31 de julho de 2015

Lançamentos - Novo Século

Oi pessoal, tudo bem?? Tô aqui contando os minutos para o início do final de semana :D

Hoje quero apresentar para vocês três lançamento da Editora Novo Século. Fiquei muito interessada em Dez Momentos, gostei da sinopse e espero gostar do livro também.
Confiram:

O Vampiro Imperador - Leonardo Barros.
Um culto proibido de fertilidade poderá ser o estopim para a destruição de Roma, uma  cidade que caminha a passos rápidos para um longo período de escuridão.
A Novo Século Editora acaba de lançar O Vampiro Imperador, o mais novo livro  do escritor Leonardo Barros, um suspense fantástico que combina a narrativa thriller que consagrou o autor com personagens impressionantes como vampiros e lobisomens. Seu público alvo é o adulto jovem e todo leitor que aprecia suspense, terror e romances históricos com muita ação. Como o texto é muito visual,  o leitor é capaz de imaginar os acontecimentos como cenas de filmes e games do gênero. O cuidado com a trama é um diferencial do autor, que se empenha em surpreender os leitores mais exigentes.
Em O Vampiro Imperador, Leonardo Barros conta a história da linda romana Drucila, esposa do médico do Imperador Nero. Com dificuldades para engravidar, ela entrega-se a um proibido culto de fertilidade. Esse é o início da ruína da jovem romana e sua transformação em uma vampira. O único ser que pode acabar com as intenções maléficas de Drucila é Dotan, um ser  imortal tão poderoso quanto ela. Mas quando Dotan se vê diante de uma Roma guiada por forças do mal, ele precisa de toda sua força e inteligência para tentar salvar o povo da perseguição e da tirania.
Leonardo Barros sempre adorou livros e filmes de suspense e terror, mas confessa que se sentiu um pouco incomodado com a visão romântica criada em torno de vampiros e lobisomens. Por isso, o seu Vampiro Imperador resgata o bebedor de sangue tradicional, amaldiçoado, ambicioso e sanguinário, descendente legítimo do Conde Drácula.
O autor descreve seu processo criativo como uma combinação de planejamento, inspiração e disciplina. “Nos momentos de inspiração, crio resumos do livro e de seus personagens. Nos dias seguintes, estudo o que escrevi e acrescento novos detalhes, mudo um cenário, uma característica de um personagem, acrescento um novo final. O resto do processo é disciplina. Sentar, escrever, revisar, editar.”, conta Leonardo Barros.
Médico há 15 anos, o autor não vê nenhuma incompatibilidade entre suas profissões. Ao contrário, seus conhecimentos em medicina o ajudam a dar mais realidade às cenas, principalmente nas quais descreve processos orgânicos como um ataque de loucura ou  lesões criadas por uma lâmina. São detalhes que, para o escritor, dono de um texto apurado e tenso, fazem toda a diferença. “Alguns dos meus personagens sangram e sofrem bastante antes de morrer.”, completa Leonardo Barros.
Sobre o autor:1
Leonardo Barros é médico formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. É autor do romance erótico Amor de Yoni (publicado em 2008); do suspense policial O Maníaco do Circo – e o menino que tinha medo de palhaços (publicado na XIV Bienal do Livro Rio, em 2009); da comédia Saúde, beleza, prosperidade e riqueza (publicação independente, 2010) e da comédia Solteiro em trinta dias - receitas de sucesso de um ex-otário (publicado em 2011) e O assassinato da freira nua, publicado pela Novo Século Editora.

Os segredos de Landara: O Reino das Areias - Bruna Camporezi.
No segundo livro da trilogia Os Segredos de Landara, o caminho de Laura já está traçado. A cada passo, ela se encaminha em direção a uma guerra que se tornou inevitável.
Em Os Segredos de Landara: o reino de areia, recém lançado pela Novo Século Editora, a autora Bruna Camporezi conduzirá o leitor pelas trilhas da emocionante jornada de Laura, cercada por ameaças e segredos que jamais poderiam ter sido revelados. Abandonada por seu grupo em um árido deserto, Laura precisará conviver com seus próprios pesadelos sem saber as traições que se escondem nessas areias traiçoeiras.
Para vivenciar as dificuldades de Laura, a jovem autora resolveu sentir na pele os desafios que seus personagens enfrentam em Os segredos de Landara: o reino de areia: “Para continuar a trilogia, resolvi me aventurar por um ano pelos desertos e mistérios do Texas, EUA. Essa viagem teve como objetivo pesquisar e conhecer a real emoção e os verdadeiros perigos de estar em um grande deserto. Dessa maneira, fui capaz de traduzir melhor aos leitores todas essas sensações na história”, escreveu Bruna Camporezi em seu blog.
No primeiro livro da trilogia, Os segredos de Landara: redescobrindo o passado, lançado pela Novo Século Editora em 2014 e já em sua segunda edição,  o leitor acompanha a eletrizante história vivida por Laura, uma garota que, ao acordar em um lugar sujo e estranho, percebe que está em uma prisão e não consegue se recordar nem mesmo de seu próprio nome. Completamente perdida, sua única escolha é tentar se comunicar com os outros prisioneiros. Dessa maneira, Laura constata que está em Landara, uma ilha que abriga criaturas incríveis e civilizações bem peculiares.
Bruna também aproveitou a viagem para se aprimorar em sua arte: “Escolhi os Estados Unidos porque existe muito conhecimento sobre técnicas literárias por aqui. Estou fazendo um curso de StoryTelling (a arte de contar histórias) em uma universidade do Texas e estou adorando”, contou a autora em seu blog, já pensando nos próximos caminhos que Laura deverá seguir no livro – ainda inédito - que encerrará a trilogia.
Sobre o autor:
Bruna Camporezi nasceu em 11 de fevereiro de 1993, mora em São Paulo e estuda Engenharia de Materiais na Universidade Federal do ABC. Sempre foi interessada em artes como teatro, pintura e desenho e, naturalmente, literatura. Sua imaginação fértil foi a responsável pela criação da trilogia Os segredos de Landara. O primeiro livro, Redescobrindo o passado, teve grande repercussão na literatura nacional.

