14 de dezembro de 2015

TAINT - S.L. Jennings

Livro: TAINT (Taint)
Sexual Education #01
Autor (a): S.L. Jennings
Número de Páginas: 230
Editora: Charme 
Compre aqui.

Sinopse: Nesse exato momento, vocês provavelmente estão se perguntando duas coisas: 
Quem sou eu? E o que estão fazendo aqui? 
Vamos começar com a pergunta mais óbvia, ok?
As senhoras estão aqui porque não são boas de cama.
Não fiquem chocadas. Sexo não é mais tabu para ninguém com menos de oitenta anos. É melhor se acostumarem, porque, nas próximas seis semanas, vocês ouvirão tudo sobre sexo.
Se vocês se matricularam nesse curso, é porque estão totalmente cientes de que precisam de ajuda profissional para aprenderem a viver uma vida sexual plena. Precisam soltar sua libido, permitindo-se sonhar e simplesmente deixar seus corpos e hormônios assumirem o controle. Parabéns! Admitir é meio caminho andado. As que foram enviadas para cá pelo marido ou companheiro sequem as lágrimas e superem. Vocês aprenderão a fazer sexo.
E quem sou eu? 
Bem, durante esse tempo, serei seu amante, professor, melhor amigo e pior inimigo. Sou aquele que vai salvar seu relacionamento e sua vida sexual.
Prazer, me chamo Justice Drake.
E transformo adoráveis donas de casa em mulheres selvagens na cama. 
Agora... quem é a primeira?

RESENHA por Katielle Borba.

Oi gente, como estão?

A resenha de hoje é do livro TAINT de S.L. Jennings e publicação da Editora Charme.

Bom, quando esse livro foi anunciado, li diversos comentários sobre ele, muito deles diziam que o livro era péssimo, história muito ruim. Lembro que na época eu pensei: pode até ser ruim, mas vou comprar, pois essa capa é de arrasar. Comprei e logo que chegou aqui devorei cada página e AMEI!

Quase nunca leio sinopses de livros, mas deste aqui foi uma exceção e fiquei bem assustada com o conteúdo dela, mas aquilo é só um pouco de como é o misterioso Justice Drake. Justice possui uma propriedade no deserto que é denominada Oasis, ali é o seu refúgio e local de trabalho. Para lá são enviadas as esposas dos maridos da alta sociedade; esses homens julgam mal suas esposas, acham que elas não são boas o suficiente para eles, então Justice tem o papel de ensiná-las a satisfazê-los em tudo.

As mulheres que chegam ao Oasis tem a autoestima baixa, se acham ruins em vários quesitos, o que não é verdade, pois elas se deixam dominar pelos seus maridos e, já que são da alta sociedade, tem que mostrar para a mídia que são mulheres exemplares. O papel de Justice é trazer felicidade a vida dessas mulheres, ensiná-las a descobrir sua sensualidade e de como viver bem consigo mesmas, aceitando suas limitações e explorando aquilo que tem de melhor.

Justice nunca se envolveu com nenhuma de suas alunas, mas nesta nova turma está Ally Carr; uma mulher linda, simpática e que está ali para recuperar seu casamento. Casualidades vão acontecendo entre os dois e conforme os dias passam será cada vez mais difícil resistir à atração que existe entre eles.

TAINT foi uma grande surpresa, eu não esperava gostar tanto desta leitura, mas logo nas primeiras páginas fui conquistada pelo humor negro de Justice. Ele não tem papas na língua, não mede as palavras para com as mulheres do curso. Se ele diz que elas são ruins de cama, ele não manda recado, fala na cara e não fica com a consciência pesada pensando que magoou alguém. Ele é uma pessoa fechada, misteriosa e conforme os capítulos passam, descobrimos que ele não quer saber de relacionamentos e que eu seu passado é sombrio; Justice tem segredos que estão prestes a serem descobertos por uma pessoa que ele nunca mais gostaria de ver.

Ally é um amor de pessoa, alto astral e muito querida. Assim como Justice, só pude pensar que o marido dela era um babaca, pois ela é uma ótima pessoa e não precisava estar ali no Oasis.

