18 de junho de 2015

Engano - Madalena da Silva Vilela

Livro: Engano 
Autor (a): Madalena da Silva Vilela
Número de Páginas: 328
Editora: Talentos da Literatura Brasileira
Compre aqui.

Sinopse: Adriana esbanja mistério e beleza pela ruas de Luanda. Mulher inteligente e cobiçada, usa de seus dotes para obter o que quiser; inclusive ingressos VIP para o maior evento da cidade: A Festa da Fama! O DJ mais famoso, o DJ Max, fará a animação do grandioso e esperado evento, e não se fala em outra coisa. No entanto, toda descontração será abalada por um terrível engano, trazendo consequências irremediáveis para a vida da ex-modelo. Nesta trama, estar no lugar errado e na hora errada fará todo sentido.

RESENHA por Luciana Corrêa da Silva.

Oi gente!

Hoje trago um livro bem diferente, escrito por Madalena da Silva Vilela, uma angolana, natural de Luena. Escreveu sua primeira história aos nove anos e é também autora do romance Ninguém Como Tu. É casada, mãe de três filhas e trabalha com contabilidade. O livro é uma publicação da Novo Século, Talentos da Literatura Brasileira.

O livro conta a história de Adriana, uma moça de 26 anos, que já foi modelo e hoje trabalha em uma agência nesse ramo. Ela é uma mulher muito bonita, inteligente e cobiçada. Determinada a ser uma mulher sem inibições, usa seus dotes para conseguir o que quer. Ela se considera livre e desimpedida. Mesmo que esteja em um relacionamento, não deixa de realizar seus encontros amorosos. Ela está noiva de John, uma cara que não a faz feliz, mas ele tem o que ela deseja, que é dinheiro e a possibilidade de uma vida estabilizada.

Adriana era gerente de uma agência de modelos. O seu salário não era dos melhores, mas orgulhava-se do trabalho que fazia e ficava fascinada com o mundo dos famosos, o seu círculo de amigos. Apesar de não ter nascido em berço de ouro, sempre almejou ter o mundo aos seus pés… Adriana era bonita, inteligente, de espírito forte, conflituosa e cheia de si.

Adriana conta com o amor da sua prima Safira, uma jovem menina ainda inexperiente, mas sabedora do que pode conseguir usando seu lindo corpo. Ela, embora ainda jovem, sabe que pode seduzir e, por estar encantada com seu professor de educação física, não mede esforços para atraí-lo. Ele não quer nada com ela, mas nada impede a moça de tentar, a qualquer custo, o que quer. Então, em uma noite de festa badalada, Safira, passando-se pela prima mais velha, consegue ir à festa. Chega com a intenção de conquistar o professor e também conhecer pessoalmente o DJ Max, um famoso cantor, do qual ela é fã.

Aí inicia-se todo um mistério, que nos norteará até o final do livro. Acontece uma morte terrível e muita gente é suspeita, mas entre todos os suspeitos, os principais são o professor querido de Safira e o DJ Max. O acontecimento trará muita dor para Adriana, nossa personagem principal, mas nada vai superar seu dilema em busca do amor verdadeiro. Será que ela conseguirá mesmo casar com quem não ama de verdade?

O enredo é bem cheio de acontecimentos, há uma infinidade de personagens que exige uma atenção redobrada para não perdermos o fio da meada. Também não posso deixar de relatar que a narrativa é muito quebrada. Seja por não ter divisão de capítulos, sendo tudo um texto corrido, ou pelo fato da autora pular de um acontecimento para o outro. Outra coisa que não posso deixar de falar é sobre a tradução, que em alguns momentos me deixou confusa. Claro que temos o auxílio de notas de rodapé que são importantes para o andamento, mas algumas frases me deixaram sem entender o que  foi escrito.

Não posso dizer que não gostei do livro, mas também não amei. O que mais gostei foi ter a possibilidade de ler algo de outra cultura e de outro país. É sempre maravilhoso poder ler algo de um autor estrangeiro, pois me proporcionou mergulhar mais no universo africano, em seus modos e  costumes. Confesso que tive dificuldade com a língua, que mesmo sendo em português, a tradução poderia ter ficado mais caprichada para que conseguíssemos entender melhor os regionalismos.

Como já mencionei, o livro tem uma gama bem abrangente de personagens. Temos o foco principal em Adriana e sua família, o seu padastro e a família dele (com três filhas casadas); temos os policiais e suas famílias; o noivo de Adriana, John, e seu sócio, que também é policial e, por fim, temos o pessoal que trabalha na agência de modelos. Ufa! Não se assuste, o livro é bem legal e todos esses personagens deixam a trama bem dinâmica e nos tiram da monotonia. Só é complicado até ter lido algumas páginas e entender quem é quem.

A autora escreve de maneira bem peculiar e foge aos padrões, por isso só já vale a pena, mas conhecer o universo de Angola é o show a parte.

Leia, divirta-se, dê uma chance ao diferente ;)

Beijo!

Postagem válida para o Top Comentarista junho.