Dez Momentos: Outros Caminhos, Novos Destinos - Ana Sparz.
A Novo Século Editora acaba de lançar Dez Momentos, o mais recente livro da escritora Ana Sparz. O romance conta a história de Raquel que, depois de morar 10 anos nos Estados Unidos, retorna ao Brasil disposta a reinventar sua trajetória. Porém, os planos de Raquel para sua nova vida podem esbarrar na resistência de sua família tradicional e elitizada.
Toda a família terá o desafio de amadurecer para bem conviver e aceitar escolhas nada fáceis das jovens mulheres Raquel, Roberta, Heloisa e da carismática funcionária Berenice, que tem um segredo oculto no passado. O apoio da mãe e da avó será pontual, mas marcante. O amparo de uns aos outros será emocionante e vital para a evolução do grupo.
As barreiras impostas por seus familiares aos seus projetos, em especial por seu pai onipotente, vão exigir de Raquel muita firmeza em seus propósitos, sabedoria para encontrar estratégias e contornar dificuldades, sem, entretanto, aumentar os desacertos familiares. Eventos inesperados exigirão muita fé para serem suportados e superados. A fé é um dos temas principais de Dez Momentos.  “Para mim, a fé é estabilizadora. Sua ausência ou sua presença não mudam os fatos, mas modificam a forma como os acontecimentos são recebidos, processados e memorizados. Quem crê em Deus, Buda, Alá ou outra força superior torna-se mais otimista e resiliente. Quem perde a fé, ou nunca a teve, tende ao pessimismo nas adversidades”, diz a escritora Ana Sparz.
Entretanto, como na vida real, a trajetória de Raquel em busca de mudanças para a sua vida terá muitas idas e vindas que surpreenderão os leitores, neste romance com mais de 400 páginas. Aprimoramento e inovação serão necessários para que os personagens alcancem seus objetivos e vençam novos caminhos que se descortinarão diante deles, ou que precisarão desbravar por si mesmos.
E para tanto, o tempo, outro tema importante da trama, é fundamental. A autora encanta-se ao constatar como o tempo é revelador, mostrando as mudanças que as experiências vivenciadas com o passar dos anos provoca em cada pessoa, nos outros, nas circunstâncias, nos juízos de valores e no mundo como um todo. 

“A narrativa contempla os efeitos do tempo e da fé nas pessoas e na busca da felicidade, abordando medos ocultos, aspirações veladas, determinação, superação e decisão de perdoar ou não graves deslizes. Mas há também pitadas de civilidade, bom humor, suspense, sabedoria milenar e reflexão”, revela Ana Sparz.

Na opinião da autora, para se escrever um livro, não basta apenas ter um bom enredo. Quase todo mundo conhece uma boa história, mas pouquíssimos conseguem escrevê-la de forma estruturada e instigante, capaz de envolver e encantar o leitor. Daí, todo o cuidado que a escritora dedica não apenas a um texto primoroso, mas também à arquitetura dos capítulos bem estruturados, composição dos personagens, a escolha dos cenários e do período de tempo da ação a ser retratada. “Em Dez Momentos, além dos temas, escolhi trabalhar com relações familiares usando uma família encantadora - mas com certas arestas por baixo das camadas de verniz -, com empreendedorismo, especialmente o feminino, em alta nos sete anos entre 1995 e 2002 retratados na obra – e com uma história de amor que tivesse elementos inusitados, dilemas e alternativas surpreendentes. Dez Momentos é um livro para emocionar, pensar, rir e inspirar a todos os que amam ler um romance arrebatador”, conta Ana Sparz.
Ana Sparz, que tem a característica de homenagear grandes autores brasileiros através dos prenomes dos seus protagonistas, revela quais foram suas inspirações. “Raquel de Queirós foi a escolhida para “Dez Momentos” que faz parte da Série “Outros Caminhos, Novos Destinos” e ainda vai ganhar novos romances, entre eles “Dezembros” que teve Cora Coralina como homenageada e Zélia Gattai em “Decepções e outros Benefícios” – título provisório. Apesar de compartilharem personagens e cenários, são histórias independentes. Não há, portanto, nenhuma continuação entre eles. No seu quarto romance, “Altas Expectativas”, cujo pano de fundo é a doação de órgãos, Ana Sparz homenageia Cecília Meireles.
Sobre a autora:
Ana Sparz é advogada, empresária e fazendeira. Também estudou piano e Administração de Empresas. Vive entre o interior e a capital de São Paulo e também em suas fazendas no interior do Paraná. Ao aproximar-se dos cinquenta anos, sentiu necessidade de reavaliar sua vida e suas atividades, remanejando espaços de suas atuações tradicionais para criar algo novo e prazeroso. Construir e viajar sempre foram alguns de seus verbos prediletos. Então, resolveu viajar por ideias e histórias e passou a construir com palavras, personagens e tramas. Assim surgiram criações literárias, poemas e livros de ficção, romances com enredos criativos e emocionantes, pontuados por tons reflexivos em momentos especiais.


30 de julho de 2015

Belas Mentiras - M. Leighton

Livro: Belas Mentiras (All the Pretty Lies)
Pretty Lies #01
Autor (a): M. Leighton
Número de Páginas: 280
Editora: Record
Compre aqui.


Sinopse: Primeiro volume da série Pretty Lies, da mesma autora da trilogia Bad Boys Inocente, pura e doce, Sloane sempre foi superprotegida pela família, mas ela jurou a si mesma que, ao completar 21 anos, tudo seria diferente. E, quando o relógio bate meia-noite, Sloane está pronta para sair do casulo e quebrar algumas regras. O jovem Hemi tem vários talentos, mas manter o controle, infelizmente, não é um deles. Acostumado a fazer o que sempre quis, nunca precisou se importar muito com as consequências de seus atos. Até que uma tragédia mudou para sempre sua vida. Agora ele tem apenas uma missão, e nada é capaz de afastá-lo de seu objetivo... Até conhecer Sloane. Mas nada que Sloane e Hemi viveram até hoje foi capaz de prepará-los para o que está por vir. Quando essas duas almas problemáticas se encontram, a conexão é imediata, e eles não têm outra escolha a não ser mergulhar em um mundo de loucura, paixão e devassidão. Porém, os dois têm algo a esconder, e logo vão descobrir que a tentação está nos pequenos detalhes. E é nos pequenos detalhes também que se encontram as mais belas mentiras.

RESENHA por Katielle Borba. 

