23 de abril de 2015

Joia Proibida da Índia - Louise Allen

Livro: Joia Proibida da Índia (Forbidden Jewel of India)
Autor (a): Louise Allen
Número de Páginas: 288
Editora: Harlequin
Compre aqui.

Sinopse: Anusha Laurens é um perigo. A filha de uma princesa indiana e de um nobre inglês é a pretendente perfeita na opulenta corte do Rajastão. Ainda assim, ela não retornará para o pai que a rejeitou. O arrogante major Nicholas Herriard é incumbido de levar a atraente princesa em segurança para sua nova vida em Calcutá. A missão dele é proteger e servir… mas sob o escaldante sol indiano nasce uma tentação proibida. A bela e impossível Anusha é um teste para a honra de Nick, especialmente quando resta apenas uma saída: casamento. Mas a forte correnteza do Ganges lhes reserva um destino diferente, e o dever pode separá-los para sempre… 

RESENHA por Luciana Corrêa da Silva.

Oi gente, tudo bem?

Acabo de ler Joia Proibida da Índia, publicado pela Editora Harlequin e escrito por Louise Allen. Essa edição é a de Romances Históricos 146.

O livro conta a história de uma moça indiana chamada Anusha. Ela é filha de uma princesa indiana e de um nobre inglês. Acontece que Lorde George Laurens é um homem casado e, mesmo estando há muito tempo separado da esposa, quando esta resolve sair da corte inglesa e procurar o marido na colônia, ele se vê diante do impasse de manter o casamento e acaba mandando a menina e a mãe de volta para o interior da Índia. A menina passa a viver no Rajastão com os tios e lá é educada nos costumes indianos. É uma moça muito inteligente, uma verdadeira joia cobiçada. Lá elas ficam até que Sarasa morre, então Anusha tem que voltar para Calcutá e viver novamente com o pai.

Ora, você deve estar se perguntando o porquê dela ter que voltar e eu lhe explico. Ela tem que voltar porque é um bem valioso para se negociar. Afinal, ela é uma princesa, filha de um Lorde e por isso seu casamento pode render bons frutos políticos e econômicos. Ela vive num palácio com o tio sob a iminente ameaça de ser raptada e obrigada a se casar contra a sua vontade, o que imporia grandes danos aos planos de sua família.

... não passava de uma fugitiva. Nem Anusha, a sobrinha mimada do rajá, nem a srta. Laurens, a filha rejeitada de um inglês. Tal pensamento era assustador e ao mesmo tempo estranhamente libertador. Não tinha de pensar para onde estava indo ou como chegaria lá. Nos dias que se seguiram, estaria à deriva boiando no córrego do destino.

Então, ciente do grande bem que possui, seu pai manda o Major Nicolas Herriard à corte do Rajastão, para que traga sua filha sã e salva até Calcutá. Os dois partem do meio da noite, sob a iminente ameaça de seus raptores, deixando quase tudo para trás, seus tios e seus costumes. O problema maior ela ainda terá que enfrentar, pois nutre mágoas pelo pai que a rejeitou e lhe mandou de volta, como se ela e sua mãe fossem descartáveis.

Tanto o Major quanto a moça indiana terão que passar por vários dias na companhia um do outro. Ambos aprenderão como conviver em culturas diferentes e, principalmente o inglês, verá o quanto as moças indianas, apesar de nunca terem sequer chegado perto de homens que não sejam os muito próximos, aprendem desde cedo as artes da sedução.

Conseguirá o nobre militar vencer a tentação ao longo do caminho e manter a promessa de que chegará com a moça sã e salva em Calcutá? Ah, meus queridos leitores, vocês verão só o quanto se pode ser feliz e totalmente satisfeito em apenas 288 páginas.

– Quer que eu minta para você? Que a trate como se não tivesse miolos ou fosse uma covarde? Pensei tê-la ouvido se gabar de ser uma Rajput... Uma guerreira.

O livro é delicioso, adentramos na cultura indiana, seus modos, costumes e lindas cores durante a leitura. Para quem gosta de romances históricos, é muito bom poder relacionar os diferentes modos da época (século XVIII). Somos levados pela suntuosidade dos palácios e pela dura jornada atravessando desertos, ora por terras margeadas por templos dedicados aos deuses hinduístas e também seremos levados pelas águas do Ganges.

Adorei a seriedade que Nick tentava manter em sua difícil tarefa, pois Anusha não era nada frágil, muito menos tola, e desinibida de uma forma a deixar o pobre corado e sem graça. Dei muitas risadas e viajei pelas belas páginas desse romance inesperadamente maravilhoso. A autora nos conduz por uma narrativa detalhada, sem ser cansativa. Quando cheguei ao final da leitura pensei em como pude ter lido tanta coisa em tão poucas páginas? Foi uma verdadeira e feliz viagem pela Índia e pelo belo romance de Anusha, uma mulher linda, forte e interessante.

