13 de abril de 2017

Morte Lenta - Matthew FitzSimmons

Livro: Morte Lenta (The Short Drop)
Gibson Vaughn #1
Autor (a): Matthew FitzSimmons 
Número de Páginas: 320
Editora: Faro Editorial
Compre aqui e aqui.

Sinopse: Dez anos atrás, Suzanne, uma garota de 14 anos, simplesmente desapareceu sem deixar qualquer vestígio. Filha do então senador Benjamin Lombard, agora poderoso vice-presidente dos EUA, o caso continua sem solução e se transformou numa obsessão nacional.
Para Gibson Vaughn, renomado hacker e mariner, trata-se de uma perda pessoal. Suzanne era como uma irmã para ele. No décimo aniversário do desaparecimento da garota, o ex-chefe de segurança de Benjamin Lombard pede a ajuda de Gibson para realizar uma investigação secreta e entrega a ele novas pistas.
Assombrado por memórias trágicas daqueles dias, Gibson acredita ter agora a chance de descobrir o que realmente aconteceu. Utilizando as suas habilidades, já em suas primeiras pesquisas descobre uma rede de múltiplas conspirações em torno da família Lombard e se depara com adversários poderosos – e perigosos – que farão qualquer coisa para silenciá-lo. Ao mexer no vespeiro, novas informações e personagens vêm à tona, a identidade de Gibson é revelada, tornando-o igualmente vulnerável.
E enquanto navega por essa teia perigosa de fatos, ele precisa estar sempre um passo à frente se quiser descobrir a verdade… e se manter vivo.

RESENHA por Katielle Borba.

Oi, pessoal!

A resenha de hoje é do livro Morte Lenta do autor Matthew FitzSimmons e publicação da Faro Editorial. O livro faz parte de uma série intitulada Gibson Vaughn.

Morte Lenta já chamou minha atenção pela capa. A Faro Editorial fez um trabalho perfeito tanto externo quanto interno. O livro está lindo, impecável e certamente é um dos mais bonitos da minha estante.

A trama de Morte Lenta gira em torno do desaparecimento de Suzanne Lombard. O acontecimento está fazendo dez anos e o caso nunca foi solucionado. Todos os anos a imprensa faz reportagens especiais e a pergunta que fica no ar é: o que aconteceu com Suzanne? O caso toma uma dimensão maior ainda, porque o pai da garota é o atual vice-presidente dos EUA e está na disputa para as próximas eleições.

Gibson Vaughn era o amigo de infância de Suzanne. No passado ele foi um famoso hacker e fez algumas escolhas erradas na vida. Hoje ele ainda paga pelos seus atos, mas o que ele nunca esqueceu foi do desaparecimento de sua irmã do coração. O caso de Suzanne é uma obsessão nacional, as pessoas comentam, fazem suposições, mas ninguém, nunca, conseguiu chegar perto da verdade, nem Gibson. Agora, depois de tantos anos no escuro, surge uma pista e a possibilidade de se descobrir algo realmente concreto sobre o desaparecimento; Gibson fará de tudo para descobrir toda a verdade.

Morte Lenta é narrado em terceira pessoa. Aqui não temos somente um narrador, mas sim vários. A história é dinâmica e praticamente todos os personagens dão sua contribuição; pode ser um trecho pequeno, mas isso faz com que tenhamos uma dimensão do que está acontecendo na história. Temos o lado dos mocinhos e dos bandidos e assim podemos pesar ou tentar descobrir quem está mentindo ou não.

Achei a primeira metade do livro um pouco lenta, pois o autor estava nos apresentando os personagens e todos os pontos sobre o caso de Suzanne. Como Gibson é um hacker a história se dá muito em termos de informática, redes de computadores e tudo mais que envolve essa área. Então, em um primeiro momento seria um estudo do terreno, tentando conhecer as peças do jogo e tentando prever o que se daria mais a frente. Também somos apresentados a muitas maquinações políticas e de interesses pessoais, afinal, o pai de Suzanne é o vice-presidente e ele precisa estar a par de tudo que envolva o nome de sua família.

Na segunda metade do livro a história torna-se ágil e cheia de ação. A partir deste momento devorei todas as páginas; a trama me deixou ansiosa. Durante os capítulos o autor foi inserindo pequenos acontecimentos que não faziam sentido, mas conforme as páginas voavam, as peças começavam a se encaixar e fui ficando tensa. Quando o livro teve o seu ápice eu estava somente chocada. Durante a leitura tive as minhas suspeitas, minhas suposições, mas nem por um momento pensei no que realmente aconteceu. A história é real e atual, o problema abordado está presente em nossos dias. É incrível ver como o ser humano pode ser ruim, manipulador e ainda levar uma vida de perfeição. O autor ainda traz muito os jogos políticos e de poder; o que acontece nos bastidores das vidas das pessoas mais poderosas do mundo.

Enfim, adorei a história! É o tipo de livro que não leio muito, mas que quando me aventuro sempre sou surpreendida por uma história de ação, emoção e tensão. Se você gosta deste gênero pode mergulhar de cabeça na leitura.


A esperança era um câncer.
Uma pessoa nunca pensa que ela própria seja ruim. Essa é uma eterna verdade da condição humana. Por mais repreensíveis que sejam seus atos, as pessoas sempre se convencem de que podem justificá-los.


Leitura recomendada.

Gibson Vaughn:
01. Morte Lenta;
02. Poisonfeather;
03. Cold Harbor.

Outras capas: 

  



Nenhum comentário

Postar um comentário