Oi gente, 

A resenha de hoje é sobre livro Belas Mentiras de M. Leighton. O livro faz parte da série Pretty Lies e a publicação é da Editora Record. A editora já publicou uma trilogia da autora chamada Bad Boys (gostei muito).

Antes de qualquer coisa quero fazer um desabafo: essas autoras estão me matando com esses mocinhos (que nem são tão mocinhos) estilo bad boy, cheio de tatuagens e que querem ser muito maus. A cada livro, me apaixono perdidamente e fico só pensando que minha perdição será quando as editoras começarem a publicar livros de motoqueiros... kkkkkkkk

Belas Mentiras começa bem despretensioso; temos uma garota, Sloane Locke, bem inocente, ela foi criada numa redoma de vidro por quatro homens. Seu pai e seus três irmãos trabalham na polícia e controlam todos os seus passos; a coitada não pode fazer nada que eles não queiram. Quando Sloane completa 21 anos ela decide que será rebelde e seu primeiro ato é fazer uma tatuagem.

No estúdio de tatuagens, Sloane conhece o misterioso Hemi. Logo no primeiro contato entre eles surge algo mais, uma paixão, mas Hemi não está disposto a levar isso adiante, ele não quer ter nenhum envolvimento. Ele percebe que Sloane é inocente e isso só faz com que queira afastar-se mais e mais. Isso é o que a razão diz para Hemi, mas a emoção fala mais alto e ele se vê cada vez mais envolvido por com ela.

Belas Mentiras é daqueles livros que eu amo! New adult, com muitos mistérios e como o próprio título diz, mentiras. O livro é narrado em primeira pessoa e alterna capítulos entre Sloane e Hemi. Logo nas primeiras páginas fui conquistada pela boa desenvoltura do livro, a história no prende de uma maneira incrível, é impossível para de ler até todos os mistérios serem resolvidos.

Sloane parece ser uma mulher frágil, mas não é; às vezes até fica em dúvida sobre o que fazer e que atitudes tomar, mas isso tudo é por causa da superproteção dos seus irmãos, em alguns momentos tive pena da coitada. Sabemos que alguma coisa aconteceu no seu passado, mas isso não é explicado até as últimas páginas do livro.

Hemi (suspiros) é um mistério. Ele é muito fechado, guarda segredos que podem destruir seu relacionamento quase inexistente com Sloane. Ele está na cidade há pouco tempo e o motivo é que ele quer vingança, por isso não quer envolvimento com ninguém. Porém num determinado momento, ele percebe que se aproximando de Sloane pode chegar mais rápido ao seu objetivo final.

Belas Mentiras é permeado de personagens secundários. Os irmãos de Sloane são uns brigões e sempre querem mantê-la protegida de tudo e de todos. Sarah, melhor amiga de Sloane, é uma figura; ela sempre tem uma resposta espirituosa para tudo.

Gostei muito desta leitura, mas depois que terminei, senti que ficou faltando alguma coisa, não sei o que é, mas não me senti completa com o desfecho da história; acho que se tivesse um pouco mais de ação e emoção eu teria gostado mais. Por isso não dei cinco estrelas.

Belas Mentiras faz parte de uma série e os próximos livros serão dos irmãos de Hemi, mal posso esperar. Espero que a Record publique logo.

Indico a leitura para quem gosta de um bom romance, permeado de mistérios e mentiras.

Mas uma garota como ela merece o bonzinho, também. E o mau é tudo que tenho. É tudo no qual estou interessado. Principalmente agora, o que significa que tenho de ficar longe dela. Tenho de negar a mim mesmo o prazer de tê-la. E não estou acostumado a me negar nada que quero. Inclusive mulheres.

- Sarah... – digo, revirando os olhos. – Você devia ter nascido homem.
- Por quê? Só porque sou sincera.
- Talvez.
- Exatamente por isso que não sou homem. Homem não é sincero. Eles escondem coisas e dizem o que você quer ouvir. Eu não faço isso. Por isso Deus me fez mulher. De longe um gênero muito superior.

Leitura recomendada.

Série Pretty Lies:
01. Belas Mentiras
02. All The Pretty Poses;
03. All Things Pretty;
3,5. All Things Pretty, Part Two.

Outra capa:



Postagem válida para o Top Comentarista julho.  



29 de julho de 2015

O Retorno de Izabel - J. A. Redmerski

Livro: O Retorno de Izabel (Reviving Izabel)
Na Companha de Assassinos #2
Autor (a): J. A. Redmerski
Número de Páginas: 232
Editora: Suma de Letras (parceria)
Compre aqui.

Sinopse: Determinada a levar o mesmo estilo de vida do assassino que a libertou do cativeiro, Sarai resolve sair sozinha em missão, com o propósito de matar o sádico e corrupto empresário Arthur Hamburg. No entanto, sem habilidades nem treinamento, os acontecimentos passam muito longe de sair como o planejado. Em perigo, Sarai nem acredita quando Victor Faust aparece para salvá-la — de novo. Apesar de irritado pelas atitudes inconsequentes dela, ele logo percebe que a garota não vai desistir de seus objetivos. Então não há outra opção para ele a não ser treiná-la. Com tamanha proximidade, para eles é impossível resistir à atração explosiva. Nem Victor nem Sarai podem disfarçar o que sentem, ou negar o desejo que os une. No entanto, depois de tantos anos de sofrimento e tantas cicatrizes emocionais, será que eles conseguirão lidar com um sentimento como amor? Só que Sarai — novamente na pele de Izabel Seyfried — ainda terá que passar por um último teste; um teste para provar se conseguirá viver ao lado de Victor, mas que, ao mesmo tempo, poderá fazê-la questionar os próprios sentimentos e tudo que sabe sobre esse homem.

RESENHA por Luciana Corrêa da Silva.

Olá, como vão?

A resenha de hoje é do segundo livro da Série Na Companhia de Assassinos, chamado O Retorno de Izabel. É escrito por J. A. Redmerski, batizada de Jessica Ann, autora best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal. Começou sua carreira em 2012 com um grande sucesso chamado Entre o Agora e o Nunca. Jessica mora no Arkansas, com seus filhos, seus gatos e um cão maltês.

O livro continua a história de Sarai, que começou no volume anterior, A Morte de Sarai, e se você quiser ler a resenha, clique aqui. Agora tenho em mãos O Retorno de Izabel e confesso que eu esperava mais dessa história, mas enfim contarei agora o que achei para vocês.

Alguns meses se passaram desde que Sarai viu Victor pela última vez. Ela tenta levar uma vida normal, tem um namorado e uma melhor amiga, mas ainda não conseguiu apagar a chama da vingança. Ela agora está determinada a levar uma vida de assassina, inspirada em Victor, o assassino impiedoso, cruel e frio, que a ajudou a fugir do cativeiro. Assim, num rompante de força e coragem, ela planeja um modo de matar um grande empresário, que é um sádico e corrupto. E assim ela faz, mas como nem tudo depende de boa vontade, sua falta de experiência e habilidade fazem com que o desfecho de seu assassinato fuja um pouco do planejado.

Sarai quase não acredita quando, em um último momento, quando ela está em grande perigo, Victor aparece para salvá-la, mais uma vez. Embora ele perceba que ela é imprudente e inconsequente, percebe também que ela não vai desistir do que quer e, por isso, não há outra opção a não ser ajudá-la.

Os dois ficam muito mais próximos, e assim fica impossível deixar de lado a atração incrível que os  devora. Eles não conseguem mais disfarçar o que sentem um pelo outro, mas ambos são tão abalados pela vida que tiveram, pelos danos que sofreram, que até o último momento temos dúvidas se eles conseguirão lidar com um sentimento tão nobre como o amor.

Enfim chego ao ponto em que tenho que lhes contar o que me perturbou nessa história: os dois estão tão próximos, tão confidentes, tão reais aos nossos olhos que os acontecimentos ao longo da história nos ferem. Claro que, se você também leu o primeiro livro, sabe que o Victor não é nenhum príncipe montado em um cavalo branco, mas ele vai submeter Sarai, agora Izabel, a coisas que eu não achei nem um pouco aceitáveis.

Sabemos que Sarai é forte, firme em seus propósitos, pois ela assim foi forjada, foi moldada desde seu cativeiro no México, mas pode ela pode ser tão imatura no início da trama? Ela é impetuosa e quase ridícula, pois o que mais quer agora é ser uma assassina, quer riscar do mapa esses homens abusadores, que usam as meninas como descartáveis, mas estará disposta a qualquer coisa para fazer parte desse novo círculo de assassinos? Poderá suportar tanta dor?

O livro é bem interessante, muito rápido de ler, pois acontece muita coisa entre os personagens. A narrativa não chega a ser intercalada, mas é dividida entre Sarai e Victor conforme a necessidade da narrativa. Temos também a participação de outros personagens que deixarão as coisas mais interessantes e que nos colocam a par de tudo o que acontece nos bastidores dos assassinatos.

Talvez o que mais tenha me incomodado sejam os altos e baixos da história, ora temos momentos de felicidade, ora de grande tristeza e em alguns outros fiquei até entediada. Outra coisa que achei relevante contar aqui é que a autora talvez pudesse ter feito um único volume e não dividido a história em dois, pois temos momentos de excesso de detalhes e explicações desnecessárias, com muitos diálogos internos e alguns “flash backs”.

Bom, quando eu já estava quase desistindo de vez, quase dormindo durante os capítulos, aí o fascinante acontece, a leitura pega fogo, o casal aquece nosso coração e faz valer o livro. Fiquei completamente desperta e doida pelo próximo livro, pois esse deixou muitos ganchos para sabermos mais sobre o Fredrik.

O livro não é tão bom e nem tão fascinante quanto o primeiro, mas o saldo que fica é positivo. Agora é aguardar o que vem por aí no próximo.

Parece que fomos feitos um para o outro, como duas peças de um quebra-cabeça que de início parecem não se encaixar, mas que se adaptam perfeitamente quando vistas pelo mais improvável dos ângulos.

Obrigada por ter lido, até a próxima!

Leiam, divirtam-se!

Na Companhia de Assassinos:
02. O Retorno de Izabel;
03. O Cisne e o Chacal; 
04. Seeds of Iniquity;
05. The Black Wolf;

Outras capas:

 

Postagem válida para o Top Comentarista julho.


28 de julho de 2015

Os Príncipes Encantados Também Viram Sapos - Megan Maxwell

Livro: Os Príncipes Encantados Também Viram Sapos
(Los Príncipes Azules También Destiñen)
Autor (a): Megan Maxwell
Número de Páginas: 376
Editora: Suma de Letras (parceria)
Compre aqui.

Sinopse: Um conto de fadas moderno e apaixonante que tem como cenário as ilhas paradisíacas do Havaí
Kate e Sam se conheceram muito jovens, durante férias de verão na Califórnia, e se apaixonaram à primeira vista. O amor entre eles supera o tempo e a distância e, ao terminarem a faculdade, ele a pede em casamento.
Os anos se passam e o casal parece ter construído a vida perfeita: eles têm uma carreira de sucesso, duas filhas lindas e ainda são apaixonados. Sam, que cresceu em um orfanato, conseguiu com Kate tudo o que sempre quis: uma grande família. 
Até que um telefonema muda tudo...
Megan Maxwell, autora da série best-seller Peça-me o que quiser, conta uma história sobre amor, infidelidade e segundas chances. 

RESENHA por Katielle Borba. 

Aloha!!

A resenha de hoje é do mais novo lançamento da autora Megan Maxwell, Os Príncipes Encantados Também Viram Sapos. Este livro é mais uma publicação da Editora Suma de Letras.

Nem posso falar muito sobre a história do livro, pois na sinopse já diz bastante e qualquer coisa a mais seria spoiler. Digo que Kate e Sam são uma casal feliz, com uma família perfeita e uma vida perfeita. A história deles é linda, se conheceram na Califórnia e nunca mais conseguiram ficar longe um do outro, casaram e tentaram adaptar suas vidas em Nova York. Tudo ia muito bem até que um mísero telefonema muda tudo.

Se você já leu a trilogia Peça-me o Que Quiser, esqueça! Este novo livro, Os Príncipes Encantados Também Viram Sapos, é completamente diferente, não vou mentir dizendo que não tem algumas cenas quentes, porque tem, mas são tão poucas que dá até para contar nos dedos e nada comparado com a trilogia erótica da autora.

Este livro trata de traições, mentiras, amor e principalmente sobre segundas chances. A autora escreve sobre temas que são bastantes odiosos, mas mesmo assim fiquei completamente encantada com todos os personagens. Em alguns momentos eu odiava alguém, mas em outros já era descoberto algum segredo sujo do passado e aquele eu amava, passava a odiar. O livro é uma montanha russa de emoções e eu não esperava por isso. Confesso que achei que a leitura iria ser chata e enfadonha, mas eu estava completamente enganada. O livro me levou do riso ao choro e adorei.

A narrativa é em terceira pessoa e abrange todos os personagens. Acredito que nem seria correto dizer que o livro tem um personagem principal, pois ficamos envolvidos por todos e sabemos de todos. O destaque com certeza é para Kate e Sam, mas a bagagem deles vai onde quer que forem. A história é clichê, mas é muito envolvente, a autora foi inserindo temas e situações ao longo da leitura que é impossível desgrudar do livro. Todos os personagens presentes são importantes para a trama, não tem como dizer o meu preferido, pois ao final amei todos.

Boa parte da história se passa no Havaí, terra natal de Sam, e somo envolvidos por belas paisagens, histórias sobre os nativos e a cultura daquele lugar, isso deu um charme a mais a leitura.

Os Príncipes Encantados Também Viram Sapos nos faz rir e chorar; mostra que não existem príncipes, princesas e uma vida perfeita, mas sim, pessoas normais, que erram, acertam, perdoam e que dão segundas chances.

Obrigada a Suma de Letras por este livro, espero que mais neste mesmo universo seja publicado por aqui.

Enfim, o livro é lindo e maravilhoso; a história é tocante e nos faz refletir sobre a vida, então, é claro que indico a leitura.

Leitura recomendada.

- Kate, por que isso tudo teve que acontecer com a gente?
Ela acariciou o rosto dele e respondeu com sinceridade:
- Não sei, Sam. A rotina, os anos que passamos juntos, a vontade de querer conhecer alguma coisa diferente. Realmente não sei. Mas o que sei é que eu lamento tudo isso do fundo do meu coração.

Outras capas:

 

Postagem válida para o Top Comentarista julho.


27 de julho de 2015

Entre o Amor e a Vingança - Sarah MacLean

 Skoob
 Livro: Entre o Amor e a Vingança (A Rogue by Any Other Name)
 O Clube dos Canalhas #1
 Autor (a): Sarah MacLean
 Número de páginas: 304
 Editora: Gutenberg
 Compre aqui

Sinopse: O que um canalha quer, um canalha consegue... Uma década atrás, o marquês de Bourne perdeu tudo o que possuía em uma mesa de jogo e foi expulso do lugar onde vivia com nada além de seu título. Agora, sócio da mais exclusiva casa de jogos de Londres, o frio e cruel Bourne quer vingança e vai fazer o que for preciso para recuperar sua herança, mesmo que para isso tenha que se casar com a perfeita e respeitável Lady Penélope Marbury.
Após um noivado rompido e vários pretendentes decepcionantes, Penélope ficou com pouco interesse em um casamento tranquilo e confortável, e passou a desejar algo mais em sua vida. Sua sorte é que seu novo marido, o marquês de Bourne, pode proporcionar a ela o acesso a um mundo inexplorado de prazeres. Apesar de Bourne ser um príncipe do submundo de Londres, sua intenção é manter Penélope intocada por sua sede de vingança – o que parece ser um desafio cada vez maior, pois a esposa começa a mostrar seus próprios desejos e está disposta a apostar qualquer coisa por eles…
…até mesmo seu coração.

 RESENHA por Luciana Corrêa da Silva.
 Facebook | Twitter | Skoob | Capinhas da Lu

Oi gente, tudo bem?

Vocês terão que perdoar a minha empolgação, mas… UAU!!!, eu tô muito feliz por ter lido (e agora resenho). Entre o Amor e a Vingança foi escrito por Sarah MacLean; ela é formada em História e Antropologia e também em Educação (por Harvard). Ela vive em meio aos livros desde criança, quando frequentava a biblioteca de sua cidade, depois mudou-se para Nova York, onde escreveu seu primeiro livro. Em 2012, Sarah lançou a série pré-vitoriana “O Clube dos Canalhas” e com ela ganhou o RITA duas vezes.

A autora escreve também para o jornal americano The Washington Post e suas colunas aparecem também no The New York Times e na Parents Magazine. Sarah vive em Nova York com o marido, a filha, o cachorro e uma coleção gigantesca de romances. (Tem como não amar essa mulher?!) Agradeço à Editora Gutenberg por ter publicado essa escritora maravilhosa no Brasil.

Entre o Amor e a Vingança é o primeiro livro que eu leio dessa autora e ela já pulou para o topo no rol das minhas favoritas. O livro conta a história de Bourne, dono da maior casa de apostas de Londres. O lugar é um verdadeiro antro de perdição e jogatina. Ele é rico e poderoso, frio e impiedoso e, com maestria, tira tudo dos perdedores e fracos, que jogam até não ter mais nada, nem dignidade.

Mas nem sempre as coisas foram assim. Bourne é um Lorde, um Marquês, mas perdeu todos os seus bens em uma aposta. Ele era jovem, muito imaturo quando perdeu seus pais e, diante da má influência de um vizinho, amigo de seu pai, ele jogou tudo em uma mesa de 21 e perdeu. Com o tempo ele recuperou sua riqueza, mas jamais conseguiu de volta sua casa e é para isso que ele vive, para reconquistar o solar e as terras de seu pai. Vive também para acabar com o Lorde Langford, que o levou à ruína. A gente sabe como eram as coisas na época e, no momento em que Bourne perdeu seus bens, perdeu também o direito de viver em sociedade, de ser “digno” de seu título. Através do cassino, ele readquiriu seu poder.
Depois da morte dos pais, Langford foi escolhido para proteger o marquesado de Bourne, aumentar o patrimônio em dez vezes e garantir sua prosperidade. E então, o havia tomado. Vizinho, talvez. Amigo, jamais. O jovem marquês se viu atingido pela traição.

Então Bourne descobre que seus bens trocaram de mão, fica sabendo que sua propriedade agora é parte do dote de uma solteirona, sua velha amiga de infância. Ela é Penélope, uma moça que, apesar dos esforços e do empenho da família, não vê mais possibilidade de se casar. Ela arruinou suas expectativas e a das irmãs quando seu noivo a deixou, a trocou por outra candidata, bem inferior social e economicamente. E agora, a última cartada de seu pai, que quer casar a filha a qualquer custo, é anexar ao dote da moça, a propriedade mais cobiçada de toda a Inglaterra.

O confronto será inevitável, pois Bourne fará qualquer coisa para conseguir de volta sua casa, até mesmo casar com a desprezível Penny. Ele aceitará a inconveniência de uma esposa que nunca quis, solteirona, chata e cheia de imposições sociais. Mas ela aceitará? Nada que um rapto e uma cena comprometedora não resolvam, né?

Eu nem sei direito o que dizer. Esses livros acabam comigo e com a minha capacidade de argumentação, kkk… Mas posso dizer que o livro é lindo, fofo, muito envolvente. É daqueles que aquecem nosso coração. O enredo não tem nada de novo, mas a personalidade de Bourne, ou melhor de Michael, é tão arrebatadora… O modo como a autora escreve é maravilhosamente bem coordenado. Os acontecimentos são bem desenvolvidos e bem resolvidos. Penny se transforma diante dos nossos olhos, sob o poder de amar alguém e ter de volta as esperanças perdidas.

Eu fiquei encantada com a edição (apesar dos errinhos de revisão), muito caprichada e de bom gosto. Fiquei encantada com o livro, com a narrativa. É uma história completa, que só nos satisfaz.

MARAVILHOSO!
IMPOSSÍVEL NÃO AMAR!
VALE CADA PÁGINA!
SUPER, MEGA, HIPER RECOMENDADO!

Beijo de uma surtada e até a próxima!

O Clube dos Canalhas:
01. Entre o Amor e a Vingança;
02. One Good Earl Deserves a Lover;
03. No Good Duke Goes Unpunished
04. Never Judge a Lady by Her Cover

Outras capas:


 Postagem válida para o Top Comentarista julho.
 

 

24 de julho de 2015

Lançamentos - Suma de Letras

Oi pessoal, 
Confiram os próximos lançamentos da Editora Suma de Letras.

Depois do Que Aconteceu - Juliana Parrini.
Autora autopublicada que conquistou mais de 7 milhões de leituras na internet
O vazio deixado por Alex está sempre comigo e isso é bom. Bom porque essa dor me dá a certeza de que a sua existência em minha vida foi real. E o mais difícil nessa batalha que se estende dia após dia é ficar longe de quem você mais queria estar perto.
Isabel passou o último ano fugindo. Depois do que aconteceu, ela não acredita que conseguirá voltar a ser feliz. O que não esperava era que o destino colocaria Daniel Clark em seu caminho. A atração entre os dois é imediata e irreversível: ao voltar para casa, a carioca Isabel não será capaz de esquecer os encantadores olhos azuis daquele cara que conheceu por acaso em plena Avenida Paulista. A partir desse dia, a tristeza de Isabel perde espaço para uma paixão que mudará sua vida. Ficar presa ao passado vale mesmo a pena? Ou é preciso seguir em frente e dar uma segunda chance ao amor?"

Difamação - Renée Knight.
Imagine que você encontre um livro sobre a sua vida, que revele um segredo que você manteve escondido da sua família por vinte anos e que você achava que ninguém mais soubesse. Um segredo devastador.
Catherine Ravenscroft chegou à meia-idade levando uma vida perfeitamente normal: é casada, tem um filho, ama o emprego, gosta de ler nas horas vagas. Agora que o filho cresceu e seguiu seu próprio rumo, ela e o marido decidiram se mudar para uma casa menor. Em meio ao caos da mudança, Catherine encontra O completo estranho, um livro que não se lembra de ter comprado. 
Intrigada, ela inicia a leitura, mas logo se dá conta de algo terrível. O que está ali não é ficção. A narrativa traz, com riqueza de detalhes, o dia em que Catherine se tornou refém de um segredo sombrio. Até então, ela achava que ninguém mais sabia o que havia acontecido naquele verão, vinte anos antes. Pelo menos ninguém ainda vivo.
Agora o mundo perfeito de Catherine está desmoronando, e sua única esperança é encarar o que realmente aconteceu naquele dia fatídico. Mesmo que a verdade possa destruí-la. 



O Vilarejo - Raphael Montes.
O autor carioca Raphael Montes, de 24 anos, conquistou milhares de leitores com o suspense policial Suicidas e o thriller psicológico Dias perfeitos, sendo elogiado por Scott Turow, um dos autores policiais de maior prestígio no mundo. Para Turow, Raphael está “entre os mais brilhantes ficcionistas jovens” da atualidade. 
Em setembro, a Suma de Letras Brasil publica O vilarejo, um romance fix up ilustrado por Marcelo Damm, voltado ao público jovem-adulto, com elementos de horror gótico e suspense, inspirados em histórias de autores como Stephen King e H.P. Lovecraft. O livro é composto por sete histórias que se passam em um vilarejo isolado pela neve numa época indefinida, que remete ao período da Segunda Guerra Mundial. A trama se baseia na teoria do padre e demonologista Peter Binsfeld, que, em 1589, conectou cada um dos pecados capitais a um demônio, supostamente um ser do mal responsável por invocar aquele respectivo pecado nos seres humanos. Assim, cada história do livro explora um pecado capital, apresentando lenta e gradualmente a degradação dos moradores do lugar. Pouco a pouco, o próprio vilarejo vai sendo dizimado, maculado pelo frio e pela fome.
As histórias podem ser lidas em qualquer ordem, sem prejuízo de sua compreensão, mas se relacionam de maneira complexa, de modo que uma personagem de passado misterioso tem sua vida explicada em outro momento e, por vezes, uma história esclarece — ou ainda modifica — o final de outra. Ao término da leitura, as narrativas convergem a uma única e surpreendente conclusão.
O autor se utiliza de uma trama bem urdida, narrada em tom de fábula, para explorar temas universais. Em certa medida, o vilarejo é um microcosmo de nossa sociedade, de modo que questões como preconceito, desigualdade social, ambição e doenças sexualmente transmissíveis são tratadas de maneira direta e interessante, levando o jovem leitor a uma reflexão. As ilustrações macabras de Marcelo Damm dão o toque final à realidade de terror criada por Raphael Montes.