TAINT é narrado por Justice, coisa que amei. Cada capítulo é nomeado por um título dado nas aulas dele. O livro é muito hot e cheio de tensão sexual. A narrativa é envolvente e só conseguimos largá-lo no final.

Acredito que as pessoas que não gostaram da leitura, entenderam o livro de maneira diferente da minha. Talvez tenham pensado que era um machismo dos maridos mandarem as esposas para esse lugar, pois não eram boas o suficiente para eles; eu também penso isso, acho que são uns babacas. Mas também penso que Justice resgata essas mulheres, mostra que elas não têm que agradar seus maridos, elas têm que se sentir bem consigo mesmas. E ainda acho que se eu fosse num curso desses, mandada pelo meu marido, certamente no final eu pediria o divórcio. kkkkkkkkkkk

Claro que recomendo essa leitura e espero (ansiosamente) que a Editora Charme publique TRYST, o próximo livro da série.

Como dizem, as aparências enganam. Ser sexy nem sempre equivale a um bom sexo. Na maioria das vezes, essa teoria é verdadeira. Se não fosse, eu não estaria nesse negócio. E, deixe-me dizer, o negócio é bom. Muito bom.
Eu sou muitas coisas: grosso, teimoso, estupidamente honesto, prepotente, mas uma coisa eu não sou: descuidado. Conheço meus limites e nunca os cruzo. Em um negócio no qual linhas podem ser tão facilmente misturadas, tais limites são desenhados com caneta grossa, traçados por gasolina, e depois ateado fogo, assegurando que ninguém chegue perto o suficiente para inalar a fumaça da tentação.

Leitura recomendada.

Sexual Education:
01. Taint;
02. Tryst.

Outras capas:



Postagem válida para o Top Comentarista dezembro.


17 comentários

  1. Eu vi essa capa no facebook e todo mundo comentando que quer comprar, e realmente não me interessei olhando a capa. E depois de ler sobre o que se trata me deu menos vontade ainda. E ser série só piorou mais. rs

    ResponderExcluir
  2. Oi Kati!!!
    Li a sinopse desse livro uma vez e fiquei um tanto qnt curiosa rsrs, mas foi uma resenha mesmo que me conquistou. Dizia que o livro era mais do que parecia ser e acabei ficando mais curiosa ainda e agora tô doida pra ler. O fato de vc gostar só me incentivou mais, hahaha. Tenho certeza que tb vou curtir!! ;)

    ResponderExcluir
  3. A história do livro não me chamou a atenção, sei que tem gente que ama livros hot, mas comigo não me atrai e nem me envolve, ainda mais quando a trama e a história e envolvida a sexo do começo ao fim, acho que e bem assim com esse livro, essa e minha opinião e respeito muito quem gosta, por isso para quem curti esse gênero literário vai amar essa indicação de leitura.

    ResponderExcluir
  4. Quando eu bati o olho nessa capa e li a sinopse, fiquei doida, super curiosa pra ler e não fiquei decepcionada, muito pelo contrário, amei, história ótima e super divertida, tomara que a editora lance logo o Tryst segundo livro dessa série.

    ResponderExcluir
  5. A primeira vez que li a sinopse desse livro me assustei um pouquinho, então depois fiquei em duvida se iria ler ou não ~mais claro sou igual você posso não achar um livro bom mais se a capa for bonita compro do mesmo jeito. kkk

    E agora que li sua resenha não estou mais em duvida sei que não vou ler mesmo haha. Claro não posso dizer que o livro não parece interessante até porque fiquei muito curiosa para sabe como funcionar esse Oasis.

    ResponderExcluir
  6. Oi Kati. Sua resenha está muito boa, conseguiu despertar um pouquinho de curiosidade em mim por este livro e saiba que eu não tinha nenhuma kkkk. Então eu não gostei da sinopse e não sei o que pensar desta capa (me pego encarando-a sempre que leio uma resenha e ainda não sei se gosto rsrs), ainda vou pensar se leio ou não este livro, mas sua resenha me deu uma animada. :)

    ResponderExcluir
  7. Sua resenha está muito boa, mas lendo um pouco mais sobre a história do livro percebi que ele não faz muito meu estilo de leituras, por esse motivo não pretendo ler.

