25 de março de 2015

A Rainha Normanda - Patricia Bracewell

Livro: A Rainha Normanda
Emma da Normandia # 01
Autor (a): Patricia Bracewell
Número de Páginas: 400
Editora: Arqueiro (parceria)
Compre aqui.

Sinopse: Em 1002, Emma da Normandia, uma nobre de apenas 15 anos, atravessa o Mar Estreito para se casar. O homem destinado a ser seu marido é o poderoso rei da Inglaterra, Æthelred II, muito mais velho que ela e já pai de vários filhos. A primeira vez que ela o vê é à porta da catedral, no dia da cerimônia. Assim, de uma hora para outra, Emma se torna parte de uma corte traiçoeira, presa a um marido temperamental e bruto, que não confia nela. Além disso, está cercada de enteados que se ressentem de sua presença e é obrigada a lidar com uma rival muito envolvente que cobiça tanto seu marido quanto sua coroa. Determinada a vencer seus adversários, Emma forja alianças com pessoas influentes na corte e conquista a afeição do povo inglês. Mas o despertar de seu amor por um homem que não é seu marido e a iminente ameaça de uma invasão viking colocam em perigo sua posição como rainha e sua própria vida. Baseado em acontecimentos reais registrados na Crônica Anglo-saxã, A rainha normanda conduz o leitor por um período histórico fascinante e esquecido, no qual fantasmas vigiam os salões do poder, a mão de Deus está presente em cada ação e a morte é uma ameaça sempre à espreita.
Governando na época compreendida entre o rei Artur e a rainha Elisabeth I, a rainha Emma é uma heroína inesquecível cuja luta para encontrar seu lugar no mundo continua fascinante até hoje.

RESENHA por Luciana Corrêa da Silva.

Oi gente, tudo bem?

A resenha de hoje é de um livro muito bom, histórico, da Editora Arqueiro e escrito por Patricia Bracewel. A autora é americana da Califórnia e lá lecionou Literatura e Redação antes de se tornar escritora. É mestre em literatura inglesa e sua pesquisa a levou a lugares como a Grã-Bretanha, França e Dinamarca. Tem dois filhos e mora com o marido em Oakland.

Bom, começo contando para vocês que esse livro não diz respeito a uma só personagem ou a um só fato. É uma história que abrange todo um país e até mais além. O foco principal, que dá nome ao livro, é Emma, uma normanda que vive com a família do outro lado do Mar Estreito. Na época, esses lugares eram independentes, mas, ao mesmo tempo, interligados, e isso gerava disputas territoriais e econômicas. Viviam sob o intenso ataque dos “piratas” vikings e através das alianças eles se fortaleciam ou enfraqueciam. Richard, irmão de Emma, por ter seu lar na costa, precisava mediar com muita destreza as constantes visitas dos nórdicos que aportavam na sua costa e a dependência e lealdade ao Rei Inglês, Æthelred II.

Então, numa dessas manobras políticas, Emma, que não é a filha mais velha e, portanto nunca se preocupou com um casamento antes da irmã, se vê diante da despedida de seu lar. Ela será entregue ao Rei da Inglaterra, que acaba de ficar viúvo e precisa de uma aliança com Richard, para que esse tente deter os ataques dos dinamarqueses. O Rei é bem mais velho e tem 11 filhos. Ela tem apenas 15 anos, mas sua mãe acha que ela tem toda a força e determinação necessárias para ser uma grande rainha.

De uma hora para outra, Emma se vê na corte, sob o jugo de um homem rude, bruto, visivelmente irritado 24 horas por dia e, que ainda por cima, é assombrado. Sim, ele é constantemente abalado pela visão do irmão morto. Não bastasse tudo isso, ela tem de cumprir suas obrigações conjugais para poder engravidar de um menino, pois só assim será tratada com um pouco mais de consideração. Enquanto isso não acontecer… ela segue sua sina de “objeto real”. O Rei não confia em ninguém, nem mesmo nos filhos mais velhos, nem em Athelstan, seu primogênito e herdeiro do trono.

