipe era bonito. Podia-se dizer até que era lindo: cabelos louros, olhos cinzentos, uma aparência jovem. Embora mal chegasse a 1,80 metro, era esbelto e musculoso por baixo do terno preto. Sua postura e seus movimentos eram fortes e decididos em função do poder que irradiava.

O enredo se passa em Florença, somos levados a passear pela linda cidade e seus maravilhosos pontos turísticos. O Príncipe das Sombras é um personagem muito marcante e bem elaborado. Ficamos divididos entre torcer por ele e odiá-lo. Em nenhum momento duvidamos de seu poder e do que ele é capaz e, ainda bem que algo o impede e nosso querido casal é praticamente salvo pelo gongo, hehehe… Há momentos de apreensão e mistério que nos deixam com aquele gostinho de quero (muito) mais, e há outros revelados ainda nesse volume que nos deixam com o coração na mão. O que ainda acontecerá com esse casal? O desejo de vingança do príncipe será a sua ruína ou teremos coisas ainda mais poderosas ameaçando o amor deles?

Gostei muito desse livro (fininho), mas achei maravilhosa a sacada da editora em publicar essa espécie de introdução. Assim o leitor pode ser apresentado a esse novo mundo e, ao mesmo tempo, poder acompanhar o casal do livro anterior, sem que esse tenha uma participação excessiva e definitiva. Achei muito bom saber que eles terão uma sequência, mas as determinações do príncipe nos deixam sem saber direito o que vai acontecer a partir de agora, pois o controle é todo dele.

O livro tem termos bem diferentes para nominar e esclarecer esse novo mundo que vamos conhecer e até mesmo o uso de outras línguas pelos súditos do príncipe, mas temos no final das páginas uma lista de termos e nomes próprios, que eu aconselho que você leia antes de começar a leitura.

Eu sou doida por um bom mistério e se você também é, não deixe de ler; pelo visto a Arqueiro nos traz um presente e tanto. Curtam e divirtam-se! Uma boa leitura é nosso melhor presente.

Beijo e até a próxima!

Noites em Florença:
0,5. O Príncipe das Sombras;
01. A Transformação de Raven.

Outras capas:

  

 Postagem válida para o Top Comentarista março.