26 de outubro de 2016

A Irmã da Tempestade - Lucinda Riley

Livro: A Irmã da Tempestade (The Storm Sister)
As Sete Irmãs #2
Autor (a): Lucinda Riley
Número de Páginas: 528
Editora: Arqueiro
Compre aqui.

Sinopse: Em A irmã da tempestade, segundo volume da série As Sete Irmãs, as vidas de duas grandes mulheres separadas por gerações se entrelaçam numa história sobre amor, ambição, família, perda e o incrível poder de se reinventar quando o destino destrói todas as suas certezas.
Ally D’Aplièse é uma grande velejadora e está se preparando para uma importante regata, mas a notícia da morte do pai faz com que ela abandone seus planos e volte para casa, para se reunir com as cinco irmãs. Lá, elas descobrem que Pa Salt – como era carinhosamente chamado pelas filhas adotivas – deixou, para cada uma delas, uma pista
sobre suas verdadeiras origens. Apesar do choque, Ally encontra apoio em um grande amor. Porém mais uma vez seu mundo vira de cabeça para baixo, então ela decide seguir as pistas deixadas por Pa Salt e ir em busca do próprio passado.
Nessa jornada, ela chega à Noruega, onde descobre que sua história está ligada à da jovem cantora Anna Landvik, que viveu há mais de cem anos e participou da estreia de uma das obras mais famosas do grande compositor Edvard Grieg. E, à medida que mergulha na vida de Anna, Ally começa a se perguntar quem realmente era seu pai adotivo.

RESENHA por Katielle Borba.

Em momentos de fraqueza, você vai encontrar sua maior força.

Oi, pessoal! Tudo bem?

A resenha de hoje é do livro A Irmã da Tempestade, segundo volume da série As Sete Irmãs da autora Lucinda Riley. A publicação é da Editora Arqueiro.

Quero começar dizendo que estou apaixonada por essa série, sei que é apenas o segundo livro que leio, mas meu coração foi conquistado. Estou amando viajar com as Irmãs D’Aplièse pelo mundo, adorando ir em busca do passado junto delas e descobrindo que a as situações da vida podem ser tristes, mas também podem ser incríveis.

Para quem ainda não sabe, a série gira em torno da história de seis irmãs, todas adotadas por um homem, carinhosamente chamado de Pa Salt. O pai adotivo delas morreu e como herança deixou para cada uma um envelope com pistas sobre os seus nascimentos. No primeiro livro acompanhamos Maia em busca de sua verdadeira origem no Rio de Janeiro. Agora no segundo volume iremos acompanhar Ally e, ao contrário da primeira história, onde podemos nos encantar com as descrições do nosso Rio, aqui iremos conhecer as belezas da Noruega.

Ally foi a segunda menina adotada por Pa Salt, eles sempre tiveram uma ligação incrível, pois aproveitaram juntos uma das coisas que mais amavam, navegar. Ally gosta tanto que seguiu a carreira como velejadora; ela participa de regatas ao redor do mundo e não consegue imaginar como seria sua vida longe do mar. Quando recebe a notícia da morte do pai, Ally fica sem chão, ela não sabe como irá suportar a dor de não ter alguém tão amado por perto. Mas é claro que a vida sempre pode ser cruel e piorar ainda mais, então, acontece outra coisa horrível na vida dela e assim, para tentar fugir de tudo, ela parte em busca do seu passado, em busca das suas verdadeiras origens.

Assim como no primeiro livro a narrativa acontece no presente e no passado. Presente onde Ally irá conhecer pessoas novas, lugares novos, viverá novas emoções e aventuras. Passado onde é contado o início da história da verdadeira família dela, um passado que se iniciou há mais de 100 anos. A história é viciante e apaixonante, é impossível desgrudar da leitura, parece que a Lucinda tem magia nas suas palavras. A autora não usa de artifícios para prender o leitor, ela escreve de maneira simples e objetiva, vai lançando fatos na leitura que nos faz pensar, amar, odiar e quando achamos que tudo está resolvido, lá no final sempre acontece uma surpresa.

O primeiro livro da série foi permeado de arte, este aqui de música. A história do passado que vai se entrelaçar com a de Ally é cheia de amor e música. Com o decorrer do tempo, nossa protagonista também percebe que a música está na sua alma e depois de todas as descobertas será difícil fugir disso. É lindo ler sobre como a música pode mudar a vida de uma pessoa.

Os livros da Lucinda sempre me deixam feliz, ela passa uma mensagem tão linda nas suas histórias. Sinto como se eu estivesse lendo uma história real, pois os acontecimentos podem ser tristes, mas também podem ser maraavilhosos, assim como a vida de qualquer pessoa. Podemos sofrer e perder o que mais amamos, mas sempre iremos encontrar um motivo de ser feliz novamente.

Indico muito a leitura dessa série, estou amando os livros e quero logo iniciar o terceiro. Os livros da Lucinda são daqueles que agradam a todos, por isso peço mais uma vez para que deem oportunidade para As Sete Irmãs, é impossível não amá-las.

— Obrigada. – Ele então olhou para as estrelas, balançou a cabeça e olhou para mim. – Não é um milagre?
— Que parte?
— Tudo. Passe 35 anos me sentindo sozinho no mundo, e aí você apareceu, do nada. E de repente eu entendi tudo.
— Entendeu o quê?
Ele balançou a cabeça e ergueu os ombros de leve.
— O amor. 

Leitura recomendada.

As Sete Irmãs:
01. As Sete Irmãs;
02. A Irmã da Tempestade;
03. A Irmã da Sombra.

Outras capas:

   



2 comentários

  1. Lucinda te pegou de jeito né Kati, as resenhas dessa série estão cheias de encantamento, tô amando acompanhá-las e apesar de ainda não ter começado a série o farei assim que tiver oportunidade.

    As capas dessa série são lindas e esse quote do final me conquistou <3

    ResponderExcluir
  2. Eu tô igual a Lili, encantada com as resenhas e doida por ler. Ainda não li nada da Lucinda, preciso correr atrás né? Beijo, amei a resenha...

    ResponderExcluir