30 de abril de 2015

Redimida - P.C. Cast e Kristin Cast

Livro: Redimida (Redeemed)
Série: House Of Night #12
Autor (a): P. C. Cast e Kristin Cast
Número de Páginas: 384
Editora: Novo Século (parceria)
Compre aqui.

Sinopse: Zoey Redbird está em apuros. Tendo dado a pedra da vidência para Aphrodite, e rendendo-se à Polícia de Tulsa, ela se isola de seus amigos e mentores, determinada a enfrentar a punição que merece – mesmo que isso lhe custe a vida. Só o amor das pessoas mais próximas poderá salvá-la da escuridão em seu espírito. Um mal terrível emerge das sombras, mais poderoso do que nunca...
Neferet finalmente se revela aos mortais. Coroando-se Deusa das Trevas, ela está desencadeando o mal e escravizando os cidadãos de Tulsa. Os vampiros da Morada da Noite aliam-se à polícia, juntando suas últimas forças, mas sabem que nenhum deles é forte o suficiente para vencê-la. Apenas Zoey é herdeira de tal poder... contudo, está incapacitada de ajudar por causa das consequências do uso da magia antiga. No derradeiro livro da série House of Night, uma batalha épica da Luz contra as Trevas irá decidir quem será redimida... E quem se perderá para sempre.

Nunca me senti tão sombria assim.
Nem mesmo quando fui estilhaçada e presa no Mundo do Além e minha alma começou a se fragmentar. Naquela época, eu estava quebrada, destruída e prestes a me perder para sempre. Eu me sentia sombria por dentro, mas as pessoas que mais me amavam foram os faróis lindos e brilhantes de esperança, e eu fui capaz de encontrar força em sua luz. Consegui sair da escuridão.

Oi pessoal, tudo bem?

O livro que trago hoje é para mim ao mesmo tempo uma libertação e também uma dor. Falo do décimo segundo livro da série House Of Night, que acompanho desde o primeiro livro, Marcada, lançado em 2009. Bom, ao mesmo tempo em que estou feliz por terminar o que parecia que nunca acabaria, fico triste por acabar. Como vou viver agora, sem esperar pelo próximo livro? Aiai…

Bom, o final chegou e junto dele veio a pirada da Neferet, que surtou de vez. Sim, ela tá doidona, no sentido literal. Conjurou as trevas e começou a fazer dos humanos seus súditos. Mata tudo e qualquer pessoa que possa servir-lhe de alimento e também alimentar as trevas, sua companheira inseparável. Ela precisa constantemente do sangue dos humanos para manter-se com o poder no turbo. Seus momentos de maluquice rendem muita apreensão, mas também boas risadas.

… Ninguém jamais me compreendeu. Mas agora eu vou obrigá-los a me entender. Vou fazê-los entenderem! Os moradores de Tulsa é que devem se esconder de mim, e não o contrário.

Zoey está acuada em uma prisão e está muito fragilizada, pois pensa ter matado duas pessoas. Ela se entregou e está na cadeia esperando por tudo o que vai lhe acontecer, sendo que o pior de tudo é rejeitar a transformação, por estar longe dos outros vampiros. Ela sabe que a convivência com a pedra enfeitiçada a transformou em uma pessoa má. Os momentos dela na cadeia são de muita apreensão, pois ela já sente os efeitos da rejeição e sabe que a morte virá buscá-la sem demora. O bom de tudo isso é que ela nunca esteve só e não estará nesse momento, porque sua avó e seus amigos irão em seu socorro.

As coisas pioram, Neferet ataca e mata sem pausa. Toda essa união das trevas causa o desequilíbrio entre luz e escuridão e, mesmo os lugares mais seguros do mundo (aqueles protegidos pela magia do bem), sofrem com isso. A Morada da Noite não pode ficar inerte, mas também nenhum deles faz ideia do que pode ser feito para acabar com a deusa das trevas, ela está muito mais poderosa e nada a impedirá de tomar o mundo todo.

O livro tem um enfoque muito exagerado em Neferet, achei que poderia ter abrangido mais outros personagens, mas também não chego a pensar que tenha saído do que já era esperado. Os onze livros anteriores sempre tiveram um direcionamento mais enfático eu um ou outro personagem e neste último não foi diferente. O enfrentamento decisivo que transformou Zoey em uma verdadeira escolhida da deusa deu-se somente nos últimos capítulos e até que isso chegasse ela pareceu mais frágil do que nunca. Ao longo de toda a série gostei muito de ver a mudança dos personagens e gostei de ver que isso aconteceu até mesmo com Aphrodite, que se mostrou uma pessoa melhor e diferente, sem perder suas características.

Os amores foram mantidos, outros novos surgiram e talvez você leitor não goste tanto dos finais de alguns personagens, mas foi tudo dentro da coerência e da razão. Chorei por alguns personagens que tive ódio mortal durante muitas páginas, mas que me conquistaram ao longo da série, e lamentei suas perdas. Preparem seus corações porque o que tiver de acontecer vai acontecer, independente de ser uma coisa boa...

Enfim, não foi um final cinco estrelas, na minha opinião, mas foi digno e de acordo com tudo aquilo que nos foi apresentado ao longo dos anos. O livro contém erros grotescos de revisão, inconcebíveis para uma publicação.

Sentirei muita saudade, adorei conhecer esses personagens tão marcantes, decisivos e cheios de personalidade. Poder acompanhar a série até o fim foi um privilégio, tendo mais uma vez a certeza de que o amor sempre vence. Vivamos no caminho da luz e do bem!

Merry meet!

Até a próxima!

Outras capas:

   

Postagem válida para o Top Comentarista abril.


29 de abril de 2015

8 Segundos - Camila Moreira

Livro: 8 Segundos
Autor (a): Camila Moreira
Número de Páginas: 380
Editora: Suma de Letras (parceria)
Compre aqui.

