8 de janeiro de 2018

A Pedra Pagã - Nora Roberts

Livro: A Pedra Pagã
(The Pagan Stone)
A Sina dos Sete #3
Autor (a): Nora Roberts
Número de Páginas: 272
Editora: Arqueiro
Compre aqui.

Sinopse: Partilhando visões de morte e fogo, os irmãos de sangue Cal, Fox e Gage e as mulheres ligadas a eles pelo destino, Quinn, Layla e Cybil, não podem ignorar o fato de que o demônio está mais forte do que nunca e que a batalha final pela cidade de Hawkins Hollow está a poucos meses de acontecer.
A boa notícia é que eles conseguiram a arma necessária para deter o inimigo ao unir os três pedaços de jaspe-sanguíneo. A má notícia é que ainda não sabem como usá-la e o tempo está se esgotando.
Compartilhando o dom de ver o futuro, Cybil e Gage podem descobrir a resposta para esse enigma se trabalharem juntos. Só que, além de não terem nada em comum, os dois se recusam a ceder aos próprios sentimentos. Um jogador profissional como Gage sabe que se entregar a uma mulher como Cybil – com a inteligência, a força e a beleza devastadora dela – pode ser uma aposta muito alta. E qualquer erro de estratégia pode significar a diferença entre o apocalipse e o fim do pesadelo para Hawkins Hollow.
Em A Pedra Pagã, Nora Roberts encerra a emocionante trilogia A Sina do Sete, uma história sobre família, amor e amizade que consegue arrancar arrepios e suspiros de seus leitores.

RESENHA por Luciana Corrêa da Silva.

Oi, como estão?

Hoje trago a resenha do último livro da trilogia A Sina dos Sete, escrito por Nora Roberts e publicado pela editora Arqueiro.

A Pedra Pagã narra o derradeiro destino dos habitantes de Hawkins Hollow, acostumados a eventos demoníacos que acontecem a cada sete anos. Esses acontecimentos foram desencadeados por um trio de amigos numa noite de terror. Eles são Cal, Fox e Gage, mas não lutam mais sozinhos, pois têm o apoio total de Quinn, Layla e Cybil.

Todos estão empenhados ao máximo em descobrir uma forma de acabar com a escuridão que toma as piores formas para assombrar e aterrorizar a todos. Os seis correm contra o tempo, estudam sem descanso e praticam rituais para achar uma saída. Assim, entre um ritual e outro, o improvável acontece: Gage e Cybil começam a envolver-se cada vez mais. Uma vez acesa a chama, estará prestes a mudar tudo para sempre. Será um perigo ou a salvação de todos?

Em meio ao pânico dos ataques do demônio, nasce uma atração que supera tudo o que cada um já viveu. Aliados a esses dois, já temos estabelecidos os romances desse grupo, contados nos livros anteriores. Os nossos intrépidos amigos precisarão fazer de tudo para salvar sua cidade e as pessoas que amam, e colocar um fim à maldição que os assola sem trégua.

Apesar de até umas tantas páginas eu achar que o personagem principal era o demônio, depois do andar da carruagem percebi que este foi o melhor livro da trilogia, apesar do final não tão empolgante. Este livro é o mais emocionante e o mais quente de todos e a relação de Gage com seu pai nos arranca lágrimas e dá um tom mais profundo a tanta fantasia.

– Eu acho que os fortes têm obrigação de proteger os fracos. É por isso que eles são fortes. E acho que um pai tem obrigação de proteger o filho. É por isso que é pai.

Outra coisa que me agradou bem mais que os outros livros foi o envolvimento do casal. Eles foram além dos anteriores, eles superaram os problemas, as birras, e mergulharam de cabeça em um amor tórrido que ficava a cada dia mais profundo. Mas o lado bom de tudo é que toda a gente que já estava nos livros anteriores segue ativa na trama, brindando-nos com muitos momentos divertidos e cheios de comunhão.

Recomendo a leitura para quem gosta de romances, com pitada de terror e muita fantasia.

Até a próxima ;)

A Sina dos Sete:
03. A Pedra Pagã.

Outras capas:

   

 

Nenhum comentário

Postar um comentário