Sobre o autor:
Nasceu em 1990, no Rio de Janeiro. Advogado e escritor, publicou contos em diversas antologias de mistério, inclusive na Playboy e na prestigiada revista americana Ellery Queen Mystery Magazine. Suicidas (Saraiva), romance de estreia do autor, foi finalista do prêmio Benvirá de Literatura 2010, do prêmio Machado de Assis 2012 da Biblioteca Nacional e do prêmio São Paulo de Literatura 2013. Os direitos de Dias perfeitos foram vendidos para 13 países.


A Editora ainda divulgou a capa do próximo livro da Juliana Parrini, Antes que Aconteça. O lançamento será em outubro.


Postagem válida para o Top Comentarista julho.


23 de julho de 2015

Feitiço da Sombra - Nora Roberts

Livro: Feitiço da Sombra (Shadow Spell)
Primos O'Dwyer # 02
Autor (a): Nora Roberts
Número de Páginas: 288
Editora: Arqueiro
Compre aqui.

Sinopse: Segundo livro da trilogia Primos O’Dwyer, Feitiço da sombra é uma emocionante história sobre os maiores poderes mágicos que existem: o amor, a amizade e a família. Connor O’Dwyer se orgulha de chamar o Condado de Mayo de seu lar. É lá que Branna, sua irmã, mora e trabalha e onde Iona, sua prima, encontrou o verdadeiro amor. Foi nessa terra que seus parentes e amigos formaram um círculo de proteção que nunca poderá ser rompido... Até que um beijo põe em risco a segurança de todos. Depois de um breve encontro com a morte, Connor e a melhor amiga de sua irmã se entregam um ao outro. Eles se dão bem desde a infância e, depois do tórrido encontro, o rapaz tem esperança de que esse relacionamento evolua. Para frustração dele, no entanto, Meara se contenta apenas com o prazer do momento, temendo se perder – e perder a amizade dele. Essa mudança em sua relação pode abalar o círculo e permitir que uma perigosa ameaça ressurja aos poucos, como uma névoa. Para detê-la, Connor precisará novamente da família e dos amigos para despertar a força e a fúria que correm em seu sangue. Quem sabe pela última vez.

RESENHA por Luciana Corrêa da Silva.

Oi gente, tudo bem?

A resenha de hoje é de Feitiço da Sombra, segundo livro da trilogia dos Primos O´Dwyer, escrito por Nora Roberts, que é uma das escritoras de maior sucesso no mundo. (Se você quiser saber mais sobre o primeiro livro, clique aqui.)

O livro nos traz um enfoque mais abrangente em Connor e Meara. Connor O´Dwyer é um falcoeiro, um dos três bruxos descendentes de Sorcha, a grande Bruxa da Noite. Junto com sua irmã Branna e sua prima Iona tentam derrotar de uma vez por todas o mal encarnado que é Cabhan. Há muitas gerações, ele atormenta o sangue de Sorcha e a persegue através dos tempos na presença de seus descendentes, mas agora sentimos que a batalha final está próxima.

...O falcão é meu para sempre. Ele e eu, como parte dos três, cumpriremos nosso destino. A luz é minha espada, a justiça meu escudo e meu caminho foi revelado muito tempo atrás. Eu o aceito de bom grado.Então Connor avançou com a espada formada pela bola de fogo e cortou o ar entre eles. Sentiu a ardência – uma faísca, uma lâmina queimar...

Connor, Branna e Iona estão mais fortes e mais seguros, pois não estão mais sozinhos. Eles agora são seis e com a ajuda de Fin, Meara e Boyle, estão muito mais fortes. Boyle já é conhecido de quem leu o primeiro livro e sabemos que ele e Iona se casarão em breve. Mas, como já disse, as atenções agora estão voltadas para Connor e Meara. Digo isso porque, diferente de outras autoras, Nora Roberts não deixa de lado os personagens secundários e muito menos os acontecimentos da vida deles. Quando ela dá sequência à história, ela traz todo mundo junto. Isso é muito gratificante e dá magnitude, deixando o enredo rico, abrangente e, por consequência, muito mais digno de nossa atenção.

Bom, em Feitiço da Sombra saberemos mais sobre o mal que é Cabhan e saberemos que ele agora é também uma sombra maligna que não deixa ninguém em paz. Em contrapartida, saberemos mais também sobre Connor, o poderoso herdeiro de um grande poder, voltado para o bem. Ele é um homem bom, leal, corajoso, forte... que trabalha com sua família e seus falcões, agradando turistas e proporcionando muitos momentos memoráveis para quem tem a sorte de conviver com ele. Já Meara é uma mulher linda, herdeira de sangue cigano, poderosa com sua espada e dotada de força para o trabalho duro. A moça não tem medo ou receio de usar sua espada quando necessário.

A história é muito bonita como um todo, preza pelo amor em família, pelos amigos verdadeiros e, acima de tudo, o bem sobre o mal. É ambientada na Irlanda e em suas lindas florestas. Por ser atual, nos permite visualizar até mesmo os antigos castelos que hoje são majestosos hotéis. Quem leu o primeiro livro não pode perder este, que está cheio de ação, de feitiços e grandes cenas de amor e perdão.

… O amor não é um prêmio concedido por mérito ou algo a ser tomado de volta quando um erro é cometido. É um presente, tanto para quem dá quanto para quem recebe. No dia em que você aceitar e segurar, perderá o medo.

A única coisa que me entristeceu e não me permitiu dar cinco estrelas foi o grande número de erros (graves!) de revisão. Em alguns momentos a falta de pontuação, os nomes errados e o uso de palavras e termos que não existem na língua portuguesa atrapalharam a leitura. Sei que isso foge ao padrão da editora, porque acompanho as demais publicações e sei que não são assim. Por isso rogo para que o último livro da trilogia venha sem falhas.

A capa é uma das mais bonitas que já vi e reflete muito bem o conteúdo mágico e maravilhoso.

Não perca este lindo romance, até a próxima!

Beijo, obrigada por ler…

Outras capas:

   


Postagem válida para o Top Comentarista julho.