Sinopse: O que fazer, quando dois mundos totalmente diferentes se chocam em uma realidade não esperada?Pietra sempre teve tudo o que desejava, mas após ser obrigada a passar trinta dias isolada em uma das fazendas da família, ela vai descobrir que nem tudo está ao alcance de suas mãos. Um peão de olhos azuis está tirando o sono da princesa da cidade.Lucas Ranger é um homem ligado às coisas mais simples da vida. Suas maiores paixões são o rodeio, o campo e os animais. Lucas não se deixa levar pelos lindos olhos verdes de Pietra, ele sabe que ela significa problema. Mas será que o cowboy indomável, irá se deixar laçar por uma menina de cristal?Oito segundos... uma história de amor e paixão superando as diferenças. 

RESENHA por Katielle Borba.

Ei pessoas, tudo bem?

A resenha de hoje é bem especial. Vocês sabem aquele livro que nós devoramos em poucas horas e ele nos parece perfeito? Pois bem, esse livro é 8 Segundos de Camila Moreira, lançamento da Suma de Letras. Estou completamente apaixonada por esta história e nem minhas melhores palavras serão suficientes para convencer vocês a lerem.

8 Segundos conta a história de Pietra, a filha mimada de um rico fazendeiro. O sonho dela é morar em Paris, mas para que isso aconteça, seu pai impõe uma condição: que ela passe 30 dias na fazenda Girassol, a fazenda da família. Mesmo contrariada Pietra acata as ordens do pai e chegando lá, se depara com Lucas, o veterinário do local.

Lucas nasceu e cresceu nos arredores da fazenda, gosta tanto da vida no campo que estudou e tornou-se o veterinário do lugar e, além disso, atende pequenas propriedades da região. O sonho de Lucas é sair no circuito de rodeio e apresentar-se em Barretos; ele teve que adiar o sonho por um tempo, mas agora ele está mais vivo do que nunca.

O primeiro contato de Lucas e Pietra é de soltar faíscas; logo no primeiro momento eles se odeiam, mas ao mesmo tempo fica visível a atração que existe entre os dois; o único problema é que não podem se enxergar. Ele acha Pietra uma dondoca da cidade grande, fútil, mimada e vazia, o que não deixa de ser verdade. Já Pietra acha Lucas um arrogante, caipira do interior que não sabe de nada, mas mal sabe ela que ele tem nível superior, estudou fora e é veterinário da fazenda Girassol.

Com essa premissa a história de 8 Segundos vai desenrolando-se; a narrativa do livro é uma maravilha, fluída, gostosa, daquelas que nunca mais queremos parar de ler, e o melhor é que temos capítulos alternados entre os protagonistas. Os personagens secundários são muito importantes para a trama, afinal, eles são presença constante na vida de Pietra e Lucas. Mariana e Pedro são os que têm mais destaque, pois são melhores amigos dos personagens principais. Apesar do livro não ser focado neles, ficamos ansiando pelo momento em que aparecerão, pois ali o romance também pega fogo.

8 Segundos é clichê? É sim, mas Camila escreve tão bem que é impossível não amar a história. Conforme eu avançava a leitura, comecei a pensar que não teria nada de mais ali, que seria só uma história de romance entre duas pessoas de classe social diferente e que no final algum deles iria se redimir, mas como eu estava enganada! Quando tudo parece estar certo e encaminhando-se para um final feliz, acontecem coisas inesperadas, coisas que mudarão a vida deles para sempre, coisas que farão com que se tornem pessoas melhores, principalmente Pietra.

O livro é erótico, mas nada comparado com alguns que vemos por aí, no relacionamento dos dois podemos perceber o amor e a paixão, dá para saber que o sentimento que existe ali é verdadeiro e que por mais que eles passem dificuldades, o final será feliz. Esse é aquele tipo de livro que sentimos várias coisas durante a leitura, é aquele livro que nos leva das lágrimas aos sorrisos e que tudo que acontece ali parece ser o certo.

Mais uma vez o trabalho da Suma de Letras está perfeito, a capa do livro dispensa qualquer comentário, pois eu AMEI; a diagramação é simples, mas a cada novo capítulo a letra que inicia o parágrafo é diferente.

Enfim se você tiver oportunidade leia, 8 Segundos é maravilhoso e o melhor de tudo é que é escrito por uma brasileira linda e de muito talento.

(...) O Rodeio é como a vida: mesmo quase caindo e derrotado, você ainda pode se reerguer. Enquanto seu corpo não tocar o chão, você ainda não terá perdido.
- Temos um ditado aqui no campo. - Ele se afastou um pouco e pude ver o desejo em seus olhos. - Nunca provoque um peão: ele só precisa de oito segundos para te enlouquecer.

Leitura recomendada.

Postagem válida para o Top Comentarista abril. 



28 de abril de 2015

Toque de Coragem - Joanna Fulford

Livro: Toque de Coragem 
Série Victorious Vikings #2
Autor (a): Joanna Fulford
Número de Páginas: 288
Editora: Harlequin (parceria)
Compre aqui.

Sinopse: A vida que Wulfgar Ragnarsson conhecia fora totalmente destruída. Agora ele apenas vive o momento, enganando a morte e enriquecendo cada vez mais como mercenário. Talvez seu coração tenha se tornado uma pedra de gelo, mas seu desejo arde por lady Anwyn, uma corajosa viúva que precisa de sua proteção… Para preservar seu filho, Anwyn arriscará tudo o que for preciso. Até mesmo se entregar a um guerreiro viking que irá ensiná-la que nem todos os homens são monstros.
Ainda que Wulfgar não dê sinais de estar preparado para amar novamente…

RESENHA por Luciana Corrêa da Silva.

Oi pessoal, como vão?

A resenha de hoje é sobre a publicação dos Históricos Harlequin de número 154, chamada Toque de Coragem. Escrito por Joanna Fulford, é o segundo livro da série Victorious Vikings. Adorei a leitura e conto agora o que achei.

Estamos na Nortúmbria, em 889 d.C., e começamos acompanhando a saga de um viking chamado Wulfgar, que acaba de perder a esposa e o filho por causa da peste. Ele assiste ao seu castelo ser consumido pelas chamas, pois seu lar virou a pira funerária daqueles tantos que sucumbiram à morte e entre eles estão sua esposa e seu filhinho de 3 anos. Diante da tristeza e da impossibilidade de levar adiante seus planos, ele resolve sair pelo mundo. Vira um mercenário, onde o que move sua vida é o dinheiro e o poder.

Seis anos mais tarde, ele navega pelos mares do norte com seus piratas, até que uma terrível tempestade os faz atracar em uma praia de lindas areias brancas e frias para que possam consertar o leme, o mastro e as velas. Assim que desembarcam e começam a reparar as avarias, são interpelados por alguns guardiões que os mandam sair dali imediatamente. Wulfgar e seus homens sabem que se tentarem velejar, afundarão. Então decidem pegar nas armas e lutar por suas vidas, já que a outra escolha seria morrer no mar. Assim que os homens voltam com um pelotão ainda maior para expulsá-los, surge das dunas uma linda mulher que os interpela e pergunta o que fazem ali em suas terras. Os homens que vieram expulsar os vikings dizem que vieram protegê-la e ela manda-os embora dizendo que não precisa de ajuda para cuidar de sua propriedade.

Ela é Anwyn, uma jovem viúva que foi muito maltratada pelo primeiro marido, com o qual se casou obrigada pelo pai. Ela ficou feliz na condição de mulher sozinha, mas agora que tem a ameaça do vizinho que quer ganhar ainda mais poder com a união, ela vê-se novamente frente a fazer o contrário do que deseja. Está sob a ameaça de um homem poderoso que investe contra suas vontades e, para piorar, agora tem um barco viking, comandado por um mercenário lindo e poderoso, forte e determinado, para lhe deixar ainda mais amedrontada.

Acontece que Anwyn é corajosa e, mesmo tremendo por dentro, é uma mulher capaz de tudo para manter seu pequeno filho e seus bens longe de mãos alheias. Diante da educação refinada e do olhar digno de confiança de Wulfgar, ela decide ajudá-lo com os reparos no barco e ele poderá ficar o quanto precisar. A convivência, que de início a amedrontou, agora faz com que ela se sinta segura, pois um bando de homens fortes e guerreiros em casa dá o ar de proteção que ela tanto precisa.

Com toda essa sensação de proteção, muitas ideias estapafúrdias passarão pela cabeça da linda e cobiçada jovem. Será que Wufgar concordará com tantas propostas? Poderá ele romper a palavra dada à sua tripulação para se unir a uma mulher tão desamparada? Mais ainda: poderá ele recusar um pedido de casamento da mulher mais linda, corajosa, valente e com uma ótima conversa? Ele nunca esteve tão feliz e realizado, tão contente em ter nos braços uma criança encantadora, mas os compromissos que ele ainda tem em sua vida de pilhagens deixarão com que ele siga o caminho de seu coração há tanto tempo esquecido?

Bom, o que mais posso dizer é que li mais um livro maravilhoso da Harlequin. Adorável é pouco para descrever a grandeza dessa história. No início cheguei a pensar no quanto seria difícil ler uma história ambientada em anos tão longínquos, mas durante a leitura percebi que o foco da autora era outro. Em nenhum momento adentrou-se demais nas questões mais minuciosas e por isso nunca teve falhas ou trechos monótonos.

Fui levada pela história de uma mulher sofrida, mas nunca digna de pena, pois ela não fica se lamentando. O homem em questão é uma pessoa maravilhosa, digna, correta. Claro que ele é um pirata viking, mas demonstra muito mais coragem e desprendimento que muitos mocinhos “pré-fabricados”.

Adorei a leitura e recomendo muitíssimo para quem adora romances históricos, esse é dos imperdíveis!

Leiam, divirtam-se e até a próxima!

Série Victorious Vikings:
01. Noiva Desafiadora;
02. Toque de Coragem;
03. Defiant in the Viking's Bed;
04. Surrender to the Viking.

Outras capas: 

 


Postagem válida para o Top Comentarista abril.


24 de abril de 2015

O Desafio - Rachel Van Dyken

Livro: O Desafio (The Wager)
Trilogia Aposta #2
Autor (a): Rachel Van Dyken
Número de Páginas: 360
Editora: Suma de Letras (parceria)
Compre aqui.

Sinopse: Como vai? Quer dizer, faz tanto tempo!”
Na verdade, fazia onze meses, uma semana e cinco dias. Mas quem é que estava contando? Não ela.
Jake Titus é rico demais, bonito demais e arrogante demais: qualidades que, anos antes, fizeram Char Lynn viver com ele a melhor noite de sua vida — e em seguida a pior manhã, quando ele a dispensou. Agora terão que se reencontrar no casamento de Kacey, a melhor amiga dos dois. Seria uma situação estranha, mas suportável... Se vovó Nadine não tivesse siddo Jake para de se comportar como um babaca e começa a agir como o homem que Char sempre teve esperança de que ele pudesse ser, fica cada vez mais difícil lembrar que ele já a magoou. E agora Jake vê nela tudo que sempre quis — só precisa fazer Char acreditar nisso.
O desafio é a continuação de A aposta, da autora best-seller do New York Times Rachel Van Dyken.o desafiada a uni-los.
Como padrinho e dama de honra dos noivos, Jake e Char têm que passar cada vez mais tempo juntos. Ele é um galinha mimado, e ela é uma garota maluca. Então por que não conseguem resistir um ao outro?
Quando Jake para de se comportar como um babaca e começa a agir como o homem que Char sempre teve esperança de que ele pudesse ser, fica cada vez mais difícil lembrar que ele já a magoou. E agora Jake vê nela tudo que sempre quis — só precisa fazer Char acreditar nisso.
O desafio é a continuação de A aposta, da autora best-seller do New York Times Rachel Van Dyken.

RESENHA por Katielle Borba.

Oi gente, tudo bem?

A resenha de hoje é do livro O Desafio de Rachel Van Dyken. O livro faz parte da trilogia Aposta.

Quando finalizei a leitura de A Aposta (primeiro livro da trilogia) fiquei um pouquinho frustrada, pois ele não foi tudo o que eu esperava. Iniciei O Desafio com o pé atrás, mas gente, que livro maravilhoso, acho que nunca me diverti tanto com uma leitura.

O Desafio conta a história do insuportável e mulherengo (impressões do livro anterior) Jake Titus. Jake tem um ego imenso, mas ficou machucado depois que sua melhor amiga, Kacey, resolveu casar com seu irmão. Então, quando os preparativos do casamento estão a todo vapor ele reencontra Char; o encontro não é nada amigável, ainda mais que eles passaram uma noite juntos e no dia seguinte Jake foi um tremendo babaca. Ele sabe que é lindo e rico; sabe que as mulheres se jogam a seus pés, mas ele as trata como um objeto e com Char não foi diferente, ela não conseguiu resistir aos encantos dele.

O que Jake e Char não sabem é que Vovó Nadine está participando de um desafio; esse desafio pretende uni-los e mesmo que resistam muito, a Vovó sempre consegue o que quer.

Se alguém leu minha resenha do primeiro livro sabe que odeio Jake; eu não sabia o que a autora escreveria para que eu mudasse de ideia, mas com maestria Rachel fez com que eu terminasse o livro suspirando e completamente apaixonada.

Char, Jake, Kacey e Travis (primeiro livro) são amigos desde crianças. Char sempre foi apaixonada por Jake, mas ele nunca deu a entender que sentia o mesmo. Então, quando eles passam uma noite juntos, ela tem a esperança de que enfim, possam ficar juntos, mas não é isso que acontece, pelo contrário, a vida dela só foi de mal a pior depois do acontecido. Agora com Vovó Nadine atuando como cúpido, será difícil os dois não se entregarem a paixão.

Durante a leitura, podemos matar a saudade Travis e Kacey, pois nem eles escapam das garras da Vovó. Toda família Titus está envolvida na preparação do casamento e isso rende cenas hilárias. Não digo que o livro e só diversão, porque não é; temos todo o sofrimento de Jake, sua insegurança e culpa pelas coisas que fez no passado, além disso, Char tem um impasse no trabalho, ela deverá tomar uma decisão e dependendo do que decidir pode destruir sua amizade com Kacey.

O Desafio é narrado em terceira pessoa, alternando pontos de vista entre os protagonistas e também entre Travis e Kacey. A narrativa é ótima, leve, fluída e divertida. Em cada página era uma risada e eu amei isso.

Sem dúvidas, a melhor personagem do livro é a Vovó Nadine. Se minha avó fosse igual a ela, eu já teria surtado. Vovó bolou um plano mirabolante para juntar Jake e Char e eles passam por tantas situações constrangedoras que até fiquei com pena deles. Vovó é uma senhora desbocada, adora uma bebida, gosta de fazer coisas que nem quero imaginar com o seu vizinho e ama sua família, principalmente os netos. Ela não mede esforços para mostrar a Jake que a vida não é uma festa e que o amor pode estar bem ao lado dele.

A Editora Suma de Letras está de parabéns pelo trabalho bem feito em O Desafio. A capa é linda e a diagramação é simples.

O próximo livro da trilogia será O Risco; a história é da irmã de Char com um carinha que a Vovó arrumou. Mal posso esperar para ler. A previsão da Editora é de que O Risco seja publicado em setembro.

Enfim, se você tiver oportunidade, leia!! O Desafio é ótimo e tenho certeza que irá amar.

- Amor. – Jake sorriu. – Amor não é algo que vem sem esforço: ele machuca. Quando olho para você, parece que meu peito vai explodir. Quando você me toca, sinto em todos os lugares do corpo. Quando você inspira, seguro o ar até você expirar. O amor é um inferno. É uma tortura. Pode deixar a gente maluco, é a coisa mais assustadora que já senti. Parece que acabei de entrar em um prédio em chamas.

Leitura recomendada.

Trilogia Aposta:
02. O Desafio;
03. O Risco.

Outras capas:

  


Postagem válida para o Top Comentarista abril.



23 de abril de 2015

Joia Proibida da Índia - Louise Allen

Livro: Joia Proibida da Índia (Forbidden Jewel of India)
Autor (a): Louise Allen
Número de Páginas: 288
Editora: Harlequin
Compre aqui.

Sinopse: Anusha Laurens é um perigo. A filha de uma princesa indiana e de um nobre inglês é a pretendente perfeita na opulenta corte do Rajastão. Ainda assim, ela não retornará para o pai que a rejeitou. O arrogante major Nicholas Herriard é incumbido de levar a atraente princesa em segurança para sua nova vida em Calcutá. A missão dele é proteger e servir… mas sob o escaldante sol indiano nasce uma tentação proibida. A bela e impossível Anusha é um teste para a honra de Nick, especialmente quando resta apenas uma saída: casamento. Mas a forte correnteza do Ganges lhes reserva um destino diferente, e o dever pode separá-los para sempre… 

RESENHA por Luciana Corrêa da Silva.

Oi gente, tudo bem?

Acabo de ler Joia Proibida da Índia, publicado pela Editora Harlequin e escrito por Louise Allen. Essa edição é a de Romances Históricos 146.

O livro conta a história de uma moça indiana chamada Anusha. Ela é filha de uma princesa indiana e de um nobre inglês. Acontece que Lorde George Laurens é um homem casado e, mesmo estando há muito tempo separado da esposa, quando esta resolve sair da corte inglesa e procurar o marido na colônia, ele se vê diante do impasse de manter o casamento e acaba mandando a menina e a mãe de volta para o interior da Índia. A menina passa a viver no Rajastão com os tios e lá é educada nos costumes indianos. É uma moça muito inteligente, uma verdadeira joia cobiçada. Lá elas ficam até que Sarasa morre, então Anusha tem que voltar para Calcutá e viver novamente com o pai.

