28 de novembro de 2016

Ligeiramente Pecaminosos - Mary Balogh

Livro: Ligeiramente Pecaminosos (Slightly Sinful)
Os Bedwyns #5
Autor (a): Mary Balogh
Número de Páginas: 272
Editora: Arqueiro
Compre aqui.

Sinopse: Em meio à Batalha de Waterloo, lorde Alleyne Bedwyn é ferido e dado como morto pela família. Ao acordar, ele se vê no quarto de um bordel sem lembrar quem é ou como foi parar ali. Sua única certeza é que deseja conquistar o coração do anjo que cuida dele todo dia.
Contudo, assim como ele, Rachel York não é quem parece. Depois de enfrentar uma situação difícil, que a levou a viver numa casa de pecados, agora a bela e inteligente jovem precisa recuperar seu dinheiro e as economias das amigas prostitutas, roubados por um falso clérigo. E o belo soldado de quem vem cuidando parece perfeito para se passar por seu marido e ajudá-la em seus planos.
Porém, apesar de ter perdido a memória, Alleyne não perdeu nada de sua sedução. De volta a Londres, os dois se envolvem em um escândalo pecaminoso e, a cada beijo, esquecem que seu relacionamento é apenas uma farsa e ficam mais perto de se entregar à paixão.
Neste quinto livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh apresenta um romance repleto de humor, com personagens carismáticos que o leitor não conseguirá abandonar ao fim da história.

RESENHA por Katielle Borba.

Oi, gente!

A resenha de hoje é do livro Ligeiramente Pecaminosos da autora Mary Balogh e publicação da Editora Arqueiro. Este é o quinto livro da Série Os Bedwyns.

Falar deste livro é bastante difícil, afinal, já estamos no quinto volume e ele tem ligação direta com o livro anterior. Vou tentar amenizar as informações e a resenha, pois não quero que ninguém diga por aí que acabei soltando um spoiler.

O Lord Alleyne Bedwyn perdeu a memória. No momento ele está em uma casa de reputação duvidosa, sem lembrar o próprio nome ou de quem foi na vida. Ele escapou da morte e sua salvadora, que ele claramente acha que é um anjo, se chama Rachel York. A vida não está fácil para ninguém, muito menos para as moradoras da casa e o pior é que Rachel acha que a responsabilidade da situação é sua. Ela tem um plano para dar a volta por cima e como o homem que está deitado em sua cama não lembra nada, passa a ajudá-la em uma farsa bastante divertida. 

Ligeiramente Pecaminosos é narrado em terceira pessoa e alterna entre os dois protagonistas; a história é gostosa e fluída. Gostei muito de como o drama que envolvia Alleyne foi tratado; logo no primeiro capítulo percebemos que, apesar da riqueza ele se sente vazio, parecia que faltava algum afazer ou alguém para que se sentisse útil. Quando perde a memória, Alleyne faz muitos amigos, ironicamente são pessoas que antigamente ele nunca daria importância; um desses amigos diz para ele que quem sabe essa amnésia seja para ele reencontrar-se, para fazer coisas melhores, ajudar as pessoas e essa pessoa não poderia estar mais correta, pois é exatamente isso que acontece com nosso mocinho. 

A Rachel é um doce, gostei muito da personalidade decidida dela. A coitada foi abandonada e enganada, mas nem por isso deixou de acreditar nas pessoas. Quando ela encontra Alleyne é como se um pedaço do seu coração tivesse se perdido para sempre. Ela é boa, não mede esforços para ajudar quem está a sua volta, não consegue magoar ninguém e sempre pensa no bem estar dos outros antes do seu. 

Ligeiramente Pecaminosos trouxe muitos personagens improváveis e adorei isso. Para mim este foi o livro mais divertido de todos, ri muito com essas pessoas malucas. Este também foi o livro mais emocionante, o final foi de deixar meu coração apertado, mas muito feliz pelo desenrolar dos acontecimentos.

O próximo livro da série será do irmão mais velho, o Duque de Bewcastle, nem preciso dizer o quando estou ansiosa, desde a leitura do primeiro volume de Os Bedwyns quero ler o livro do Bewcastle. Quem já leu algum livro da série sabe que dá medo do jeito frio dele e de como ele olha para as pessoas pelo monóculo, kkkkkkk. Uma pessoa muito sábia disse o seguinte sobre o duque neste livro: se colocasse um cubo de gelo em sua mão, ficaria lá para sempre, pois não derreteria. Concordo completamente. 

Finalizo aqui, pois não posso falar muito mais sobre a história. Só indico que leiam essa série, é ótima. Nunca me cansarei de agradecer a Editora Arqueiro pela publicação desses romances lindos, então, obrigada!

– Você é o meu amor, sabe? É a minha nova vida. Embora eu pudesse levar esta vida sem você, preferiria que não fosse assim. Quer se casar comigo?
Leitura recomendada.

Os Bedwyns:
05. Ligeiramente Pecaminosos;
06. Ligeiramente Perigosos;

Outras capas:

   



2 comentários

  1. Oi Kati, terminei esse livro ontem e agora tô em cólicas pra ler a história de Wulf <3 quero ver quem e como essa pessoa irá derreter o coração do irmão mais velho dessa família tão fofa <3 Sobre Rachel e Alleyne eu gostei da história, mas achei que faltou um pouco de tempero em alguns momentos entre eles, contudo é um livro divertido e tem muitos personagens carismáticos. O que dizer da cena do reencontro, linda demais, os Bedwyns são ótimos juntos e as reações de Freyja e Wulf se destacaram como as melhores. Só amor por essa família e que venha Ligeiramente Perigosos logo ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lili!
      Nem fale, estou aqui contando os dias. Acho que o livro dele será o melhor da série.
      Achei que nos três últimos livros a história deu uma caída, mas ainda assim gosto muito das tramas. Na hora que teve o reencontro, quase morri. Foi a melhor cena de todas.
      Beijoo. <3

      Excluir