Æthelred franziu a testa. Uma noiva normanda ofenderia os senhores do norte e os uniria com mais força – contra ele. Já casar-se com a filha de Ælfhelm e não com a moça normanda poderia desperdiçar talvez a única oportunidade de acabar com a ameaça viking ao seu reino. Havia perigo dos dois lados, norte e sul. Casar-se com qualquer uma delas seria negociar com o demônio, e, se tivesse escolha, não faria nem uma coisa nem outra. Ele era o rei. Não queria mulher nenhuma em seu salão.

São muitas as intrigas, as politicagens e, magnanimamente, a autora nos descreve os modos da época. Ficamos íntimos das crenças e os medos de que tudo o que acontecia de errado, fosse culpa de Deus, que os castigava por seus pecados. Viajamos pelos lugares em pleno 1001 (tempo entre o Rei Arthur e a Rainha Elizabeth I) e sofremos com as constantes batalhas, mas não mais que com as maquinações da corte e com a rudeza do Rei, ao qual não consegui me apegar em nenhum momento. Emma é uma mulher forte e determinada, tanto que nem faz ideia do quanto. Vivemos as intempéries da época, onde as mulheres sofriam com as perdas dos filhos e das gravidezes.

O livro é um primor histórico, onde o relato envolvente dos personagens nos leva pelas belas páginas. Engana-se quem pensa que teremos só a vida da Rainha, pois teremos muito de vários personagens secundários e assim temos ideia da dimensão histórica e a pesquisa que o interesse da autora nos trouxe. A alternância de narradores e da própria narrativa, ora em primeira pessoa, ora em terceira, nos deixa mais próximos dos assuntos pessoais.

Eu adorei. Tanto, que foi difícil escrever essas palavras, mas repito: adoro livros históricos. Adoro aprender lendo e visitando esses tempos longínquos. Portanto, indico com alegria para quem gosta de um belo livro histórico, com toda a carga dramática que ele nos traz.

O maior presente para o leitor é quando se chega ao final, ao nos depararmos com uma nota da autora contando da vontade dela escrever sobre esse personagem real e do quando foi desafiador. Aqui, nesse momento, temos a real dimensão do que lemos e o tempo que durou seu reinado e suas atribulações. No início do livro somos apresentados aos personagens através de uma lista da corte e dos líderes e logo após temos um glossário dos termos utilizados, além de um mapa explicativo. Muito mais vem por aí, teremos mais dois livros contando a saga de Emma da Normandia, uma mulher sem igual.

… O amor pertencia a um outro mundo. Talvez pudesse ser encontrado após a morte, mas seria imprudente, pensou, procurá-lo durante a vida.

Desejo uma ótima leitura e até a próxima!,

Emma da Normandia:
01. A Rainha Normanda;
02. The Price of Blood;
03. Sem título.

Outras capas:

  

 Postagem válida para o Top Comentarista março.


20 comentários

  1. Luciana querida fico feliz que a primeira resenha que leio desse livro seja a sua, já que sempre acabo me apaixonado pelas suas palavras e convencida com suas argumentações.
    Quando esse livro foi lançado fiquei encantada com a capa linda, mas confesso que não tenho o hábito de ler livros históricos e fiqui com medo de me perder entre tantos personagens e fatos históricos; mas com sua resenha percebi que esse meu medo foi bobo e que provavelmente amarei a leitura já que também adoro aprender com as histórias.
    Enfim valeu pelo incentivo e parabéns pela leitura e pela resenha sem igual!!!
    Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline, chegou pra animar minha vida, né? Fico feliz que goste tanto, mas confesso que o que escrevo é diretamente proporcional ao que sinto quando leio e tento, ao máximo, expor verdadeiramente o que achei da leitura. É bem histórico sim, tem nomes impronunciáveis, mas se vc gosta de história é um prato cheio... Beijo e obrigada pelo carinho de sempre... <3

      Excluir
  2. Oi Lú...
    Não me mata do coração menina...rs Estou louca para ler este livro!! Estou resistindo para comprar. Ele parece abranger muitas coisas mesmo. Eu também adoro aprender muitas coisas históricas lendo esses livros. Acho que muitos leitores que não leram a sinopse ou alguma resenha, e quer ler o livro só pela capa, não tem ideia que a obra deve ser mais profunda que isso.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, kkkkk adorei o "matadora" kkkkkk Verdade o que vc disse sobre comprar pela capa.... Ela, apesar de linda, nem de longe reflete o conteúdo... Espero que leia e goste tanto quando eu. Beijo e obrigada ;)