18 comentários

  1. Lu!
    Como falou, só em poder conhecer o universo de Angola, vale a pena.
    Agora fico bem confusa quando um livro tem muitos personagens, acabo me confundindo...kkk
    Ainda assim gostaria de conhecer a escrita da autora.
    “Quando defendemos os nossos amigos, justificamos a nossa amizade.”(Marquês de Maricá)
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy... verdade, o que salvou o livro foi esse novo universo de cultura e hábitos que eu descobri... O excesso de personagens deixa a gente meio perdida mesmo, mas depois flui bem, kkkk Beijo e obrigada pelo cheiro e carinho de sempre ;)

      Excluir
  2. Mana, não sei nem o que dizer, porque o livro poder ter um no enredo uma cultura diferente e fascinante mas acho que isso não é o suficiente pra me prender num livro, quero um livro bem construído e um que me prenda desde o começo e sinto que com esse livro não vai dar certo então não vejo motivo pra dizer que vou ler porque isso não vai acontecer, mas eu gostei de você ter dado uma chance ao livro e eu realmente gostei de sua resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Rissia, fico extremamente feliz que tenha gostado da minha resenha sincera, kkk Beijo!

      Excluir
  3. A sinopse não me deixou muito interessada em ler esse livro não, porem gostaria muito de conhecer o universo de Angola, só por isso talvez eu venha a conferi esse livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Milena, foi essa curiosidade sobre o universo africano que me moveu. Confesso que o livro tem falhas graves, mas não me arrependi. Obrigada pelo comentário, beijo...

      Excluir
  4. Eu já li livro de um escritor de Cabo Verde, mas da Angola ainda não.
    Achei a escrita dele diferente por lembrar o português de Portugal.
    Eu não sei se iria gostar do livro, mas a oportunidade de ler escritores de outro país é sempre bom.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Déborah, concordo com vc, sempre é bom ler algo diferente, de outra cultura, né? Beijo e obrigada pelo comentário ;)

      Excluir
  5. Livro de mistério não é um dos meus preferidos...Mas,parece bem envolvente, quem sabe algum dia me ponha a risco. E como é algo fora do padrão e té mesmo uma escrita diferente,acho que vale a pena arriscar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Liih, sempre vale a pena arriscar em algo novo e diferente, né? Obrigada pela confiança e pelo comentário, beijo

      Excluir
  6. Amiga não conhecia nem a autora nem o livro, mas como sempre foi uma delícia ler sua resenha e poder ter uma noção geral do que esperar caso decidisse ler o mesmo. Mas confesso que essa questão da narrativa ser quebrada e sem divisão de capítulos já me desanima, não consigo me concentrar quando o texto se apresenta assim =(
    A temática me pareceu interessante, mas a princípio passo sua sugestão. Sorry =/

    Mas com certeza vale a pena ler autores de outros países, já li alguns da Alemanha, Suíça etc e essa mudança de cenário e a oportunidade de conhecer outras cultura é bem interessante. Enfim valeu pela dica!!!! Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline, te entendo e aceito suas considerações sempre carinhosas e sinceras... Obrigada por estar sempre aqui nos animando, beijo

      Excluir
  7. Tenho um certo problema com tramas em que tem uma infinidade de personagens. Mas, pelo que vi, esse estranhamento passa rápido. O negócio é redobrar a atenção. Já outra coisa que me incomoda é essa "não-divisão" de capítulos. Texto corrido tende a me deixar cansado mais rápido. É bom rolar umas quebras de vez em quando, para nos dar tempo de dar uma respirada, sem achar que vai perder o fio da meada, por parar em meio a uma cena. No mais, acho que essa parte de conhecer um pouco mais da Cultura Angolana é legal.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nardonio, concordo com tudo o que vc disse quanto aos capítulos e tudo mais... E confirmo que o mais legal foi mesmo o mundo africano! Beijo e obrigada pelo comentário!

      Excluir
  8. Bacana o livro ter sido escrito por uma angolana! Legal ter sido traduzido para o Brasil.
    É bom abrir nosso conhecimento sobre outros autores e culturas de outros países.
    Mas achei estranho um livro que não tem divisão de capítulos, deve ser meio maçante a leitura... Bom, a sinopse até que eu gostei e acho que tentaria ler o livro caso tivesse a oportunidade.
    Achei a quantidade de personagens assustadora, hahaah...pelo menos vc disse todos esses personagens deixam a trama bem dinâmica e nos tiram da monotonia. =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Suzzy, bem isso mesmo, kkkkk muita gente, texto corrido, mas tem pausas sim, não se apavore, kkkk Beijão e obrigada pelo comentário!

      Excluir
  9. Nossa que legal, mesmo com a linguagem um pouco complicada eu quero ler, como vc falou é bom poder conhecer histórias de outras culturas, e a própria história é diferente, bem legal, eu já fiquei curiosa para saber quem é o assassino, embora a Adriana seja a principal lendo eu achei que seria sua prima!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Samantha, no quesito suspense ele é nota dez, a gente nunca que imagina quem é que faz tanto mal pra todo mundo.. Bem legal a história! Obrigada pelo comentário, beijo ;)

      Excluir