22 de julho de 2015

A Promessa da Rosa - Babi A. Sette

Livro: A Promessa da Rosa
Autor (a): Babi A. Sette
Número de Páginas: 432
Editora: Novo Século (parceria)
Compre aqui.

Sinopse: Século XIX: status, vestidos pomposos, carruagens, bailes… Kathelyn Stanwell, a irresistível filha de um conde, seria a debutante perfeita, exceto pelo fato de que ela detesta a nobreza; é corajosa, idealista e geniosa. Nutre o sonho de ser livre para escolher o próprio destino, dentre eles inclui o de não casar-se cedo. No entanto, em um baile de máscaras, um homem intrigante entra em cena… Arthur Harold é bonito, rico e obstinado.
Supondo, por sua aparência, que ele não pertence ao seu mundo, à impulsiva Kathelyn o convida a entrar no jardim – passeio proibido para jovens damas. Nunca mais se veriam, ela estava segura disso. Entretanto, ele é: o nono duque de Belmont, alguém bem diferente do homem que idealizava, só que, de um instante a outro, o que parecia a aventura de uma noite, se transforma em uma paixão sem limites.
Porém, a traição causada pela inveja e uma sucessão de mal-entendidos dão origem ao ciúme e muitas reviravoltas. Kathelyn será desafiada, não mais pelas regras sociais ou pelo direito de trilhar o próprio caminho, e sim, pela a única coisa capaz de vencer até mesmo a sua força de vontade e enorme teimosia: o seu coração.

RESENHA por Katielle Borba. 

Oi pessoal, tudo bem?

A resenha de hoje é de um livro que me surpreendeu e muito. A Promessa da Rosa é da autora Babi A. Sette e publicação da Editora Novo Século.

Faz mais de uma semana que terminei esta leitura e depois de tanto pensar, ainda não sei como “obrigar” vocês a lerem este livro. Gente, e que livro!! Para quem gosta de romance histórico é leitura obrigatória, para quem ainda não iniciou por este universo, pode começar por este sem medo de errar.

Estamos no século XIX e Kathelyn Stanwell é uma moça diferente de todas as outras. Ela não suporta a sociedade, a nobreza. Kathe gosta de ser livre, é aventureira, quer trilhar seu próprio destino. Isso nunca iria acontecer, pois ela é mulher e é filha de um conde. Depois de ficar algumas semanas de castigo, por uma travessura, seu pai a deixa comparecer a um baile de máscaras. Se a intenção de Kathe fosse boa, não haveria nenhum problema, mas o que ela quer é entrar em uma sala secreta e ver com seus próprios olhos o que tem lá. O plano dela ia muito bem até que um estranho mascarado a pega no flagra. Esse homem é Arthur Harold, o Duque de Belmont.

A primeira coisa que me chamou a atenção neste livro foi a capa; fiquei muito impressionada com essa beleza. A segunda coisa é que é um romance histórico/época e só por isso entrou na minha lista de prioridades. Fui conquistada e arrebatada logo nas primeiras páginas, a narrativa da autora é muito envolvente, o livro tem muitas páginas e logo pensei: será que tem história para tudo isso? E teve; uma história cheia de reviravoltas, cheia de armações, conflitos, amor e tudo mais que um livro obrigatoriamente maravilhoso deve ter. A história ia encaminhando-se muito bem e de repente, lá no meio do livro uma bomba explode e confesso que eu não estava preparada para isso e para o que estava por vir.

Há algum tempo que eu não lia sobre uma personagem de tanta personalidade quanto Kathe. Ela impulsiva, não vê maldade nos seus atos é completamente diferente para sua época. Kathe é geniosa e linda, mas apronta tanto que é difícil arrumar um pretendente. Quando Arthur põe os olhos nela, fica obcecado e ele jura que a terá para si. Kathe não é daquelas garotas cheias de mimimi, quando está em apuros enfrenta seus problemas de cabeça erguida. Em alguns momentos achei que ela fosse desmoronar, mas eu ficava surpresa com sua força e de como ela dava a volta por cima.

Arthur é um homem duro, não tem relacionamentos, apenas amantes. Mas chega uma hora que até um duque precisa se casar e Kathe é a escolhida. A partir daí acontece tanta coisa que é difícil acompanhar a história, temos que tomar fôlego para tantos acontecimentos. Kathe e Arthur são uma explosão quando estão juntos. Os dois tem uma paixão avassaladora, gostam das mesmas coisas, mas até as vidas deles serem resolvidas, terão de passar por muitas coisas.

A Promessa da Rosa é narrado em terceira pessoa, alternando entre os personagens. Este é daqueles livros que não conseguimos largar até o final, em cada página uma surpresa, em cada capítulo uma emoção.

Como eu disse anteriormente a capa está maravilhosa, dispensa qualquer comentário. A diagramação do livro também está linda, em todo início de capítulo temos uma página trabalhada.

A autora está de parabéns pela publicação. Babi merece todos os comentários positivos a respeito de sua obra. Espero muito que ela escreva mais romances desse gênero  e que não demore muito, pois este livro é maravilhoso.

Enfim, indico a leitura para quem gosta de um romance maravilhoso.

Era o lema de suas veias e o que ansiava até os poros.
Aventura.
Sempre foi esse o problema em vestir saias. Ela gostava demais da queimação do perigo, da emoção, de poder ser descoberta, daquele estado excitante em que entram todos os sentidos diante de um desafio - suor nas palmas das mãos, calor nas bochechas, frio entre as costelas. Às vezes, até mesmo, um formigar por cima da pele e um tremor nas pernas. 
Seja o desafio qual fosse. Gostava de todos eles.
-Mostre que conhece mais do que eu sobre qualquer uma das peças que ganhei e ela será sua.
-É um convite?
-Um desafio.
-Se fosse um desafio de verdade, teria estabelecido um preço caso não consiga vencê-lo.
-O que eu desejo, não poderia pedir a uma dama.
-Eu vou tirar todas as suas roupas. -Uma trilha de beijos deixada no pescoço. - Eu vou lhe deixar nua sem nenhuma ilusão. -Outra labareda de fogo marcada em seu rosto através dos lábios dele. -E vou amar você com tanta intensidade que quando acabarmos, não restará nada seu que você ainda não tenha revelado e nada meu que permaneça oculto.

Leitura recomendada.

Postagem válida para o Top Comentarista julho.