    ResponderExcluir
  8. Kati, também vi muitos comentários negativos sobre esse livro, e fiquei surpresa quando disse o quanto gostou. Talvez tenha sido realmente um machismo que os leitores enxergaram.
    Ainda estou em dúvida se quero lê-lo, mas eu já o adicionei em minha lista de desejados.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Kat. Eu não consegui gostar do livro. Estou supersaturado de histórias de romances eróticos e, para mim, Taint se encaixou muito bem neste gênero. Para começar, Justice Drake não me conquistou em nenhum aspecto como personagem, na verdade suas características me desagradaram muito. Ally é uma mulher que me intrigou no começo, mas sua falta de posição me irritou durante a leitura da resenha. Não gostei do livro!

    ResponderExcluir
  10. Um dos livros da Charme que mais quero conhcer é Taint! Esse olhar da capa já é um arrepio ne?!
    Sou como vc, nao sou mto de ler sinopses, se eu gosto da capa levo o livro e vou desconbrindo ele aos poucos.
    Nossa, essas muheres infelizes e os maridos nao dando o devido valor foi osso hein?! Como vc disse, o marido da Ally com certeza é um babaca, afffff...
    Acho que vc tocou no ponto certo, as pessos devem ter entendido errado a historia, o papel do Justice era justamente resgastar a auto estimas dessas mulheres, e nao para satisfazer seus maridos.
    Eu ainda quero mtooo ler!
    Beijos

    Blog Livros e Sushi
    https://livrosesushi.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  11. Kat!
    O melhor do livro é justamente o fato de tudo acontecer no Oásis.
    E que babacas são esses maridos, hein? Não pediria divórcio quando voltasse, pediria o divórcio antes de ir para lá...kkkk
    Será que eles não pensaram que suas esposas poderiam de apaixonar pelo protagonista?
    “Somente quando encontramos o amor, é que descobrimos o que nos faltava na vida.” (John Ruskin)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista de Dezembro, serão 6 livros e 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  12. Como eu faço para ter um Justice real? LOL
    Adorei a sinopse do livro, a resenha então!! A editora mais uma vez surpreendendo com seus lançamentos, não vejo a hora de poder conhecer o Oasis, ops, o livro Taint ♥

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    A primeira vez que li a sinopse não tinha entendi direito a ideia do livro depois vi algumas pessoas comentado que o livro era mais que do que parecia mas lendo a resenha fiquei interessada achei a ideia diferente e vi que realmente a historia poderia ser mais do que parece!!

    ResponderExcluir
  14. Oi, Katielle!
    Apesar de ter achado curioso a "escola" de Justice e gostar de personagens com humor negro igual ao dele, Taint não faz meu estilo de leitura... mas a capa sem dúvida é um encanto, estou babando rsrs.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  15. Com certeza essa capa chama a atenção. Saca só esse olhar! Derrete qualquer uma hahahaha
    Eu costumo pular a sinopse nas resenhas que leio mas não sei porque dessa vez eu li e fiquei chocada kkkk
    Adorei a resenha e acho que captei o teor do livro e também o porquê de muitos não terem gostado dele. Eu sinceramente achei super interessante, mesmo tendo a pegada hot que eu não curto muito. Acho que podemos ver a história por dois lados: a do machismo ridiculo e inegável dos maridos e talvez dele mesmo, já que quer ensinar as mulheres como se portar, mas tem o lado da superação, onde essas mulheres pelo jeito aprendem mais sobre si mesmas. To certa?
    Gostaria muito de ler esse livro (e to meio surpresa com isso rsrs)

    beijos
    http://pobreleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Eu estou tremendo de tanta ansiedade que estou sentindo pra ler esse livro. Sempre imaginei uma história desse tipo e ver esse "sonho" se tornando realidade é fantástico! E o próprio Taint narrar a história, me deixa mais ansiosa ainda.

    ResponderExcluir
  17. Você comprou porque a capa era de arrasar haha! Adorei isso !
    Nunca vi um livro deste tipo, mas devo admitir que fiquei curiosa com conteúdo do livro acho que é por causa do misterioso Justice

    ResponderExcluir