20 de julho de 2015

A Herdeira - Kiera Cass

Livro: A Herdeira (The Heir) 
A Seleção #4
Autor (a): Kiera Cass
Número de Páginas: 392
Editora: Seguinte
Compre aqui.

Sinopse: No quarto volume da série que já vendeu mais de 500 mil exemplares no Brasil, descubra o que vem depois do “felizes para sempre”. Vinte anos atrás, America Singer participou da Seleção e conquistou o coração do príncipe Maxon. Agora chegou a vez da princesa Eadlyn, filha do casal. Prestes a conhecer os trinta e cinco pretendentes que irão disputar sua mão numa nova Seleção, ela não tem esperanças de viver um conto de fadas como o de seus pais… Mas assim que a competição começa, ela percebe que encontrar seu príncipe encantado talvez não seja tão impossível quanto parecia.

RESENHA por Luciana Corrêa da Silva.

Olá, como vão?

A resenha de hoje é de um livro que eu queria tanto ler, pois amei os livros anteriores da série. Falo de A Herdeira, de Kiera Cass, autora bestseller e conhecida mundialmente por A Seleção. A Editora que trouxe os livros para o Brasil é a Seguinte.

Muitos anos se passaram desde que Maxon e America passaram pela seleção e eles agora são os coadjuvantes da história de sua filha Eadlyn, a herdeira do trono. Sim, você leu bem, é Eadlyn que governará como rainha de Iléa, graças a uma das muitas alterações que seu pai fez na legislação do país. O Rei Maxon propôs também a extinção das malditas castas, que dividiam as classes sociais de forma desigual e injusta.

Agora o país vive tempos pacíficos (nem tanto...) e a princesa herdeira foi criada e instruída para ser a rainha perfeita. Ela é uma pessoa segura, madura, que sabedora de suas responsabilidades, ajuda seus pais e sabe que seu futuro é de grande importância. Acontece que Eadlyn se surpreende ao perceber que o futuro é já e ela não poderá deixar para amanhã a escolha de seu companheiro.

Caminhei até a porta. A acusação me deixava com tanta raiva que eu mal conseguia suportar.
– Eadlyn, querida, queremos que você seja a melhor rainha que puder, só isso – ela suplicou.
– Eu serei – respondi, com um pé no corredor. – E com certeza não preciso de um garoto para me mostrar como.

O país vive momentos conturbados e a população está revoltosa, iniciando movimentos que vão contra a família real. Agora Eadlyn está confusa com a medida que seus pais tomaram, pois ela precisará iniciar uma seleção para ver se ela se torna, além de distração, um refresco nos ânimos exaltados. Só que a moça não quer nada disso, ela é autossuficiente no que diz respeito ao seu trono e acha que nenhum marido pode lhe trazer nada de bom; sua vida é tão boa, para quê mudá-la?

O que a Herdeira nos traz de diferente da Seleção é que agora é uma mulher que tem o poder de escolher o seu consorte. As portas do castelo estão abertas para 35 jovens que foram sorteados para tentarem conquistar o coração da futura rainha, mas já adianto, não será nada fácil. Eadlyn tem uma personalidade forte e, em muitos momentos, desconexa. Ela é responsável e segura, mas encher sua casa de homens não estava nos planos e a ideia de escolher um marido a deixou realmente doida.

… Afinal, quem eu era? Metade de uma dupla de gêmeos. Herdeira de um trono. Uma das pessoas mais poderosas do mundo. A maior distração do país.

Desde sempre Eadlyn invejou o irmão gêmeo, Ahren, que nasceu sete minutos depois dela, mas agora mais do que nunca, ela desejaria que ele estivesse em seu lugar. Embora seja uma mulher determinada, poderosa e independente, que sabe dos sacrifícios que terá de fazer pelo seu povo, ela não estava preparada para fazer o papel de mocinha frágil que precisa ser cortejada, pois isso ela nunca considerou na vida. Ela quer sua autonomia e seu reinado, mas isso poderá ser possível ao final de um tempo onde tudo está ameaçado? Portanto, como em um passe de mágica, ela passa de exemplo de perfeição a uma menina mimada, irritante e nada carismática.

Confesso, de coração, que esperava mais do livro. Tanto no potencial dos confrontos políticos quanto na personalidade da mocinha. Em muitos momentos tive vontade de lhe dar umas palmadas de tanta irritação e mimimi que ela me proporcionou. Claro que entendo perfeitamente o que a autora quis com isso, mas que me deu vontade, ah deu sim, kkkk. Outro ponto mega controverso foi ver que Maxon e America mudaram tanto. Como eles podem, depois de tudo o que enfrentaram, expor sua filha e sua família em uma seleção por mera conveniência política? Não consigo entender...

Mesmo com todas essas atribulações e um final muito pouco conclusivo, não posso negar que o livro me prendeu. O enredo é bem coerente com os livros anteriores, a autora conseguiu nos brindar com intriga e diversão, regados com muito romance. O fato de serem homens os que disputam o lugar em seu coração deixou as coisas mais animadas no sentido de que há menos fofocas e mais brigas, com direito a socos, lábios partidos e olhos roxos. Os meninos são envolventes e fofos e os irmãos de Eadlyn roubam nosso coração. Enfim, o amadurecimento deles nos faz gostar da obra.

Recomendo especialmente para quem já leu os livros anteriores da série e quero que o próximo seja publicado logo, pois o final desse livro arrebentou meu coração.

Até a próxima! Leia, divirta-se!

Outras capas:



Postagem válida para o Top Comentarista julho.


