3 de agosto de 2017

Segredos do Passado - Deborah Smith

Livro: Segredos do Passado
(A Place to Call Home) 
Autor (a): Deborah Smith
Número de Páginas: 416
Editora: Porto - Portugal 
Compre aqui.

Sinopse: Filha de uma respeitada família de Dunderry, na Georgia, Claire Maloney era uma menina caprichosa e mimada, mas isso não a impediu de travar amizade com Roan Sullivan, um rapaz feroz, órfão de mãe, que vivia numa caravana com o pai alcoólico.
Nunca ninguém conseguiu compreender o laço que unia as duas crianças rebeldes. Mas Roan e Claire pertenciam um ao outro… até à violenta tarde em que o terror tomou conta das suas vidas e Roan desapareceu.
Durante vinte anos, Claire procurou o rosto do seu amor de infância por entre a multidão. Durante vinte anos, esperou ansiosamente uma carta e sobressaltou-se a cada toque do telefone. No entanto, quando Roan surge novamente na sua vida, a alegria de Claire não é completa, pois ao contrário do que se afirma o tempo não apaga todas as feridas. Algumas permanecem ocultas, prestes a reabrir-se ao mais pequeno incidente. Que segredos do passado envenenam o presente e minam o futuro?
Pela consagrada autora de A Doçura da Chuva, um romance comovente e original que relata um amor inocente capaz de sobreviver a todas as adversidades.

RESENHA por Luciana Corrêa da Silva.

Oi, como vão?

A resenha de hoje é de mais um livro da Deborah Smith, uma autora que eu adoro ler. Segredos do Passado é uma publicação da Porto Editora, que publicou este livro em 2011 e reimprimiu agora em 2017.

Claire Maloney é a filha mais nova de uma família muito rica e influente de Dunderry, na Georgia. Ela vive em meio a muitas pessoas, a muitos conhecidos, e isso a faz uma menina mimada, caprichosa, mas, ao mesmo tempo, de uma força incrível. Ela faz o que quer e quando quer, pois além de aproveitar os privilégios que tem, ela possui uma inteligência e uma perspicácia que poucas pessoas possuem. Assim, ela se aproxima da ovelha negra da cidade, um rapaz que chega a ser selvagem, por ser criado pelo pai que é o pior pai que alguém pode ter.

Ninguém entende como uma menina tão rica e privilegiada pode ser amiga de um menino que sofre os piores sofrimentos. Roan é negligenciado ao extremo, mas seu coração é nobre e puro e ele protege Claire de todo de mal que lhe possa acontecer. Assim, numa tarde de passeio com a bisavó, Claire passa pelo pior acontecimento de sua vida. O terror toma conta dela e de sua família e Roan desaparece.

Depois disso, durante vinte anos, Claire levou sua vida da forma mais normal possível. Estudou e tornou-se uma das mais brilhantes jornalistas, mas ainda procura o grande amor de sua vida em cada rosto que vê pela rua. Qualquer um na multidão pode ser o seu Roanie, ela espera por uma carta, um telefonema… qualquer coisa. No entanto, Roan reaparece em sua vida no pior momento. Claire está quebrada, sofreu mais uma grande tragédia e ainda possui as feridas abertas de seu passado.

Este livro é um romance comovente que relata um amor inocente e puro capaz de sobreviver a todas as maldades do mundo. É original, surpreendente, mas de narrativa lenta e misteriosa. A autora nos envolve de maneira profunda, mas o ponto negativo é que o enredo se desenvolve de forma bem lenta.

É um livro real, com uma carga bem densa e que não nos esconde nada. A autora nos presenteia com riquezas de detalhes e constrói o amor deles de forma irretocável, inserido numa história familiar que perdura há gerações. O amor construído desde a infância dos protagonistas resiste a duas décadas de separação. Ela uma menina rica e privilegiada, de uma tradicional família, e ele o garoto pobre, filho de um alcoólatra que vive à margem da sociedade bem tradicional.

Roanie é um menino carente de tudo, ele não tem uma família e muito menos um lugar pra chamar de lar. Ele só queria ser amado, sentir-se parte de alguma coisa, de algum lugar... Claire consegue trazê-lo para seu meio e faz de forma bela e comovente. A primeira parte é tudo isso que relatei, a beleza da infância, a superação das barreiras emocionais... Já a segunda parte da história me deixou desejosa por mais. Acredito que a autora possa ter falhado ao deixar a relação dos dois rodeada por uma espécie de apatia. Eu queria mais emoção, mais paixão e até mesmo raiva e mágoa, menos o sentimento de conformidade que Claire apresentou. Não estou aqui a dizer que o livro não é maravilhoso e digno, só achei que tinha todos os elementos para ser mais.

Mesmo assim, com todas as revelações temíveis e que nos deixam perplexos, não posso deixar de relatar que o final é surpreendente e as revelações transformadoras da vida desses belos personagens são lições que levamos para a vida toda.

Eu vi-te e ouvi-te daquela vez no Hollow – disse ele. – Não és igual a mais ninguém no mundo inteiro. – Depois encolheu os ombros e afastou-se.
Foi nesse dia que comecei a amar o Roanie Sullivan.

Leitura recomendada.

Até a próxima ;)

Outras capas:

  



2 comentários

  1. Oi Lu, mais um livro pra desejar, fiquei bem interessada, principalmente na primeira parte que trata da infância que imagino tenha sido super envolvente e que por isso suas expectativas pra fase adulta estavam bem altas e fico triste que nem tudo tenha sido maravilhoso rsr, mas ainda assim fiquei curiosa pra ver como se desenrola, onde estava Roan e que tragédias aconteceram a Claire. Curti o livro e achei a segunda capa aqui de baixo super fofa <3

    ResponderExcluir
  2. Oi, amiga!
    Amei a resenha, mais uma autora que torço para ser publicada por aqui.
    Beijo.

    ResponderExcluir