Ora, você deve estar se perguntando o porquê dela ter que voltar e eu lhe explico. Ela tem que voltar porque é um bem valioso para se negociar. Afinal, ela é uma princesa, filha de um Lorde e por isso seu casamento pode render bons frutos políticos e econômicos. Ela vive num palácio com o tio sob a iminente ameaça de ser raptada e obrigada a se casar contra a sua vontade, o que imporia grandes danos aos planos de sua família.

... não passava de uma fugitiva. Nem Anusha, a sobrinha mimada do rajá, nem a srta. Laurens, a filha rejeitada de um inglês. Tal pensamento era assustador e ao mesmo tempo estranhamente libertador. Não tinha de pensar para onde estava indo ou como chegaria lá. Nos dias que se seguiram, estaria à deriva boiando no córrego do destino.

Então, ciente do grande bem que possui, seu pai manda o Major Nicolas Herriard à corte do Rajastão, para que traga sua filha sã e salva até Calcutá. Os dois partem do meio da noite, sob a iminente ameaça de seus raptores, deixando quase tudo para trás, seus tios e seus costumes. O problema maior ela ainda terá que enfrentar, pois nutre mágoas pelo pai que a rejeitou e lhe mandou de volta, como se ela e sua mãe fossem descartáveis.

Tanto o Major quanto a moça indiana terão que passar por vários dias na companhia um do outro. Ambos aprenderão como conviver em culturas diferentes e, principalmente o inglês, verá o quanto as moças indianas, apesar de nunca terem sequer chegado perto de homens que não sejam os muito próximos, aprendem desde cedo as artes da sedução.

Conseguirá o nobre militar vencer a tentação ao longo do caminho e manter a promessa de que chegará com a moça sã e salva em Calcutá? Ah, meus queridos leitores, vocês verão só o quanto se pode ser feliz e totalmente satisfeito em apenas 288 páginas.

– Quer que eu minta para você? Que a trate como se não tivesse miolos ou fosse uma covarde? Pensei tê-la ouvido se gabar de ser uma Rajput... Uma guerreira.

O livro é delicioso, adentramos na cultura indiana, seus modos, costumes e lindas cores durante a leitura. Para quem gosta de romances históricos, é muito bom poder relacionar os diferentes modos da época (século XVIII). Somos levados pela suntuosidade dos palácios e pela dura jornada atravessando desertos, ora por terras margeadas por templos dedicados aos deuses hinduístas e também seremos levados pelas águas do Ganges.

Adorei a seriedade que Nick tentava manter em sua difícil tarefa, pois Anusha não era nada frágil, muito menos tola, e desinibida de uma forma a deixar o pobre corado e sem graça. Dei muitas risadas e viajei pelas belas páginas desse romance inesperadamente maravilhoso. A autora nos conduz por uma narrativa detalhada, sem ser cansativa. Quando cheguei ao final da leitura pensei em como pude ter lido tanta coisa em tão poucas páginas? Foi uma verdadeira e feliz viagem pela Índia e pelo belo romance de Anusha, uma mulher linda, forte e interessante.

Espero que gostem tanto quanto eu, beijo e até a próxima ;)

 – Nuca fiz isso antes - disse ela. – Não espero dançar para outro homem em minha vida, portanto essa é minha forma de lhe agradecer. Um agradecimento que não receberá em palavras.

Herriard:
01. Joia Proibida da Índia;
02. Tarnished Amongst the Ton.


Outras capas:



Postagem válida para o Top Comentarista abril.



21 de abril de 2015

Dominados - Mila Wander

Livro: Dominados
Autor (a): Mila Wander
Número de Páginas: 490
Editora: Qualis (parceria)
Compre aqui.

Sinopse: Laura Diniz está concorrendo a um cargo na diretoria da Construtora Marcos Delacox. 
Henrique Farias também.
Laura Diniz é orgulhosa, ambiciosa, poderosa e viciada em desafios. 
Henrique Farias também.
Laura Diniz é uma dominatrix fatal. 
Henrique Farias é um dominador intenso. 
O JOGO DE PODER E SEDUÇÃO SÓ ESTÁ COMEÇANDO...

RESENHA por Katielle Borba.

Oi gente, tudo bem?

A resenha de hoje é do primeiro livro recebido em parceria com a Qualis Editora. Dominados é de Mila Wander. Mila é sucesso com o seu livro Despedida de Solteira que sei que muita gente já deve ter lido.

Dominados traz a história de Laura Diniz a Henrique Farias. Os dois trabalham na construtora Marcos Delacox; ele contador, ela na parte de estratégia. Os setores são diferentes, mas a empresa abre uma nova vaga de diretor(a) geral e os candidatos são Laura e Henrique. Até seria uma competição normal entre colegas, mas os dois são dominadores e nenhum irá ceder na hora da disputa e na hora da paixão.

Foi com grande alegria que iniciei está leitura. Dominados é cheio de amor, paixão, intrigas e reviravoltas. Logo nas primeiras páginas o livro me prendeu, afinal não tem como não ficar mexida com os dois protagonistas, é tanta emoção que em alguns momentos tive que dar uma pausa, pois meu coração não aguentaria. Laura e Henrique são intensos, com eles não existe marasmo, passam a maior parte do tempo brigando e a outra tentando dominar um ao outro.

Laura é uma batalhadora, sofreu muito na infância/adolescência e hoje cuida de sua irmã e dá duro para mostrar que a mulher pode ser tratada igual ao homem, principalmente no mercado de trabalho. Laura não gosta de injustiças e é sempre pelo certo. Seus colegas de trabalho tem medo dela e a irmã a odeia, mas ela não está nem aí para isso, só quer mostrar o seu valor.  Quem a conhece não imagina seu gosto peculiar pelo sexo, afinal ela é uma dominatrix é tem seu próprio escravo.

