25 de novembro de 2016

Depois Daquela Montanha - Charles Martin

Livro: Depois Daquela Montanha 
(The Mountain Between Us)
Autor: Charles Martin 
Número de Páginas: 304
Editora: Arqueiro
Compre aqui.

Sinopse: O Dr. Ben Payne acordou na neve. Flocos sobre os cílios. Vento cortante na pele. Dor aguda nas costelas toda vez que respirava fundo.
Teve flashes do que havia acontecido. Luzes piscavam no painel do avião. Ele estava conversando com o piloto. O piloto. Ataque cardíaco, sem dúvida.
Mas havia uma mulher também – Ashley, ele se lembra. Encontrou-a. Ombro deslocado. Perna quebrada.
Agora eles estão sozinhos, isolados a quase 3.500 metros de altitude, numa extensa área de floresta coberta por quilômetros de neve. Como sair dali e, ainda mais complicado, como tirar Ashley daquele lugar sem agravar seu estado? À medida que os dias passam, porém, vai ficando claro que, se Ben cuida das feridas físicas de Ashley, é ela quem revigora o coração dele. Cada vez mais um se torna o grande apoio e a maior motivação do outro. E, se há dúvidas de que possam sobreviver, uma certeza eles têm: nada jamais será igual em suas vidas.
Publicado em mais de dez países, Depois Daquela Montanha chegará às telas de cinema em 2017, com Kate Winslet (de Titanic) e Idris Elba (de Mandela) escalados para os papéis principais de uma história que vai reafirmar sua crença na vida e no poder do amor.

RESENHA por Katielle Borba.

Oi, gente!

A resenha de hoje é do incrível livro Depois Daquela Montanha, do autor Charles Martin e publicação da Editora Arqueiro.

Quando foi anunciado o lançamento deste livro, a capa não chamou minha atenção, mas aí a Editora disse que era o livro certo para os fãs de Nicholas Sparks, então, é claro que incluí na minha lista de leituras e posso dizer que foi uma das decisões mais acertadas que fiz.

Depois Daquela Montanha já foi publicado em mais de 10 países e em 2017 será lançado um filme baseado no livro. Depois de terminar a leitura, estou muito curiosa para ver a adaptação que com certeza será emocionante e tocante. 

A trama do livro é sobre o Dr. Ben Payne e a colunista Ashley Knox. O que uniu essas duas pessoas foi um trágico acidente, agora eles estão presos a 3.500 de altura em um lugar remoto, cheio de neve e com o frio muitas vezes abaixo dos -15°C. Para piorar a situação, o piloto teve um ataque cardíaco e Ashley está muito machucada e aí fica a pergunta: como sobreviver e sair daquele lugar? Os dias passam e a situação piora, mas nem isso é capaz de acabar com as esperanças do Dr. Payne.  

Depois Daquela Montanha destruiu com o meu emocional. Eu não esperava a história que encontrei nessas páginas. Vou tentar explicar como me senti, mas acho que não irei conseguir. Este livro é daqueles que nos deixam cheio de sentimentos contraditórios; ficamos tristes com o acontecido, ansiosos por saber como Ben e Ashley sairão daquela situação, às vezes ficamos completamente sem esperanças, mas o que eu achei mais maravilhoso e que, mesmo eu lendo sobre a situação deles, me pegava rindo com alguns diálogos; mesmo no meio de tantas adversidades esses dois personagens não perdem o bom humor. É como Ben fala: se perdemos o bom humor, perdemos tudo. 

No meio de tudo isso Ben e Ashley passam a ter afeição um pelo outro. Ele é casado e ela está noiva, mas conforme os dias passam a intimidade aumenta, mas não é um íntimo de cunho sexual, seria como ser íntimos de alma, de segredos. Mesmo que o Ben fale pouco sobre sua vida pessoal, Ashley percebe que ele tem muitas coisas guardadas dentro de si. 

O livro é narrado em primeira pessoa por Ben, além dos capítulos ainda temos gravações que ele faz para a esposa dele. A escrita do autor é gostosa, fluída e cheia de emoção; em alguns momentos me senti engasgada com as coisas que eu lia, pois as a maneira que ele escreve toca no fundo da nossa alma. Algo que também gostei muito foi a capacidade de descrição do autor; me senti junto com os personagens, sofrendo com o frio, com a fome e muitas vezes desesperados sem saber o que fazer. 

Ben é uma pessoa incrível. Ele tem um gravador e quase todos os dias abre o coração e fala ali tudo que o aflige. Ele é um homem bom, honrado e é lindo de ler sobre a maneira que ele trata o casamento e as mulheres. É maravilhoso pensar que existam homens como Ben. É claro que ele tem problemas e não são poucos, mas mesmo assim sempre tenta ver o lado bom das coisas. 

Depois Daquela Montanha retrata o amor na sua forma mais linda, trata de dor, de superação e de companheirismo. Este livro é a prova de que uma narrativa não precisa de sexo em todos os capítulos, não precisa de brigas, traições e de tudo mais que estamos acostumados a ler por aí.

Eu não conhecia o autor Charles Martin e saber que ele tem muitos livros publicados me deixa feliz, pois tenho esperança que a Editora Arqueiro publique suas outras histórias. 

Este é um livro que eu indico sem ressalvas. É um livro que se eu pudesse presentearia cada um dos meus conhecidos, afinal, Depois Daquela Montanha é um verdadeiro presente. 

Você foi a primeira a juntar os meus cacos. Em matéria de amor, você me ensinou a engatinhar, andar, correr e, um dia, num ponto qualquer da praia, à luz do luar e com o vento contrário, correndo a 1.600 metros em cinco minutos, você se virou para mim, cortou as amarras que prendiam minhas asas e me ensinou a voar.
Esperar por alguém faz isso. Transforma minutos em horas, horas em dias e dias em vidas. 
Viver com o coração partido é viver semimorto, e isto não quer dizer que o sujeito esteja meio vivo. Quer dizer que está meio morto. E... isso não é jeito de viver.

Leitura recomendada. 

Outras capas:

   




Nenhum comentário

Postar um comentário