23 de agosto de 2017

Uma Duquesa em Fuga - Jennifer Haymore

Livro: Uma Duquesa em Fuga
(The Duchess Hunt)
House of Trent #1
Autor (a): Jennifer Haymore
Número de Páginas: 312
Editora: Planeta - Portugal 

Sinopse: Depois de Um Toque de Perversão e Um Toque de Escândalo chega agora o novo livro da autora de top do romance feminino erótico.
Simon Hawkins, duque de Trent, está habituado aos escândalos. Os rumores e insinuações caíram sobre a Casa de Trent durante décadas, e Simon teve de limpar o nome de família. Vive por um rigoroso código de honra, mas quando tem de investigar o desaparecimento da mãe, o ilustre duque vai também encontrar a tentação, pois depara-se com a única mulher e que amou e que também é a última mulher que devia desejar.
Sarah Osborne passou a vida a sonhar com o toque de Simon. Mas os duques não se interessam por criadas. Sarah acredita que, o beijo roubado despertou uma paixão que pode ser a sua ruína. Mas ao começarem um romance proibido, surgem inimigos dispostos a destruir o duque e tudo o que ele ama. Simon vê-se preso numa teia de chantagem e, enfrenta uma escolha angustiante: sacrificar o futuro da família ou partir o coração de Sara.

RESENHA por Luciana Corrêa da Silva.

Oi gente, como vão?

Hoje trago a resenha de uma edição portuguesa, escrita por Jennifer Haymore, escritora top de romances femininos. Ela já é bastante conhecida pelos livros Um Toque de Perversão e Um Toque de Escândalo (série James Family) e este vendem muito cá por Portugal. Esta é uma publicação do Grupo Planeta Editora.

Uma Duquesa em Fuga (The Duchess Hunt-House Of Trent 1) conta a história de Sarah Osborne e Simon Hawkins, duque de Trent. Sarah é apenas uma menina quando perde a mãe e ela e seu pai mudam-se para a casa da Duquesa de Trent, onde seu pai trabalhará como jardineiro. A menina adapta-se ao lugar que adora e logo habitua-se a passear pelos belos jardins e explorar os bosques e as paisagens. Até que um dia aventura-se atrás de umas amoras e acaba enredada pelos espinhos. Suja e com as roupas rasgadas, as pernas feridas e as meias ensanguentadas, ela é salva pelo Simon, jovem duque, que a leva para casa. Assim que a menina encontra a família, todos gostam dela e, graças à excentricidade, ela é acolhida e passa a viver em meio a casa.

– Se ela fosse mais velha pediria que Vossa Alteza saísse.
A expressão de Simon não se alterou.
– Fui eu que a encontrei, por isso sou responsável por ela. Fico até ter a certeza de que se sente bem.
Sarah dirigiu-lhe um sorriso tímido. Já se sentia bem, graças a ele. Nunca lhe passaria pela cabeça que um duque fosse tão amável. Ou uma duquesa, na verdade.

O tempo passa, eles agora são adultos e já são três anos sem que a propriedade receba a visita de seu duque. Simon é um homem atarefado em Londres e já quase não acha tempo para ver a família. Mas Simon nunca esqueceu da sua Sarah, a menina mais encantadora que já existiu, sua melhor amiga e companheira, a jovem doce e leal, que ajuda sua família.

Simon, como duque, carrega nos ombros o fardo de ter de limpar o nome da família, que é habituada aos escândalos. Seus irmãos problemáticos não ajudam e ele se submete a uma vida regrada com rigor. O duque consegue levar a cabo seu propósito de conduta ilibada, até o dia em que a Duquesa some. A mãe de Simon sumiu sem deixar rastros ou pistas de onde possa ter ido. É preciso não só investigar o desaparecimento da mãe, como também lidar com as fofocas londrinas que atingem a família. Simon está mais desesperado a cada dia; embora não transpareça a ninguém, tudo o que ele mais quer é o consolo que só sua velha amiga pode lhe dar.

O duque perfeitinho volta para casa e depara-se com seu passado, com a única mulher que amou e que está ainda mais bela e encantadora. O problema é que Sarah é a última mulher que devia desejar, pois ela é uma criada.

Sarah é uma moça simples, mas que foi educada dentro da casa ducal. Ela passa a vida a sonhar com Simon desde o dia em que ele a salvou do “ataque das amoreiras”, mas sabe também que os duques não se interessam e muito menos se casam com criadas. Sarah acredita que o beijo roubado despertou nela uma paixão tão forte que poderá arruinar sua vida de forma irrevogável.

Simon e Sarah ficam impossibilitados de manter distância um do outro e o amor guardado reacende a chama de um casal apaixonado e cheio de carências. Só um pode dar ao outro o que realmente quer. Assim, começam um romance proibido, que terá de driblar as maldades de quem quer destruir tudo o que o duque mais ama. Quando menos espera, Simon vê-se preso a uma chantagem, que o fará escolher entre o futuro da família ou a mulher que mais ama.

O livro é muito bom e nos apresenta com fidelidade o retrato normal dos romances de época. Não é um livro com muitos altos e baixos; pelo contrário, é bem previsível e sem grandes surpresas. O final é belo, cheio de amor e encanto, pois tudo se desenrola da forma mais bonita e apropriada possível. Eu gostei muito dos personagens, inclusive os secundários, que dão um brilho especial ao enredo romântico.

Espero em breve ler os demais livros e saber o que aconteceu com a duquesa fujona, pois este é um mistério que ainda será revelado.

Espero que esta autora seja publicada no Brasil, seus livros são excelente e, com certeza, agradaria muito as leitoras.

– Daqui em diante, sempre que estivermos a sós tratas-me por Simon? – Já ninguém lhe chamava Simon, mas era como Simon que ele se via. Trent era apenas a personagem que ele habitava, e queria que ela também o visse assim.

Série: 
01. Uma Duquesa em Fuga;
02. Uma Proposta Indecorosa;
03. Uma Viscondessa Fascinante.

Outras capas: 

  



4 comentários

  1. Oiii!
    E eu aqui achanado que a duquesa em fuga era a mocinha... kkkkkkkkk
    Adorei a resenha Lu.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kati, mas eu também!!!! Achava, com toda a certeza que a duquesa fugitiva era a mocinha, mas nada, a sem vergonha é a mãe dele... Que livro legal, adorei ler. Obrigada pelo carinho, beijo <333

      Excluir
  2. Amei a premissa dessa história, a capa tá linda e espero uma história apaixonante <3 Curti tudo Lu, suas dicas de livros me deixam cada vez mais animada e com vontade de ler os livros portugueses ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lili, querida, que bom que minhas dicas te empolgam, pois no Brasil a gente anda bem sem lançamentos (desculpe a minha ironia no turbo...). Menina, como é que a gente vai ler tudo o que quer???? MEU PAI... Esse livro é bem legal e eu adorei ler, espero que publiquem essa autora aí, ela merece. Beijos e obrigada por sempre estar com a gente <3

      Excluir