Henrique é um boa vida, está sempre de bom humor e gosta do seu trabalho. Tem uma família que o ama. 
A disputa entre Henrique e Laura até poderia ser algo saudável, mas não é assim que as coisas acontecem, pois ele também é um dominador. Mas ao contrário de Laura, Henrique não teve traumas nem tem nenhum motivo para ser assim, ele simplesmente gosta de dominar. 
Além da disputa de trabalho, os dois disputarão o poder que tem sobre o outro. Nenhum deles quer ceder na hora de se entregar e quando isso acontece é de tirar o fôlego.

Dominados é narrado em primeira pessoa, alternando entre Laura e Henrique; a narrativa é muito envolvente, mas confesso que em algumas partes me senti cansada, parecia que eu estava lendo a mesma coisa; não sei se aconteceu o mesmo com os outros leitores. A carga dramática do livro é muito intensa, pois Laura guarda um segredo e por conta do que aconteceu no seu passado ela não confia em ninguém e é do jeito que é hoje, dominadora, arrogante e egoísta. Henrique é a primeira pessoa a penetrar nas defesas dela e aos poucos vai ganhando sua confiança, mas eles ainda têm a disputa do trabalho e isso pode acabar os afastando definitivamente.

O trabalho da Qualis Editora está lindo. A capa é perfeita, a diagramação maravilhosa; em cada início de capítulo temos detalhes que dão um charme a mais ao livro. A fonte da letra também é de bom tamanho, maior do que estamos acostumados, por isso o livro parece ser tão grande. Obrigada a Qualis Editora por ceder esse livro lindo.

Enfim, se você gosta de personagens fortes, intensos, de uma história quente, mas muito quente, Dominados é o seu livro. Se você tiver interesse, leia essa história linda de amor.

- Vou deixar uma coisa bem clara, Henrique Farias: eu não sou sua amiga e não pretendo ser. Sua voz era só rispidez. – Quero a sua derrota, quero que fraqueje. Eu te desejo muito, mas no fim realmente vou querer que se dane para bem longe de mim. (...) Eu não sou simpática, não sou legal, não gosto da companhia de ninguém e muito menos da sua.
Às vezes uma simples verdade dita na cara elimina toda uma série de mal-entendidos.
- Quem foi o cara que substitui o seu coração por um pedaço de pedra instransponível? – Henrique riu ironicamente. Morri de raiva.
- Ninguém
- Ora, vamos lá. Fica difícil confiar na sua palavra desse jeito. Conte-me sua historinha.
Bufei.
- Era uma vez o amor. Então eu o matei e vivi feliz para sempre.

Leitura recomenda.

Postagem válida para o Top Comentarista abril.



20 de abril de 2015

Uma Longa Jornada - Nicholas Sparks

Livro: Uma Longa Jornada (The Longest Ride)
Autor: Nicholas Sparks
Número de Páginas: 368
Editora: Arqueiro (parceria)
Compre aqui.

Sinopse: Aos 91 anos, com problemas de saúde e sozinho no mundo, Ira Levinson sofre um terrível acidente de carro. Enquanto luta para se manter consciente, a imagem de Ruth, sua amada esposa que morreu há nove anos, surge diante dele.
Mesmo sabendo que é impossível que ela esteja ali, Ira se agarra a isso e relembra momentos de sua longa vida em comum: o dia em que se conheceram, o casamento, o amor dela pela arte, os dias sombrios da Segunda Guerra e seus efeitos sobre eles e suas famílias.
Perto dali, Sophia Danko, uma jovem estudante de história da arte, acompanha a melhor amiga até um rodeio. Lá é assediada pelo ex-namorado e acaba sendo salva por Luke Collins, o caubói que acabou de vencer a competição.
Ele e Sophia começam a conversar e logo percebem como é fácil estarem juntos. Luke é completamente diferente dos rapazes privilegiados da faculdade. Ele não mede esforços para ajudar a mãe e salvar a fazenda da família.
Aos poucos, Sophia começa a descobrir um novo mundo e percebe que Luke talvez tenha o poder de reescrever o futuro que ela havia planejado.
Isso se o terrível segredo que ele guarda não puser tudo a perder.
Ira e Ruth. Luke e Sophia. Dois casais de gerações diferentes que o destino cuidará de unir, mostrando que, para além do desespero, da dificuldade e da morte, a força do amor sempre nos guia nesta longa jornada que é a vida. 

RESENHA por Luciana Corrêa da Silva.

Oi gente, tudo bem?

Inicio essa resenha de Uma Longa Jornada confessando que nunca tinha lido nada de Nicholas Sparks (por favor não me matem…). Esse autor é um sucesso absoluto de vendas, tendo vendido mais de 100 milhões de exemplares e tendo suas obras traduzidas para mais de 50 idiomas. Nem sei dizer o porquê de nunca ter lido, só sei que foi ficando, e agora que saiu essa nova versão do livro, em comemoração ao seu lançamento no cinema, eu resolvi (por influência da Kati) arriscar meu pobre coraçãozinho e não me arrependi.

Bom, o livro conta duas histórias paralelas. Uma é a de Ira, um senhor de 91 anos de idade, que acaba de sofrer um grave acidente e encontra-se ferido dentro de seu carro. Em meio às dores das fraturas, à sede e ao iminente risco de soterramento (está nevando intensamente!), Ira começa a rever tudo o que passou em sua vida. Seu tempo de jovem quando conheceu o amor de sua vida, Ruth, seu tempo de piloto na segunda guerra e viu os horrores que essa causou às famílias, em especial ao povo da qual descendia sua família. Eles tinham um comércio, onde a loja de ternos nunca deixou de faturar; mesmo em tempos de guerra e em meio às dificuldades eles prosperaram e puderam construir uma vida onde a arte estava sempre presente.

Muitas coisas aconteceram, mas Ira e Ruth sempre conseguiram seguir juntos e isso nos traz, durante a leitura, lindos momentos de uma vida inteira juntos.

… Fiquei surpreso com o fato de Ruth e seus pais terem reagido à guerra de modo diferente de nós. Enquanto meu pai e minha mãe pareceram recuar para o passado – embora não do mesmo modo –, os pais dela abraçaram o futuro, como se aproveitando a chance na vida. Optaram por tirar o máximo proveito de seus destinos auspiciosos e nunca perderam um sentimento de gratidão pelo que tinham.

De outro lado, temos uma moça chamada Sophia, uma estudante de história da arte, que está vivendo um turbulento final de relacionamento. Vê-se perseguida constantemente pelo ex namorado que a traiu mais de uma vez e ela, agora que conseguiu se ver livre dele, não tem mais nenhum interesse no cara que parece querer perturbá-la cada vez mais. Ela mora em uma fraternidade com as outras estudantes e tem em Márcia, a sua melhor amiga, o amparo de que precisa pra focar nos estudos e honrar os esforços que sua família faz para que ela estude e more fora.

Ela saiu do carro, usando jeans desbotados rasgados nos joelhos, parecendo fresca como o próprio verão. Com olhos parecidos com os de um gato e uma estrutura óssea ligeiramente eslava, estava ainda mais bonita à luz do sol…

Então em uma noite de festa, onde todo mundo vai a uma cidade vizinha ver um rodeio e depois a uma festa em um celeiro, as amigas conseguem arrastar Sophia para se divertir um pouco. Chegando lá, ela avista Brian, o ex que ela não quer ver nem pintado. Na tentativa de poder sumir, ela vai tomar um ar, já que não pode ir embora sem as companheiras. Lá fora, na paz e no silêncio da noite, onde de longe avista as montarias e os peões, ela é surpreendida por Brian, que já bêbado, age com certa violência com ela.

Acontece que para toda boa moça há sempre um cavalheiro (ou assim deveria ser…) e ela é socorrida por Luke, o peão mais lindo que ela já viu. Ele tinha sido alvo dos olhares cobiçosos das amigas e Sophia, que até então nem tinha percebido grande coisa, ficou sem palavras ao dar de cara com aquele “cowboy” forte e maravilhosamente lindo que veio em seu socorro.

… Fora até o carro dela com aquela camisa macia de cambraia e jeans, os cachos castanhos tentando escapar do chapéu. Mal erguera os olhos azuis de cílios longos, surpreendendo-a com sua timidez, e ela sentiu uma leve agitação na barriga. Gostava dele…

A atração entre eles é bem visível, mas não é isso o que nos encanta e rouba a cena. O que mais nos impressiona é que, mesmo vindo de mundos tão diferentes e tão distintos, eles têm uma naturalidade e uma cumplicidade que fica difícil não torcer para que fiquem juntos. No começo essa proximidade entre Sofia e Luke fará com que os dois descubram mais sobre a vida um do outro, suas vitórias, suas angústias.

O livro é muito bonito, mostra-nos que na singeleza do dia a dia, na doçura de uma vida partilhada, no companheirismo e no amor, pode-se construir uma vida e até mesmo influenciar a vida de outros. Essas duas histórias entrelaçadas, em algum momento se unirão para nos mostrar que nunca uma dificuldade, por maior que seja, pode ser maior que a vontade de uma pessoa. O amor, seja ele por uma pessoa ou por uma família, deve ser a direção. Acho que quem esquece disso acaba por terminar a vida sem ter construído nada.

Adorei a capa do livro, os personagens me pareceram bem como devem ser e estou ansiosa pelo filme. Por saber dele, fica difícil ler sem pensar nas cenas e já imagino que será um filme cheio de emoções e aventuras incríveis. Fui conquistada por Ira e Ruth, Sophia e Luke. Que final incrível o desse livro, que parece nos contar muitos e muitos anos em apenas 368 páginas.

Leiam, divirtam-se a até a próxima!

Outras capas:

   

Postagem válida para o Top Comentarista Abril.


18 de abril de 2015

Uma Noite Por Toda a Vida - Maisey Yates

Livro: Uma Noite Por Toda a Vida (One Night to Risk It All)
Autor (a): Maisey Yates
Número de Páginas: 192
Editora: Harlequin (parceria)
Compre aqui.

Sinopse: Alexios Christofides está decidido a possuir o império dos Holt. E, para isso, irá seduzir a bela Rachel Holt. Ela sempre fora a mulher exemplar, até se render a uma noite de liberdade. Mas tudo irá mudar quando ela descobrir a verdadeira identidade de seu amante...

RESENHA por Katielle Borba.

Oi gente, tudo bem?

O livro de hoje é da Editora Harlequin. Já fazia algum tempo que não lia nada deles, então como eu estava no meio de uma leitura péssima, resolvi ler Uma Noite Por Toda Vida de Maisey Yates. Muitas pessoas já tinham me falado muito bem dela e eu amei o livro.

O livro traz a historia de Rachel Holt, uma mulher rica e comportada, nunca faz nada de errado e a mídia só tem elogios ao seu respeito. Rachel está de casamento marcado com o grego Ajax, mas ela não o ama, então num acesso de loucura (ou não), ela paquera o lindo Alex e passa uma noite tórrida com ele. O que Rachel não espera é que na manhã seguinte ela descobre que Alex é o maior inimigo de seu noivo e depois de mais alguns dias ela ainda descobre que está grávida.

Uma Noite Por Toda Vida não tem nem 200 páginas, mas é uma delícia. Livro com história boa e que prende da primeira a última página. A narrativa é em terceira pessoa ora por Rachel, ora por Alex o que deixou o leitura melhor ainda.

Rachel é uma fingida, digo isso porque ela não é o que realmente aparenta ser, na verdade tudo que ela faz é para agradar os outros e acaba esquecendo-se de si mesma. Alex é um homem sedento por vingança; ele guarda um segredo referente ao noivo de Rachel e o seu plano era seduzir a noiva, mas depois da noite intensa que passaram a noite juntos o que ele mais quer é tê-la em seus braços para sempre.