20 comentários

  1. Oi Lu,

    Esse livro me deixou com vários tipos de sentimentos, primeiro eu não esperava que a filha de Maxon e América fosse tão... irritante, eu entendi a medida que li o livro, mas me irritei muito no começo (rsr), então veio a seleção e eu fiquei confusa com o desenvolvimento dos relacionamentos a ponto de não ter certeza sobre quantos e quais tem chances reais para ser príncipe (ou rei?!), apesar de ter meu favorito. Essa mescla de sentimentos me fizeram ao final gostar muito do livro, pois eu não consegui largar, gostei de quase todos os irmãos de Eadlyn e o final me deixou ansiosa pelo próximo livro, a espera é longa e já tô contando os dias. Ótima resenha, eu amo Kiera e tenho gostado cada dia mais de acompanhar as resenhas pelo seu blog.

    ;) #teamkyle

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lili, que menina irritante, não? kkkk Mas confesso que eu quero muito ler o próximo livro e saber com quem ela vai ficar ;) Obrigada pelos elogios, beijão!

      Excluir
  2. Ainda não li nenhum livro dessa série que a princípio seria uma trilogia e cada resenha que leio dos livros me deixa ainda mais interessada em conferi isso tudo que dizem, só vejo resenhas super positivas dos livros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Milena, essa série, que eu comecei a ler sem nenhuma grande expectativa, tornou-se uma das minhas preferidas e cada livro é melhor que o outro... Acho que vale a pena tentar... Beijo e obrigada pelo comentário e pela confiança ;)

      Excluir
  3. Eu já providenciei a série pra ler e tô com os 3 primeiros livros aqui, mas ainda não comecei. Sempre me interessei pelas resenhas e achei bem legal eles inverterem nesse livro da Herdeira e agora ela é que tem que fazer uma seleção. E o fato dela nem querer um marido só torna tudo isso mais interessante rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Crika, acho todos os livros muito interessantes, mas o que vale a pena mesmo é a diferença entre as personalidades deles e todo o contexto criado... É bem legal, vale a leitura sim... Beijo e obrigada pela visita!

      Excluir
  4. Oii
    Já li: 'A Seleção', 'A Elite' e 'A Escolha'', amei todos e já ganhei um exemplar da herdeira.
    Mega ansiosa pra ler, amo distopias.
    Como assim o final arrebentou seu coração? Super curiosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cynthia, se vc é daquelas que (feito eu) não perdem um livro dessa série, vai adorar esse também... Beijo e obrigada pelo comentário ;)

      Excluir
  5. tenho os 2 primeiros da série que dá vida a herdeira e ainda não li, mas espero em breve remediar isso, ja que coloco muitas expectativas na história
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thaila, acho essa série bem legal, vc vai gostar... Beijo e obrigada pelo comentário!

      Excluir
  6. Lu!
    Infelizmente ainda não li os livros anteriores, mas tenho muita vontade.
    Esse exemplar em especial tem dado um tanto de polêmica, alguns tem gostado muito e outros nem tanto, acredito que seja por causa do final inconclusivo como falou.
    Acredito que quando a série é grande sempre tem aquele livro que destoa um pouco, mas não tira o mérito né?
    “O amor é grande e cabe nesta janela sobre o mar. O mar é grande e cabe na cama e no colchão de amar. O amor é grande e cabe no breve espaço de beijar.”(Carlos Drummond de Andrade)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy, o livro tem motivo pra ser polêmico sim, ele nos traz coisas novas e nem tão agradáveis, mas faz muito sentido no que diz respeito à série toda. Aguardo ansiosamente o próximo livro... Dê uma chance a ela, vc vai gostar... Beijo e obrigada pela visita!

      Excluir
  7. Oi Lú...
    Eu ainda não li a série, então algumas coisas podem ser difíceis de eu entender. Mas vi que muitas pessoas também não curtiram tanto este volume, e talvez algumas revelações virão no próximo livro.
    Só irei ver o que vou achar o dia que eu ler, mas acho que vai demorar viu..rs

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Leticia, é uma série bem interessante, esse volume é diferente, mas a gente entende o motivo... Se der uma chance, me conta o que achou... Beijo e obrigada pelo comentário!

      Excluir
  8. Bom eu li os livros de A Seleção e também me prendi na leitura, dos três livros, ainda não li A Herdeira, mas já vi diversos comentários tanto positivos quanto negativos, pretendo ler A Herdeira pois estou curiosa para conhecer a história de Eadlyn, adorei sua resenha e fiquei mais ansiosa ainda para ler o livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mariele, agradeço por ter gostado da resenha, fico bem feliz. Se vc já leu os outros, vai adorar saber mais sobre esses personagens tão cativantes. O livro é mesmo controverso, mas aguardo o próximo para saber o que vai rolar. Beijo, obrigada!

      Excluir
  9. Já li os três livros da Seleção e gostei muito dessa trilogia e devo dizer o da filha deles que por mais que a menina me desse nos nervos de vês em quando foi um livro que me prendeu muito mais em relação aos antigos ^^ E depois desse final que só faltou me dar um ataque cardíaco logicamente que eu preciso ler o segundo livro. Ótima resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Rissia, veremos o que acontece daqui pra frente, né? beijo ;)

      Excluir
  10. Uma coisinha me incomodou. Como a história é sobre Eadlyn o foco deixa de ser América e Maxon e isso me deixou triste... Pensar neles como mais velhos e que para a Eadlyn ser rainha eles tem morrer me causou uma sensação estranha.=(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Clarice, realmente muita coisa estranha... espero que a autora resolva isso, né? Beijo e obrigada pelo comentário!

      Excluir