      Excluir
  3. Sou apaixonada por histórias assim. Os romances históricos tem todo um encanto ímpar e sem igual. Pelos ricos detalhes e própria história. Esta parece ser divina. Muito curiosa a respeito dessa menina que vira rainha. Não deve ter sido nada fácil viver naquela época. Com certeza vou ler.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Beth, que bom que vc gostou e se interessou pelo livro, ele é mesmo maravilhoso. O encanto, como vc mencionou é algo forte nesse livro, os detalhes históricos que a autora trouxe são incomparáveis! Beijo e obrigada pelo comentário ;)

      Excluir
  4. Oi Lu
    Esta é minha leitura do momento e estou curtindo, é um livro bem interessante!!
    Eu ameii essa capa.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Nessa, bem legal né? Também achei a capa uma das mais bonitas dos últimos tempo, hehe... Beijo e obrigada pelo comentário ;)

      Excluir
  5. Oiee!
    Que livro lindo!!!
    Amo livro históricos, pois adoro conhecer costumes de uma época que não vivi.
    Desde que A Rainha Normada foi lançado, de cara me apaixonei pela capa (achei a nacional a mais bonita três), e agora lendo sua resenha, me apaixonei pela história.
    Legal saber que o livro não fica apenas focado em Emma, e que os personagens secundários também se destacam no enredo.
    Fiquei muito animada para lê-lo ;)
    Bjokas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Iêda, tomara que vc goste tanto quanto eu, pois eu adorei... Beijo e obrigada pelo comentário e pela participação de sempre ;)

      Excluir
  6. poxa, gostei muito, eu ja estava de olho desse livro desde que lançou, ja li algumas resenhas e todo elas falavam muito bem, aguçou ainda mais a minha curiosidade, nao vejo a hora de ler-lo, adoro livros assim, historicos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Emanoelle, que bom que gostou da resenha!! Espero que leia e goste do livro, beijo e obrigada!

      Excluir
  7. Primeira resenha que leio desse livro e não poderia ser mais completa Lu! Desde que vi o lançamento me interessei pelo livro, também gosto muito de livros históricos e mais ainda quando tem uma mulher forte assim. Coitada, tão nova e ser entregue a um homem assim, meio que abomino os costumes dessa época viu. Bom, agora estou com mais vontade de ler ainda, só não vou fazer isso imediatamente pois como é uma série, demora pra lançar o resto...

    beijos
    http://pobreleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nathalia, a nossa sorte é que a editora Arqueiro lança tudo direitinho e dentro do cronograma... Beijo, boa sorte na leitura e obrigada pelo carinho ;)

      Excluir
  8. Amei sua resenha, estava doida por uma resenha desse livro agora to torcendo para ele entrar em promoção.
    Adoro romances históricos mas os últimos que li da Julia Quinn os personagens secundários não tem muita importância o foco é só o casal. Então adorei que A rainha da Normanda tem uma historia tao abrangente e tem intriga politica que amo muito.
    Tadinha da Emma tao novinha ter que fazer um sacrifício desse pela sua família e seu povo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rafaela, a história da Emma é mesmo muito emocionante, mas a gente não sente pena, nem dó, ela é forte e manipuladora, vc vai ver só, é uma grande história, aprendi muito com ela. Beijo e obrigada pelos elogios do comentário <33

      Excluir
  9. Nossa já estava bastante interessada em ler esse livro só pela capa que achei linda e pela sinopse, e agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais ansiosa em conferi essa história que parece ser super emocionante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Milena, espero que goste do livro tanto quanto eu gostei... Beijo.

      Excluir
  10. Como diria Jack, o estripador, "vamos por partes": preciso destacar esta belezura da capa... Arqueiro sempre arrasando! Acho que o grande trunfo deste livro é ter sido baseado em acontecimentos reais... que sacada maravilhosa da autora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jois, espero que leia e goste tanto quanto eu gostei. Beijo e obrigada pelo comentário ;)

      Excluir