O livro é bem água com açúcar, com cenas engraçadas e algumas bem quentes. Para Rachel e Alex ficarem juntos eles terão de mudar e aceitar as diferenças. O livro também trata de da irmã de Rachel, Leah, e de Ajax. No princípio pensei que Ajax fosse elaborar um plano maligno de vingança, mas fiquei bem surpresa com o rumo que e história tomou. Fiquei surpresa porque eu não sabia que Ajax já tem o seu próprio livro e ele já foi publicado pela Harlequin com o nome de Aliança de Desejo.

Enfim, o livro é ótimo e indico a leitura, muitos ainda julgam por ser um livro de banca, mas eu adoro  e tenho certeza que muita gente iria gostar; é leve, divertido e uma boa pedida entre leituras mais pesadas.

Por que você não interrompeu o casamento? Por que não ligou para Ajax e se vangloriou? Por que não pendurou o lençol com o meu sangue virginal na sua janela, como um saqueador ou coisa parecida?
- Você me chutou para fora do quarto, não tive tempo de pegar o lençol.

Leitura recomenda.

Irmãs Sisters:
01.Aliança de Desejo;
02. Uma Noite Para Se Entregar.

Outras capas:

  


Postagem válida para o Top Comentarista abril.


17 de abril de 2015

Minha Querida Chefe - Mary Oliveira

Livro: Minha Querida Chefe
Autor (a): Mary Oliveira
Número de Páginas: 240
Editora: Angel (parceria)
Compre aqui.

Sinopse: Ian Walker trabalha há exatamente dois anos em uma empresa de recuperação de crédito e tem como chefe Corinne Jackson, uma mulher que é tão arrogante e insuportável quanto atraente e inteligente.
O problema é que o relacionamento dos dois, mesmo sendo profissional, nunca foi dos melhores. As brigas e os pequenos insultos dedicados um ao outro são provas disto.
Apesar de ter certeza de que poderia matá-la a qualquer momento, as reuniões e encontros indesejados na empresa são inevitáveis. Os momentos em que estão sozinhos se tornam uma tortura maior e mais prazerosa a cada dia, pois mesmo odiando-a, ele sente uma forte atração por ela.
Quase enlouquecido, a ponto de achar que não vai conseguir se controlar perto de Corinne, começa a temer ficar a sós com ela. Pena que a realidade não o ajude muito.
E já que tudo o que quer é tê-la para si em sua cama, vale torturá-la também, usando seu ponto fraco?
Quando duas pessoas inteligentes e determinadas a alcançar um objetivo se encontram, quem é capaz de conseguir o que mais deseja?

RESENHA por Luciana Corrêa da Silva.

Oi gente!

A resenha de hoje é de um livro que li em e-book, gentilmente cedido pela Editora Angel. Conta a história de Ian Walker, um cara que trabalha há dois anos em uma empresa. Ele gosta de lá, mas sua chefe o irrita tanto, que ele a odeia. Só que todo esse ódio pela megera desbocada esconde um tesão irrefreado por ela. Ele sonha que está com ela, tanto que chega a um ponto em que começa a confundir o sonho com a realidade.

Ian tem a ajuda do irmão, que estuda psicologia e ele lhe aconselha a escrever cartas, para que a raiva e a frustração encontrem um meio de se diluir. Ian escreve as cartas e guarda-as em uma caixa, sem jamais ter a pretensão de entregá-las à chefa mandona. Na verdade, a raiva que ele sente não é pelo modo profissional como ela o trata, é pelo que ela o faz sentir: ela o desestabiliza, o deixa cheio de vontade de tê-la, mas ele não pode nem pensar em ter qualquer tipo de relação com ela.

Essa chefa cruel e gostosona chama-se Corinne Jackson; ela deixa Ian no chinelo, pois é arrogante e cheia de si. Ela lutou muito para chegar onde chegou, isso tornou-a poderosa e sua fama é incontestável. Ian é muito competente, não comete nenhum erro que possa prejudicá-lo. Ao contrário, Corinne o ajuda a crescer dentro da empresa e a galgar uma posição melhor. A convivência dos dois é boa ao ponto de ninguém na empresa acreditar que uma pessoa possa ter aguentado trabalhar para ela por dois anos.

Então, numa bela noite de serão, onde os dois precisam ficar até mais tarde, uma blusa molhada e uma mulher fogosa colocam em cheque todo o tempo em que o pobre moço se segurou. Eles têm uma intensa atração, aplacada por um sexo maravilhoso, mas ela deixa claro que é só o que ele terá. Como um homem apaixonado há dois anos poderá se contentar com apenas encontros casuais, onde só o que acontecerá será sexo intenso e nada mais?

Eu sentia como se aquela mulher me atraísse de todas as formas que um ser humano poderia ser atraído. E não poderiam ser apenas os feromônios.

O livro tem um enredo bem interessante. Apesar de ser nebuloso e ter muitas quebras no meio dos capítulos, ele mantém o suspense do início ao fim. Confesso que em alguns momentos pensei em desistir da leitura, pois o livro não dizia a que vinha. Até que um acontecimento me levou a querer saber mais sobre o que ainda viria, aí li e li e não me decepcionei. O final é bem lindo e significativo.

Durante a leitura, percebi alguns errinhos de revisão e uma certa confusão de onde se passa a história. Também não me senti tão envolvida assim como deveria com a narrativa de Ian. Acho que a causa disso, talvez, seja o modo como ele narra, demonstrando muita apreensão. Apesar desses contratempos (e de umas partes um tanto truncadas, devido a quebras na continuidade...), posso dizer que indico para quem adora livros hots, daqueles com cenas de sexo do início ao fim.

Eu a chamo de safada, mas se existe uma pessoa mais safada que ela, sou eu.

Boa leitura! Até a próxima!

Postagem válida para o Top Comentarista abril.