21 de abril de 2017

Pecadora - Nana Pauvolih

Livro: Pecadora 
Autor (a): Nana Pauvolih
Número de Páginas: 384
Editora: Planeta de Livros
Compre aqui e aqui.

Sinopse: Todos nós éramos pecadores. Somente uma coisa diferenciava um pecador: as escolhas. Saber o certo e escolher seguir pelo caminho errado em vez de fazer o que era correto. Fechei os olhos. Apesar de tudo que tinha feito naquela noite, não me arrependi. Era pecado, era perdição, mas também era mais do que eu já tinha sonhado em ter. ––– Entre a rígida criação religiosa e o desejo que sempre a consumiu, Isabel precisa se encontrar. Casada há quatro anos com Isaque, seu namorado de adolescência, a jovem sabe que a relação está longe de ser satisfatória. Mas é só quando Isaque fica amigo de Enrico, um publicitário solteiro e bem-sucedido, que a situação começa a ficar insustentável. Agnóstico, sem amarras e cheio de mulheres, Enrico é tudo o que Isabel acredita rejeitar, mas ela não consegue deixar de se sentir interessada pelas histórias que o marido conta dele. Para piorar, ela consegue um emprego na agência dele, e agora terá de passar os dias ao lado do homem que traz à tona seus sentimentos mais proibidos. Neste novo romance, Nana Pauvolih, uma das maiores autoras de romances eróticos do país, mostra que o certo nem sempre precisa ser aquilo que é imposto, e sim aquilo em que se acredita.

RESENHA por Katielle Borba.

Oi, pessoal!

A resenha de hoje é de um dos lançamentos de março da Planeta de Livros. Pecadora é livro único escrito pela maravilhosa Nana Pauvolih.

Quando foi anunciado o lançamento deste livro fiquei muito curiosa, primeiro pela capa e segundo pela sinopse. Achei interessante e pensei que seria uma ótima leitura; acertei em cheio, pois adorei o livro e agradeço muito porque a Planeta irá lançar outros livros desta autora que tanto adoro.

Pecadora narra as histórias de Isabel, Isaque e Enrico. Isabel é casada com Isaque; o relacionamento deles aconteceu desde a adolescência e assim que ela completou a maior idade eles casaram. A vida deles é simples e pacata; os dois frequentam a igreja e seguem tudo o que o pastor fala; pastor esse que também é pai de Isabel. Tudo aparentemente vai bem até que Isaque passa a jogar futebol todas as quintas e volta para casa falando do seu mais novo amigo, Enrico. Isabel sempre se sente incomodada quando o tal nome é citado, mas conforme o tempo passa e Enrico, que ela nem conhece, vai tornando-se parte do seu dia-a-dia ela percebe que há muito tempo não é feliz, é insatisfeita e a partir daí tudo em sua vida torna-se insustentável, ela precisa mudar.

Falar de Pecadora é um tanto difícil, pois o tema central do livro é um que causa discussões, brigas e guerras, a religião. A autora nos apresenta uma família onde os pais são os pilares da igreja e consequentemente suas filhas tem que dar o exemplo para todos os fiéis. As meninas foram criadas cheias de proibições e restrições e isso só serviu para que uma delas se rebelasse quando ficou maior de idade e que a mais nova, no caso Isabel, acatasse os desejos dos pais. A autora traz um drama muito difícil, uma história cheia de questionamentos, fanatismo e em certos momentos uma dose de loucura por parte de alguns personagens.

A Isabel vive em mundo que pertence só àqueles que frequentam a igreja dela, assim como acontece na vida real e que eu conheço pessoas assim. Só que todos os dias ela se questiona, ela sente que falta alguma coisa, não é feliz. A infelicidade que Isabel sente está nas suas palavras, nos seus olhos, está estampado na sua cara. Ela gosta de frequentar a igreja, mas pensa que algumas coisas não estão certas e essa dúvida vai fazendo com que ela se sinta mais retraída e triste. Quando Enrico surge na vida dela é como de fosse um sopro de novidade, por mais que no início ela ache que tudo que ele faz é errado, fica fascinada pelo modo como ele vive, sem qualquer tipo de amarras.

Eu até poderia dizer aqui que esse livro fala de pecados, de coisas erradas, do fanatismo, mas não, para mim ele é mais que isso. Pecadora trata de descobertas, de autoconhecimento e de julgamentos. Por que julgamos tanto o próximo? Por que somente com um olhar podemos achar que uma pessoa é boa ou ruim? Para algumas pessoas este livro pode não ter nada demais, mas para mim ele representou muito; fez refletir sobre minhas atitudes, sobre o que está acontecendo ao meu redor e acima de tudo, tentar não julgar ninguém pela aparência ou por atitudes.

O livro é narrado em primeira pessoa e alterna entre Isabel e Enrico. Como sempre a escrita da Nana é viciante, ela aborda assuntos polêmicos de uma maneira sem igual. Os livros dela tem aquela pegada mais hot, mas nem assim a essência do livro se perde. Durante a leitura fiquei curiosa, ansiosa e nervosa; em muitos momentos a narrativa se torna tensa, dramática, mas também existe aquela ponta de divertimento, de encontrar a felicidade em pequenas coisas.

Bom, adorei a leitura! Fiquei envolvida, emocionada e em muitos momentos engasgada com algumas coisas que li, mas tudo foi um aprendizado. Certamente a história de Pecadora ficará gravada em mim por muito tempo.

Agora, estou no aguardo da próxima série da Nana que a Planeta irá publicar. Quero para ontem!

Era pecado, era perdição, mas também era mais do que eu já tinha sonhado em ter.

Leitura recomenda.


Um comentário

  1. Oi Kati, obrigada pela dica. Eu adorei a leitura, a Nana não decepciona, mesmo quando coloca a mão no vespeiro kkkk Que bela história! Que personagem forte. A resenha tá linda, emocionante. Beijo

    ResponderExcluir