Espero que gostem tanto quanto eu, beijo e até a próxima ;)

 – Nuca fiz isso antes - disse ela. – Não espero dançar para outro homem em minha vida, portanto essa é minha forma de lhe agradecer. Um agradecimento que não receberá em palavras.

Herriard:
01. Joia Proibida da Índia;
02. Tarnished Amongst the Ton.


Outras capas:



Postagem válida para o Top Comentarista abril.



15 comentários

  1. Um romance assim que estou precisando ler no momento. Leve e ao mesmo tempo romântico. Fiquei empolgada depois de ler a resenha. Linda a capa.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Beth, ah... esse é daqueles romances que enchem nosso coração. Tem sua carga de sofrimento, afinal tem que ter, né? Mas o final é tão lindo e grandioso, acho que ainda saem coraçõezinhos dos meus olhos, hehehe... Beijo e obrigada pelo comentário, querida ;)

      Excluir
  2. Oi, Luciana!
    Os livros da harlequin são assim, não importa as quantidades de páginas, seja 60, 100, 200... suas histórias são emocionantes, encantadoras, onde através delas conhecemos mundos e culturas diferente dos nossos.
    Esse livro parece ser mais uma história deliciosa de ler, com uma mocinha nada boba apesar de sua cultura indiana. A capa é linda, sem falar que é um histórico, o que eu amo!
    Valeu pela dica!
    Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Any, eu adorei esse livro e fui conduzida pela Índia, me lembrou tanto da série dos tigres... aiai, saudade... Beijo, que bom que se interessou, obrigada ;)

      Excluir
  3. Oi Lú...
    Adorei a resenha e o livro. Essa mistura da Índia com o romance me chamou atenção.
    Seria um livro que leria sem dúvidas.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Letícia, fico muito feliz que tenha gostado e se interessado pelo livro... Beijão, obrigada ;)

      Excluir
  4. Oi Lu adorei a resenha, fiquei com muita vontade de ler o livro, gosto muito quando o casal é de culturas diferentes porque sempre ha um choque mas coitado do Nick ter que domar uma menina com orgulho de princesa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rafaela, o livro é mesmo muito bom, acho que vc vai curtir muito. Nele tem de tudo: aventura, romance, momentos de riso e de apreensão. Beijo e obrigada pelo comentário ;) adorei!

      Excluir
  5. Curto muito um Romances Históricos e gosto muito da cultura indiana, fiquei doida pra ler esse livro parece mesmo ser excelente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Milena, esse livro é um bálsamo pra quem gosta de tudo o que diz respeito à Índia, vc vai adorar! Beijo e obrigada pelo comentário, adorei!

      Excluir
  6. Adorei a resenha , o livro parece ser bom , Nunca li nada a Harlequin e adoro romances Históricos , fiquei bastante interessada , no começo da resenha fiquei bem confusa , mais depois fui entendo do que se passa o livro , eu acho as indianas muito lindas , e a dançaa delaas mds mt massa ! adoro a cultura indiana , e quero mesmo ler esse livro , parece seer otimo ! mais tenho medo de nao entender muito a história pelo fato de ter algumas palavras dificeis e que nao sei o significado delas !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Raquel, não tenha medo não, o linguajar da época é bem rebuscado, mas isso só nos ajuda a aprender mais e, não escondo, muitas vezes eu corro pro dicionário... Não vejo isso como uma coisa ruim no livro e sim uma ótima oportunidade para melhorar meu vocabulário. Se vc gosta da cultura indiana, vai adorar esse livro e essa linda história de amor. Beijo e obrigada pelo comentário ;)

      Excluir
  7. Lu!
    Sou fascinada pelos romances da Harlequin, ainda mais quando são de época e trazem cenários e personagens ricos e interessantes.
    Aqui o pano de fundo é na Índia, lugar considerado sagrado... deve ser bem gostoso de ler, ainda mais se além do romance é claro, podemos dar boas risadas.
    Um final de semana carregadinho de luz e paz!
    “Não acredite mais em pessoas especiais, mas em momentos especiais com pessoas habituais.” (Chafic Jbeili)
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy, adorei o seu comentário, é tão bom quando a gente encontra pelo caminho pessoas que nos entendem... Beijão pra vc e uma ótima semana! Obrigada pelo carinho e pelo comentário ;)

      Excluir
  8. Amiga vc vai me falir =) brincadeira, mas a cada resenha sua que leio fico louca para conhecer a história também. Amei essa possibilidade de conhecer mais de perto a cultura indiana. Dica mais que anotada. Parabéns pela leitura e pela resenha perfeita!!!
    Beijos!!!

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir