24 de novembro de 2017

A Irmã da Pérola - Lucinda Riley

Livro: A Irmã da Pérola 
(The Pearl Sister)
As Sete Irmãs #4
Autor (a): Lucinda Riley
Número de Páginas: 528
Editora: Arqueiro
Compre aqui.

Sinopse: Ceci D’Aplièse sempre se sentiu um peixe fora d’água. Após a morte do pai adotivo e o distanciamento de sua adorada irmã Estrela, ela de repente se percebe mais sozinha do que nunca. Depois de abandonar a faculdade, decide deixar sua vida sem sentido em Londres e desvendar o mistério por trás de suas origens. As únicas pistas que tem são uma fotografia em preto e branco e o nome de uma das primeiras exploradoras da Austrália, que viveu no país mais de um século antes.
A caminho de Sydney, Ceci faz uma parada no único local em que já se sentiu verdadeiramente em paz consigo mesma: as deslumbrantes praias de Krabi, na Tailândia. Lá, em meio aos mochileiros e aos festejos de fim de ano, conhece o misterioso Ace, um homem tão solitário quanto ela e o primeiro de muitos novos amigos que irão ajudá-la em sua jornada.
Ao chegar às escaldantes planícies australianas, algo dentro de Ceci responde à energia do local. À medida que chega mais perto de descobrir a verdade sobre seus antepassados, ela começa a perceber que afinal talvez seja possível encontrar nesse continente desconhecido aquilo que sempre procurou sem sucesso: a sensação de pertencer a algum lugar.

RESENHA por Katielle Borba.

Oi, gente!

A resenha de hoje é do quarto volume da Série As Sete Irmãs. A Irmã da Pérola é da autora Lucinda Riley e publicação da Editora Arqueiro.

Neste livro iremos conhecer um pouco mais da Celeno D’Aplièse ou apenas Ceci como é chamada por todos. Para quem ainda não sabe, a história da série gira em torno de irmãs que foram adotadas por um homem chamado Pa Salt. Durante anos elas viveram ao lado deste senhor, mas por uma fatalidade ele se foi e deixou para cada uma delas algo do passado, caso elas quisessem reencontrar suas famílias legítimas. Nesta série já conhecemos vários lugares, a autora já falou sobre o Brasil no primeiro livro, Noruega no segundo, Londres no terceiro e Austrália neste último.

Quando terminei o terceiro livro fiquei muito temerosa por este quarto, a Ceci era uma das irmãs que eu menos gostava e o livro dela era uma incógnita para mim. Eu estava preparada para não gostar dela, de não entender seus motivos para ser do jeito que é, mas essa autora é tão sensacional que não teve como não ficar envolvida e comovida com a jornada de Ceci.

No livro anterior aconteceram algumas coisas que abalaram a vida de Ceci, então ela decidiu ir atrás de suas origens. Não posso dizer que a Ceci não é uma pessoa corajosa, por que isso ela é muito, mas ela adiou bastante sua jornada. Antes de ir para a Austrália Ceci passou algumas semanas na Tailândia. Ela tinha conhecidos lá, mas precisava desse tempo para tentar entender o que se passava dentro do coração. Nesse lugar Ceci conhece uma pessoa importante e tão parecida com ela que logo se sente bem, em paz e pronta para enfrentar o que está por vir.

Na Austrália a história fica nada menos que maravilhosa. A autora consegue transmitir através de sua narrativa tudo que Ceci sente e enxerga; sentimos-nos conectados com a personagem, parece que estamos caminhando lado a lado com ela, sentindo o calor escaldante daquelas terras e apreciando paisagens nada menos que perfeitas.

Como em todos os livros da série este aqui também alterna entre o presente e o passado. No passado iremos acompanhar a história da família de Ceci, o início de tudo, e mais uma vez fui surpreendida com uma mulher incrível. A autora nos apresenta Kitty Mcbride, uma mulher forte, destemida e que passou por muita coisa, fez algumas escolhas ruins e que também perdeu muito na vida.

Nesta parte antiga é retratada a Austrália do início dos anos de 1900. Uma terra árida, com um sol escaldante, mas que era tida como a “terra de oportunidades”. Muitos iam tentar a sorte por lá, mas era difícil. As condições eram terríveis e o preconceito se fazia presente. A autora retrata muito bem a sociedade local e doeu no meu coração ver tanta gente pobre sofrendo na mão dos “ricos brancos”.

Como é difícil falar de um livro que gostei tanto. Sei que às vezes julgamos um livro pela capa, por uma sinopse ou por qualquer outra coisa que colocamos na cabeça, mas só tenho a dizer que essa série é sensacional. Já usei esta palavra aqui, mas não consigo pensar em outra para descrever algo que todos deveriam ler, pois além de ser um livro e nos entreter, também é um aprendizado. Com certeza quem ler irá se identificar com alguma irmã – ou talvez com todas – irá conhecer lugares incríveis, muita cultura diferente e belas paisagens.

Eu queria falar mais de A Irmã da Pérola, mas só posso pedir para que leiam.

Livro belíssimo e que com certeza irá deixá-lo surpreso com a saga de Ceci. ❤

- O amor é a emoção mais egoísta e altruísta do mundo, Celeno, e suas duas facetas não podem ser separadas. A necessidade em si luta com o desejo de a pessoa querida ser feliz. Só que o amor não é algo a ser racionalizado e nenhum ser humano escapa do seu controle, acredite.

Leitura recomendada.

As Sete Irmãs:
04. A Irmã da Pérola.

Outras capas:

   




Nenhum comentário

Postar um comentário